• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

Será que você é um gênio? Descubra as 10 características de um gênio!

POR Rafael Miranda    EM Ciência e Tecnologia      27/04/15 às 15h25

Um gênio é uma pessoa com grande capacidade mental. Existem diversas formas de classificar uma pessoa como gênio ou não. O Teste de Q.I. é uma delas. Nesse caso, com pontuações superiores a 140 pontos a pessoa pode ser considerada um gênio.

Além do teste de Q.I., um gênio pode se destacar por apresentar uma grande capacidade de aprendizagem e conhecimento, um talento criativo fora do comum ou por possuir habilidade em várias áreas mentais.

Descubra agora as 10 característica de um gênio e veja se você faz parte desse seleto grupo:

Virgindade e Masturbação

1

Pessoas mais inteligentes tendem a gastar seu tempo com estudo acadêmicos do que passando tempo com outras pessoas ou tendo momentos íntimos. Basta lembrar das regras bizarras que Einstein impôs para sua esposa que vocês verão que esse fator faz sentido. As razões de muitos dos gênios apresentarem essa característica, no entanto, pode ser mais complicado do que as explicações populares de que gênios costumam ser antissociais.

Estudos recentes envolvendo estudantes e graduados de grandes universidades, como o MIT, indicam que o número de parceiros sexuais dos alunos-gênios foi significativamente menor do que o grupo que apresenta uma inteligência em nível médio. A taxa de virgindade entre graduados do MIT também foi alta: cerca de 45 por cento. Há uma série de teorias para explicar esse fenômeno, mas ele se resume a alguns fatores importantes.

Primeiro, o hormônio testosterona, que é responsável por características masculinas nos homens, trabalha em contradição com os hormônios que influenciam a inteligência. Tecnicamente, a testosterona em excesso foi acusada de bloquear a inteligência de muitos indivíduos. O segundo fator é que as pessoas inteligentes estão mais conscientes do risco de uma relação sexual devido a doenças, gravidez ou relacionamentos conturbados.

Em terceiro lugar: reclusão. Muitos gênios acham que encontros sociais são menos importante do que o estudo. Isto limita a quantidade de exposição a relações com outras pessoas e diminui as oportunidades para fazer sexo.

Uso de drogas

2

Pesquisadores britânicos tiveram um susto quando entrevistaram cerca de 8.000 pessoas e descobriram que aqueles com QI mais alto eram mais propensos a experimentar com drogas ilícitas. A sabedoria convencional pressupõe que as pessoas mais inteligentes estariam cientes dos perigos envolvidos com o uso de drogas e os catastróficos efeitos colaterais.

O que eles descobriram, no entanto, foi que os indivíduos de maior QI foram significativamente mais aberto a novas experiências, como o uso de drogas ilícitas. O quanto mais aberto? Os homens eram 50 por cento mais propensos a tomar anfetaminas e 65 por cento mais propensos a experimentar ecstasy.

Ironicamente, os gênios também são geralmente mais propensos a não fumar, ter dietas mais saudáveis e desfrutarem de uma maior posição social e econômica em suas comunidades. Então, por que as drogas? Tal como acontece com o álcool, os pesquisadores dizem que as pessoas mais inteligentes são mais propensos a procurar experiências novas e inovadoras.

Insônia

3

Uma das marcas para pessoas inteligentes é uma tendência óbvia para ignorar o comportamento do público em geral. Pessoas inteligentes parecem ter suas próprias agendas e os seus próprios horários. Um estudo recente da Escola de Economia de Londres indica que a insônia é uma tendência natural da elite intelectual.

As taxas de sono alcançados em horas por noite diminui à medida que o nível médio de QI aumenta. Especulação pode nos levar a acreditar que é uma mente hiperativa acaba não conseguindo descansar o quanto é necessário, ou que talvez a noite seja um ambiente mais calmo para atividades pessoais.

