Curiosidades

Segundo estudo, alongamento pode ser melhor que caminhada para diminuir pressão alta

0

Estamos sempre na busca de várias maneiras de manter o nosso corpo perfeito e a saúde a mais ideal possível. Para conseguir esse objetivo, recorremos a vários meios, desde uma mudança na alimentação, na rotina, incluindo exercícios físicos e até um controle melhor das noites de sono.

E se alguém quer começar a cuidar da saúde esse ano é bom também fazer alguns alongamentos. De acordo com uma nova pesquisa, o alongamento pode ser mais eficaz do que uma caminhada rápida quando o assunto é diminuir a pressão alta para aqueles que tem hipertensão.

“Todo mundo pensa que alongamento é apenas alongar seus músculos. Mas quando você estica os músculos, também estica todos os vasos sanguíneos que alimentam o músculo, incluindo todas as artérias”, disse Phil Chilibeck, que estuda biomecânica e movimento humano na Universidade de Saskatchewan em Saskatoon, Canadá.

Alongamento

O alongamento diminui a rigidez das artérias. E isso quer dizer que existe menos resistência para o fluxo sanguíneo. Isso pode resultar na diminuição da pressão arterial.

Por mais que possa ser difícil reduzir a pressão, existem algumas coisas que as pessoas podem fazer para diminuir a pressão. Como por exemplo, diminuir o sal, beber menos álcool ou então até passar um tempo com a família  amigos. E talvez alguns alongamentos possam ser colocados nessa lista também.

Alguns estudos anteriores feitos em animais e pessoas mostraram como o alongamento pode melhora o fluxo sanguíneo para os músculos e tecidos. Além disso, um outro estudo descobriu que o alongamento é uma coisa eficaz para as mulheres com pressão alta a diminuírem quando estiverem grávidas.

O alongamento não tem apenas o benefício de diminuir a pressão arterial. Ele também fortalece o tecido conjuntivo, melhora a flexibilidade e ajuda o corpo a ir se adaptando com o aumento de exercício.

Nesse novo estudo, o alongamento foi comparado com a caminhada rápida em um teste de oito semanas feito com pessoas que tem uma pressão arterial moderadamente elevada.

Um grupo de participantes fez uma sessão de alongamento de 30 minutos cinco vezes por semana. Já outro, caminhou pelo mesmo tempo em um ritmo acelerado para elevar a frequência cardíaca.

Estudo

A equipe que fez o estudo, antes e depois das oito semanas mediu a pressão arterial dos participantes de três formas diferentes. A pressão foi medida quando os participantes estavam sentados, deitados e em um período de 24 horas usando um monitor portátil.

Depois das oito semanas, e com a verificação da pressão arterial, as pessoas que fizeram alongamentos tiveram mais reduções nas suas pressões arteriais comparadas com aquelas que caminharam durante o mesmo período de tempo.

“Essa descoberta é importante porque oferece às pessoas um número maior de opções de exercícios para reduzir a pressão arterial”, escreveram os pesquisadores.

Contudo, como exatamente o alongamento diminui a pressão alta ainda não é sabido. Mas além de facilitar o fluxo sanguíneo, o alongamento pode ter alguma coisa a ver com a respiração lenta e controlada que, naturalmente, acompanha o alongamento.

Mesmo tendo um benefício maior, isso não é um motivo para que o ritmo de outras atividades físicas seja diminuído.

7 famosos que começaram cantando na igreja

Matéria anterior

Lewis Hamilton, maior vencedor da história da Fórmula 1, quase seguiu carreira em outro esporte

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar