20 mil cientistas assinaram um mesmo documento alertando sobre o futuro da Terra

POR Natália Pereira    EM Natureza      21/03/18 às 19h40

Você acha que faz o suficiente para ajudar o planeta? Apesar de parecer pouca coisa, e muitos acreditarem que não faz diferença, existem muitas formas de ajudar a natureza. Fazendo, pelo menos, com que ela não seja ainda mais destruída. Mas, mesmo tendo consciência sobre as consequências de seus atos, a maioria das pessoas não tem se mobilizado para mudar as coisas. E, de acordo com milhares de cientistas, isso trará um futuro trágico para a humanidade.

Desta vez, a preocupação parece ser ainda maior. Não é a primeira vez que os cientistas se dispõem a alertar a humanidade sobre o perigo de suas ações e, como não foram ouvidos como deveriam da primeira vez, decidiram que era hora de refazer as suas alegações. Na tentativa de fazer com que elas fossem creditadas, por fim, o documento acabou recebendo a assinatura de cerca de 20 mil cientistas. E, se isso não é o bastante para fazer com que as pessoas se atentem a respeito do assunto, não sabemos o que fará.

O documento

O primeiro alerta foi emitido em 1992, pela União dos Cientistas Preocupados, e o fato de não terem obtido mudanças significativas fez com que um novo documento fosse escrito. Ele foi desenvolvido em novembro de 2017 e teve, inicialmente, 15 mil signatários. Mas, depois disso, já foram adicionados outras 4,5 mil assinaturas, e o incentivo para fazer parte do mobilização continua. O artigo recebeu o nome de 'Aviso dos cientistas mundiais para a humanidade: um segundo aviso' e, de acordo com os cientistas, esse pode ser o último alerta antes que seja tarde de mais.

O recente artigo é o sexto documento mais discutido no mundo, atualmente, de acordo com informações do Altmetric. O que já tem servido de alerta para o governo de Israel e do Canada.

As colocações

De acordo com o documento, a única mudança real desde 1992 foi a estabilidade da camada de ozônio. Sendo que, fora esta exceção, todo o resto não demostrou progresso. As mudanças climáticas e o desmatamento representam um risco real e precisamos começar a dar mais importância para eles. Outro ponto que os cientistas fizeram questão de deixar claro é que, em breve, logo poderá ser tarde de mais para mudar a situação. Colocando as gerações futuras em risco.

Expectativas

A mobilização feita pelos cientistas, com o apoio de quase 20 mil outros especialistas, tem uma função para cumprir. Eles esperam conseguir fazer com que as coisas melhorem e a situação deixe de ser alarmante. A expectativa é que a divulgação do artigo consiga atingir as pessoas. Possibilitando o surgimento de uma alternativa viável para o problema Além de pretender estagnar a caça ilegal, restaurar as comunidades de plantas em perigo e desenvolver tecnologias auxiliares.

O comunicação de suas pretensões pode fazer com que as pessoas finalmente consigam entender o perigo de suas ações e ajudem. E, para o bem da humanidade, esperamos que isso dê certo. Ajude a divulgar essa ideia e contribua para o futuro! O que acha?

Natália Pereira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+