Saiba por que o abraço pode ter o mesmo efeito de drogas

POR Ultra Curioso    EM Ciência e Tecnologia      05/08/15 às 19h17

Antes de qualquer coisa, responda rápido: quantos abraços você deu hoje? Se foi um, precisa melhorar. Se foram dois, já está no caminho. Três ou mais abraços, continue assim. Pois saiba que o abraço, o simples fato de envolver e ser envolvido fisicamente por outra pessoa pode causar um efeito bem maior do que você imagina.

Que o abraço é uma coisa deliciosa, disso ninguém duvida. Abraço amoroso, fraterno, amigável, toda forma de abraço é válida. Mas o que poucos sabem é que quando o gesto dura em torno de 20 segundos, há um efeito terapêutico extremamente benéfico sobre o corpo e a mente.

O que acontece é o seguinte: o gesto de abraçar (mas tem que ser uma abraço sincero, aqueles de formalidade não valem de nada) libera um hormônio chamado oxitocina, também conhecido também como "hormônio do amor". A substância traz uma série de benefícios à saúde física e mental do ser humano, ajudando, por exemplo, a relaxar e controlar medos ou ansiedades.

1246px-Oxitocina3D

A oxitocina é produzida no hipotálamo, na região central do cérebro, e foi comprovado que animais que possuem essa substância em grande quantidade tendem a ser mais fiéis em suas relações, além do fato de que o hormônio produz uma sensação de prazer e bem-estar parecido com o efeito de uma droga.

abracar-e-importante-9

E isso não é tudo. Além da oxitocina, o abraço também pode liberar endorfinas - as mesmas substâncias químicas liberada após um bom exercício físico ou quando você consome chocolate. Essa endorfinas também contribuem para o bem-estar do indivíduo.

Ou seja, além de ser muito bom abraçar alguém sinceramente, o (bonito) gesto é extremamente benéfico para sua saúde, sendo equiparado a uma droga. Por isso, está liberado abraçar à vontade. Pessoas que você ame principalmente.

Abra_os+in_005

Ultra Curioso
Ultra Curioso o acervo de um dos maiores sites de curiosidades brasileiros.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+