Curiosidades

10 coisas que as pessoas não sabem sobre relacionamentos abertos

0

Quantas vezes você já ouviu falar em “relacionamento aberto”? Algumas (muitas?), certo. Mas, apesar de estar familiarizado com o termo, ainda não sabe muito bem como as coisas realmente funcionam. Tudo bem, você não é o único, e pode sim, ser um pouco complicado de entender.

Precisamos lembrar que não temos o intuito de criticar, julgar, muito menos impor verdades absolutas. Nosso objetivo é único e exclusivo de informar e entreter. Por isso, o conteúdo dessa matéria se destina a aqueles que se interessarem e/ou identificarem.

Sendo assim, nós aqui da redação da Fatos Desconhecidos selecionamos uma listinha com 10 coisas que as pessoas não sabem sobre relacionamentos abertos. Confira:

1 – O ciúme pode acontecer sim

01

Algumas pessoas acreditam que em um relacionamento aberto não existe sentimento, é tudo sobre sexo e que ninguém está nem aí para ninguém. Não. O que acontece é que, apesar de ser uma relação aberta, muitas pessoas sentem, sim!, insegurança e ciúmes.

O que diferencia é o fato de sentir ciúmes ou não, não se trata de um fator decisivo para que sejam sexualmente exclusivos, ou não. A grande diferença em um relacionamento aberto é que esse ciúme e insegurança pode, e é, conversado e resolvido em conjunto.

Além disso, também é normal sentir ciúmes de determinadas situações e pessoas, enquanto de outras não.

2 – Como qualquer outro, o relacionamento pode acabar

02

Quando se trata de relações interpessoais é muito difícil dizer que uma determinada relação será “para sempre”. Quando se trata de relacionamentos monogâmicos as pessoas tendem a acreditar que o parceiro será sempre fiel e que existe uma certa “segurança”. Sabemos que ninguém é dono de ninguém.

Da mesma maneira que uma pessoa monogâmica que está em um relacionamento pode se interessar por outra e terminar com a pessoa com quem está, o mesmo pode acontecer com alguém que está em um relacionamento aberto. A premissa de um relacionamento aberto é a experiência.

3 – É um relacionamento sério

love cards

Como dissemos, muita gente acha que um relacionamento aberto é só perversão, mas não. Só porque não há exclusividade sexual não quer dizer que não há amor, não há companheirismo… A sociedade foi induzida a acreditar que a única “maneira certa” de se relacionar com alguém é “possuindo”, “sendo dele/dela”… Pode até parecer bem clichê, mas amar é deixar e ser livre. As pessoas fazem o que elas querem, independente do tipo de relacionamento. O que vale é a consciência de cada um e o estilo de vida que escolheu.

4 – Não é uma fase

03

Uma relação aberta sempre será uma relação aberta, não é uma fase pela qual o casal passa e um “belo dia” decidem “ah, vamos ser monogâmicos agora”. Não existe dessa de achar que um relacionamento só pode ser sério, com reais compromissos quando se é monogâmico. Claro, pode acontecer sim de o casal querer “fechar a relação”, ou seja, se tornarem monogâmicos, é um direito deles. Mas isso não significa que o caráter da relação mudou, que antes era uma coisa e agora é outra.

5 – Não é para “salvar a relação”

Enjoying fresh coffee together. Closeup of beautiful young couple looking at each other and smiling while enjoying coffee in cafe together

Tem gente que acredita que alguns casais estão em um relacionamento aberto para tentar “salvar a relação”, tirar o casal da rotina, etc. Pode até ser que sim, mas a “regra” não é essa. É ter em mente, a exclusividade sexual tem fim, bem como a liberdade sexual.

6 – Não é o que define a relação

06

Uma característica física que você possua, ou que seu parceiro possua, não é o que define a relação de vocês. O que define é uma série de fatores, bem como com qualquer outro casal. Ao invés de achar que é tudo por sexo, tente enxergar mais além.

7 – As pessoas coexistem

07

Ou seja, o principal ponto é respeitar a individualidade do outro. O ponto mais importante é aceitar o outro do jeito que é, dentro de seus limites (afinal de contas, ninguém merece namorar um pessoa com a qual não concorda). Existe você e existe o outro, nenhum anula o outro, vocês somam, mas sem interferir, ou ferir, a individualidade do outro.

8 – Não é uma disputa

08

Nem entre o casal, nem com as outras pessoas. Um relacionamento aberto se trata de liberdade. Para tentar explicar melhor, a sexualidade é parte da individualidade e não do casal. è preciso que haja confiança e diálogo, para que haja a segurança de que o que o outro faz em seu tempo livre não irá afetar a relação que vocês tem.

9 – Não é desculpinha

09

O que as pessoas que nunca tiveram um relacionamento aberto ou que não concordam com esse estilo de vida, ainda não entenderam é que cada um tem o direito de viver sua vida como bem entender. Às vezes, o casal tem o status de relacionamento aberto mas raramente se envolve com outras pessoas. Existem casais monogâmicos que se relacionam com pessoas “de fora” muito mais.

10 – Não se trata de obrigações

10

Até mesmo porque ninguém é obrigado a fazer aquilo que não quer. Se você acredita que o relacionamento monogâmico é o que você acredita e é o melhor para você, excelente. O mais importante é nos conhecermos e nos aceitarmos como somos. Da mesma maneira, aceitarmos e respeitarmos as decisões do outro.

Então pessoal, vocês estão em um relacionamento aberto? Já estiveram em algum? Como foi a experiência? Não concordam ou concordam com os itens acima? Encontrou algum erro na matéria? Ficaram com dúvidas? Possuem sugestões? Não se esqueçam de comentar com a gente!

7 personagens que as teorias apontam que podem morrer nas estreias mais esperadas do cinema de 2017

Matéria anterior

7 desastres catastróficos que podem afetar nosso mundo, segundo cientistas

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos