Quando o assunto é animal, geralmente, as pessoas tendem a gostar e simpatizar com alguns animais e não serem muito fãs de outros. Isso porque podemos perceber que os animais têm personalidade, e até mesmo, a sua própria maneira de interpretar os sentimentos dos humanos. Algumas pessoas tendem a ter mais afinidade com certos animais e nem tanto assim com outros. Isso varia de pessoa para pessoa.

Mas até mesmo animais, que não somos tão chegados assim, podem, por algum motivo, ser muito útil e nobre por exemplo salvando a sua vida. Um desses animais, que nem todos conhecem, é o caranguejo de sangue azul. A saúde de várias pessoas ao redor do mundo pode depender desse animal.

O animal é o caranguejo-ferradura. Ele é um dos animais mais antigos do planeta. Para se ter uma ideia, eles sobreviveram aos dinossauros e acredita-se que eles estejam na Terra por pelo menos 450 milhões de anos.

Os caranguejos do oceano atlântico podem ser vistos desde a primavera até os picos da estação de desova. Isso é uma época entre maio e junho, que é a maré alta da lua cheia ou nova.

Sangue

Publicidade
continue a leitura

Esses animais são encontrados no oceano atlântico, índico e pacífico. Eles estão em nosso planeta por muito tempo e já salvaram milhões de vidas. Isso porque os cientistas tiram o sangue azul da ferradura deles desde os anos 1970. Eles fazem isso para testar se os equipamentos médicos e medicamentos intravenosos são estéreis para uso.

Se algum desses equipamentos tiverem com bactérias nocivas, eles podem matar as pessoas. E o sangue do caranguejo-ferradura é hipersensível a toxinas bacterianas.

Os cientistas usam o sangue dos caranguejos para testar a contaminação durante o processo de fabricação de qualquer coisa que possa entrar no corpo humano. São testados desde vacinas até dispositivos médicos implantados.

Negócio

Anualmente, são capturados aproximadamente meio milhão desses caranguejos no oceano atlântico. De acordo com a Comissão de Pesca Marinha dos Estados do Atlântico, todos são para o uso biomédico.

Publicidade
continue a leitura

O sangue desses animais é um dos líquidos mais caros do mundo. O litro dele pode ser vendido por até 15 mil dólares, o que é aproximadamente 69 mil reais.

A cor azul do sangue dos animais vem do cobre que está presente nele. No sangue humano, os átomos de ferro tem a mesma função e geram a cor vermelha.

Por mais que a cor seja interessante, não é ela que interessa os cientistas. Além do cobre, o sangue desses animais tem um químico que consegue reter as bactérias através da coagulação.

Ele consegue determinar a presença de bactérias mesmo se as quantidades forem extremamente baixas. E o agente de coagulação é usado para fazer esses testes.

Animais

Publicidade
continue a leitura

O sangue é colhido com a perfuração das conchas perto do coração. Cerca de 30% do sangue é colhido. Depois disso, os animais são devolvidos para a natureza.

Mas de acordo com estudos, entre 10 e 30% acabam morrendo no processo. E as fêmeas, que sobrevivem, têm maiores dificuldades para se reproduzirem.

Existem, ao todo, quatro espécies de caranguejos-ferradura em todo mundo. E as quatro estão ameaçadas por causa da pesca excessiva, para a indústria biomédica. E também por causa da poluição.

Segundo os cientistas argumentam, a demanda por testes LAL e TAL tem a tendência de aumentar conforme a população global também aumenta. E os movimentos conservacionistas reivindicam testes sintéticos para ser uma abordagem mais ética de detectar essas toxinas.

Publicado em: 16/03/20 17h28