Alcoolismo

4

As grandes mentes literárias do século 20, sem dúvida, fazeriam um brinde a este indicador curioso de inteligência elevada. Um estudo realizado por Satoshi Kanazawa indica que esse fator é o sinal de um gênio. O raciocínio é um pouco inesperado. Ao contrário do fator sexual destacado acima, verifica-se que o consumo de álcool tem muito pouco a ver com a liberação do estresse.

O relatório revela que os estudantes de alto QI no Reino Unido eram significativamente mais propensos a desenvolver tendências alcoólicas do que os seus colegas de inteligência comum e descreve o consumo de álcool como uma espécie de 'atividade evolutiva'. O próprio ato de beber é considerado um luxo, uma atividade que pode ser classificada como uma busca de lazer mais do que um passatempo ou habilidade. Segundo o estudo, uma vez que o hábito de beber permanece enraizado no comportamento social, os indivíduos de maior intelecto são atraídos para ele como um passatempo.

Seios Grandes

5

Parece que existe uma forte correlação entre as mulheres com seios grandes e QIs mais altos. Um estudo bem relatado afirma que uma comparação entre 1.200 mulheres com diferentes tamanhos de seios mostrou que as mulheres com seios maiores tendem a ter, em média, uma vantagem de 10 pontos de QI que suas concorrentes de seios menores.

Olhos Azuis

6

Muitos cientistas de renome como Carl Sagan, Stephen Hawking tem olhos azuis. Pessoas com olhos castanhos tendem a ter resposta rápidas e fazerem atividades em ritmo acelerado. Isto significa que os indivíduos de olhos mais escuros seriam mais adequados para esportes ou outras disciplinas baseadas em reações. Há um pouco de tudo em todos. No entanto, em termos de QI, as pesquisa indicaram que os olhos azuis são um possível indício de genialidade.

Hobbies Triviais

7

Gênios aparentemente gostam de atividades triviais ou inúteis para se satisfazerem. Isso pode ter a ver com a necessidade do cérebro de se concentrar em atividades não-exaustivas de vez em quando, a fim de facilitar a recuperação do neurônios. Essa característica comum foi compartilhada por algumas das maiores mentes da história. Einstein gostava de velejar, Stephen Hawking adorava escalada, remo, e até mesmo escreveu livros infantis . Talvez uma tendência para a prática de esportes náuticos seja outro indicador pouco conhecido.

Buscas sem sentido

8

Gênios ao longo da história têm sido observados como pessoas que se dedicam a buscas que não fazem sentido para a maioria das pessoas. John Alexander Newlands foi motivo de piada quando inventou a primeira tabela periódica, enquanto os irmãos Wright foram ridicularizados por suas experiências de vôo incessante e até mesmo chamados de mentirosos, tendo que oferecer demonstrações ao vivo dos seus experimentos.

Gregor Mendel descobriu as raízes da genética e foi prontamente ignorado pela comunidade científica como um todo. O ponto é: uma mente genial, por definição, não vê o mundo com a mesma lente que a maioria das pessoas. Por isso, é muito mais provável que eles realizem buscas ímpares, a fim de alcançar grandes avanços.

Pensamentos abstratos

200249351-001

Há duas coisas que os artistas e pessoas de inteligentes têm em comum: a capacidade de processar o pensamento abstrato de forma eficaz. Pessoas que possuem uma inteligência elevada aprendem a se expressar de maneira abstrata. As pessoas com QIs mais altos tendem a querer compartilhar suas idéias e colocá-las de uma forma que as torna mais fáceis de entender.

Doença Mental

10

Praticamente todos os líderes, no âmbito acadêmico, tem sido conhecidos por ter uma espécie de excentricidade (ou várias) que os distinguem de seus pares. É lógico que um cérebro em desenvolvimento fora do espectro "normal" do entendimento humano pode também adaptar-se de forma diferente ao seu ambiente. Isso inclui os transtornos mentais de todos os tipos.

Próxima Matéria
Rafael Miranda
Criando forças para segurar o forninho de cada dia. Instagram: @rafaelmiranda17
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+