Tempestades destrutivas estão se formando no Sul do país, MS e São Paulo

POR A redação    EM Curiosidades      02/09/14 às 20h35

Uma enorme massa de ar quente e úmida oriunda da Amazônia está chegando no Sul do Brasil por jatos de níveis, com ventos de até 100 km/h, segundo o site Climatologia Geográfica.
grzino
O tempo instável e a tempestade severa deverá ser provocada por um mecanismo de trovoadas bastante organizado, chamado Complexo Convectivo de Mesoescala (CCM) pode romper-se, entre o Paraguai, Argentina e oeste da Região Sul do Brasil.  Ainda segundo o portal, é importante que essa notícia seja divulgada, já que esses fenômenos podem desencadear vendavais intensos e até tornados.

1

Um Complexo Convectivo de Mesoescala é um sistema bem conhecido na meteorologia que, geralmente, causa chuvas intensas em um pequeno período de tempo, além granizo, vendavais e até tornados. As tempestades severas normalmente causam grandes destruições.

[caption id="attachment_9350" align="aligncenter" ]A imagem acima mostra o formato de um poderoso CCM que se formou na madrugada do dia 18 de novembro de 2009 sobre a Bacia do Chaco e que em seguida provocou tormentas severas em parte do Sul do Brasil e até tornados. A imagem acima mostra o formato de um poderoso CCM que se formou na madrugada do dia 18 de novembro de 2009 sobre a Bacia do Chaco e que em seguida provocou tormentas severas em parte do Sul do Brasil e até tornados.[/caption]

Alguns órgãos oficiais do Brasil já emitiram alertas:
"O grau de "irritabilidade" da atmosfera pode desencadear a ocorrência de tempo muito severo, como chuvas muito volumosas em pouco tempo, o que levaria ao registro de enxurradas e de deslizamentos de massa, vendavais intensos, com alto poder destrutivo, como destelhamentos de construções, quedas de arvores, postes e muros e interrupção de serviços de energia elétrica, telefonia e internet e precipitação de granizo, alguns de tamanho e quantidade significativa, o que levaria à prejuízos econômicos."

Abaixo, avisos meteorológicos preparados por meteorologistas profissionais dos principais e mais importantes órgãos de monitoramento e previsão do país:
1

1

A tendência das simulações numéricas analisadas pelos órgãos de meteorologia é de que ao longo de toda esta terça-feira, a instabilidade gerada pelo CCM siga bastante ativa, na maioria das vezes causando trovoadas ininterruptas e tempo severo localizado.

Entre o final da tarde e o período noturno, já avançando para a madrugada de quarta-feira (03), mesmo enfraquecido, o CCM pode lançar novos núcleos convectivos sobre Mato Grosso do Sul e São Paulo, principalmente.

Abaixo seguem mapas com o prognóstico de tempestade, isto é, a maior confiabilidade de possibilidade de tempo severo (chuvas, raios, ventania e granizo), mediante equação com as diversas variáveis de projeção de tempo severo, desde a movimentação da parcela de umidade e ar, de temperatura em diferentes camadas e do peso da massa de gelo nas nuvens.
1

A redação
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+