• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


10 coisas sombrias que quase ninguém percebeu nos filmes da Disney

POR Rafael Miranda    EM Curiosidades      28/01/15 às 18h48

Todo mundo já assistiu ou continua assistindo às animações da Disney. Seus personagens e histórias, como todo mundo sabe, passam por produções milionárias para chegar a um resultado final capaz de emocionar gerações. (Clique para ler também: As 10 princesas da Disney que caíram no esquecimento).

Mas, nem tudo que os produtores e ilustradores da Disney fazem durante a criação das animações é realmente mágico, feliz e harmonioso. Muitos detalhes são obscuros ou temáticas mais pesadas acabam passando despercebidas pelo público devido ao tom dado aos filmes.

Confira a lista abaixo e veja algumas cenas de filmes da Disney que escondem temáticas obscuras:

Dumbo bêbado


Depois de Dumbo tomar uma água sem saber que nela continha Whisky, ele fica completamente bêbado e tem uma alucinação onde surgem vários elefantes rosas, azuis, amarelos, que dançam, se tranformam e fazem coisas estranhas, ao som de uma canção meio esquizofrênica. De acordo com a Disney, a intenção da cena na época era manter as crianças longe de bebidas alcoólicas.

Música "Hellfire" de 'O Corcunda de Notre Dame'

Numa típica cena musical da Disney, Frollo reza à Maria cantando a música "Hellfire/Fogo do Inferno", onde letras como "Destrua Esmeralda e que ela queime em aflição e arda no inferno", "Deus fez o homem bem mais fraco do que o mal", demonstram o seu desejo sexual pela cigana Esmeralda em constraste com seu ódio pelo povo dela, clamando para que ela escolha entre ele ou queime no inferno.

A música ainda contém um coro de voz cantando em latim, que aparecem na formas de fantasmas sem rostos e encapuzados com uma capa vermelha. Por causa desta música, o filme recebeu uma classificação ''G'' nos Estados Unidos, equivalente a 12 anos por aqui.

Aurora hipnotizada em A Bela Adormecida

Uma sombra assustadora surge da fumaça da lareira, toda preta e com malignos olhos brancos destacados. É Malévola, a bruxa perversa, que lança uma bola de luz verde e hipnotiza a princesa, levando ela a ferir seu dedo numa roca de fiar e cumprir seu terrível destino. A trilha sonora baseada no balé de Tchaikovsky, contribui bastante para a atmosfera sombria da cena.

Branca de neve perdida na floresta

Branca de neve se perde na floresta e começa a correr desesperada, em meio a árvores que parecem ter vida, com faces assustadoras e galhos que puxam o seu vestido. A pobre Branca de Neve fica aterrorizada. A transformação da madrasta em uma bruxa horrível é tão sombria quanto.

O cavaleiro sem cabeça em 'As Aventuras de Ichabod e Sr. Sapo'

À noite, Ichabod, um sujeitinho engraçado, vem cavalgando por uma estrada na floresta completamente sombria, com sons estranhos e árvores assustadoras que causam arrepios. Só isso já seria sinistro o bastante para entrar nesta lista, mas como se não bastasse, um terrível cavaleiro sem cabeça surge, montado em um cavalo negro e armado com um facão na mão; Ele passa a perseguir incansavelmente Ichabod para matá-lo, deixando a situação ainda mais tensa do que já era.

 Donald maluco em 'Mickey e o Pé de Feijão'

Mickey, Donald e Pateta constituem uma família extremamente pobre que não tem nem o que comer. Enfurecido de fome, Donald não quer mais saber de dividir um pequeno feijão em três partes como faziam, e decide pegar o seu machado para matar uma pobre vaquinha afim de comê-la. Vemos um Donald completamente perturbado com olhos vermelhos querendo dar uma machadada na vaquinha que fica desesperada de medo. Ele teria matado a vaca se Mickey e Pateta não tivessem impedido.

Amigo de Pinóquio se transformando em burro

A cena em questão se passa na Pleasure Island, uma ilha cheia de guloseimas e tentações. Lá, Pinóquio, junto com outro menino, se embebedam e fumam! Porém, a ilha contém uma maldição: transformar meninos burros em jumentos de verdade, para serem vendidos para minas de sal ou circos.

Pinóquio assiste o seu amigo se transformar num burro, que esperneia e dá coices desesperadamente, gritando "socorro, socorro!" e depois "mamãe, mamãe!". É uma cena perturbadora! Note que Pinóquio coloca a caneca de cerveja de lado, em seguida ele joga fora o charuto de tanto pavor, então depois é a vez dele se transformar.

Antes disso uma criança em forma de burro chora que quer a mãe, o homem mau então percebe que ele ainda fala e o joga de volta para o cercado, em meio a várias outras criancinhas que também se transformaram em jumentos. Meio traumatizante para as crianças que assistem, não?

A morte da mãe de Bambi

A morte da mãe de Bambi é um momento obscuro por excelência. Ela morre no meio do filme, horrivelmente, depois de termos a chance de conhecê-la, depois de a vermos criar Bambi e ensinar-lhe os caminhos da floresta.

Um dia, quando estão no prado, ela sente o perigo: há caçadores na floresta. A mãe pede que Bambi corra sem olhar pra trás e enquanto ele corre, de repente ouvimos um tiro. Apesar de não vermos sua mãe baleada é muito comovente o momento em que Bambi, ao chegar com segurança ao mato, se vira alegremente dizendo: "Conseguimos mamãe!", mas não há ninguém além dele. Sozinho, com a neve caindo, ele procura por sua mãe na floresta, gritando "Mamãe, mamãe!", mas só há silêncio.

 A morte de Mufasa em 'O Rei Leão'

A morte do Rei Mufasa foi a primeira morte nos filmes da Disney assistida pelo público. Houve outros filmes anteriores em que o assunto estava presente, como em Bambi, mas a platéia nunca tinha visto o personagem morrer na sua frente.

Muitas crianças tiveram seu primeiro contato com a morte através da cena mais triste de O Rei Leão, em que Mufasa está pendurado, para não cair e ser pisoteado por uma manada que passava velozmente abaixo dele, e pede para o seu irmão Scar ajudá-lo, mas este, friamente, diz: "Vida longa ao rei" e arranha as mãos de Mufasa para ele cair, matando o próprio irmão cruelmente. O vilão ainda coloca a culpa no sobrinho Simba, o leãozinho filho de Mufasa, que começa a chorar sob o braço morto de seu pai.

A morte de Clayton em 'Tarzan'

Neste ponto do filme, as motivações de Clayton são claras. Ele planeja capturar gorilas e vendê-los na Inglaterra, uma tarefa muito mais fácil com Tarzan fora do caminho.

Clayton atira em Kerchak e Tarzan vai atrás de um Clayton ao longo da floresta tropical. Depois de algumas dificuldades, Tarzan consegue apontar a arma de Clayton contra sua garganta. Clayton desafia Tarzan a matá-lo, dizendo-lhe para ser um homem. Ao invés disso, Tarzan destrói a arma, jogando-a no chão da floresta.

Clayton puxa seu facão e segue Tarzan segurando-se em vinhas, muitas delas começam a se embaraçar em seu corpo e ele, ansioso para matar Tarzan, começa a sair cortando todas as vinhas que o atrapalham. Clayton corta todas as vinhas, exceto uma perto de seu pescoço. Há uma queda curta e uma parada repentina. Contra um relâmpago, há a sombra de Clayton sem vida, pendurado e enforcado.

Próxima Matéria
Rafael Miranda
Criando forças para segurar o forninho de cada dia. Instagram: @rafaelmiranda17
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+