Curiosidades

Sonda chinesa traz de volta para Terra novas amostras lunares depois de décadas

0

As pessoas são fascinadas com o espaço e as coisas que tem nele. A lua é um dos corpos celestes mais pesquisados. Ela tem uma função importante para Terra. Ela influencia marés, movimenta os oceanos e é responsável pela vida nos mares. E mais, também faz com que a Terra mantenha seu eixo, sem titubear.

E esse nosso vizinho cósmico, e o único corpo do sistema solar que os humanos já pisaram, é bem conhecido. Tanto que, por décadas, os geólogos planetários estudaram pedaços pequenos de rochas lunares, para conseguir desvendar os mistérios da lua.

Através dessas rochas, foi revelada a idade do nosso satélite natural. Além de também ter ajudado os cientistas a estimar a idade dos outros planetas e dar uma visão sobre como nosso sistema solar já foi turbulento.

No entanto, rochas lunares não são coletadas novamente há mais de 40 anos. Contudo, a Administração Espacial Nacional da China mudou essa realidade. Isso porque a China lançou uma nave espacial em direção à lua.

A missão chamada “Chnag’e-5” teve como objetivo pousar um robô na superfície lunar para coletar amostras. Isso aconteceu, pela primeira vez, na história da China. E a nave espacial voltou para a Terra com novas amostras lunares.

Essa missão é a sexta de uma série de passos bem ambiciosos da China na exploração da lua. Isso poderia levar até um futuro assentamento humano no nosso satélite natural.

Amostras

Essa espaçonave, não tripulada com rochas e solo lunar, voltou para a Terra em segurança. A sonda espacial conhecida como Chang’e-5 pousou na região da Mongólia Interior, no norte da China, segundo informações da agência de notícias Xinhua.

O objetivo é fazer com que Pequim alcance os EUA e a Rússia se  equiparando com os feitos de seus rivais. Para isso, o país despejou bilhões em seu programa espacial militar.

A espaçonave, que foi uma homenagem a uma deusa lunar chinesa mítica, pousou na lua em primeiro de dezembro. E depois de dois dias, começou a sua jornada de volta. E uma bandeira chinesa foi hasteada na lua nessa missão.

Com isso, os cientistas esperam que as novas amostras ajudem a aprender sobre a origens, a formação e a atividade vulcânica da lua na sua superfície.

Depois dessa missão feita com sucesso, a China se tornou o terceiro país a ter recuperado amostrar da lua. Os outros países foram os EUA e a União Soviética, nas décadas de 1960 e 1970.

Missão

Essa foi a primeira tentativa de recuperar amostras lunares desde a missão Luna 24, da União Soviética, feita em 1976. Dessa vez, o objetivo da missão era coletar dois quilogramas de material em uma região conhecida como Oceanus Procellarum, ou “Oceano de Tempestades”. A área é uma planície vasta de lava, e até então era inexplorada.

O presidente Xi Jinping disse que os planos para o “sonho espacial” da China, como ele chama, foram colocados em marcha lenta. Mas agora o país quer ter uma estação espacial tripulada até 2022. E, em algum momento, enviar humanos para a lua.

Saiba o que é a Síndrome de Boreout e como lidar com ela

Matéria anterior

Sinal de rádio misterioso foi detectado do sistema estelar mais próximo do nosso

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.