5 apostas estúpidas que as pessoas realmente cumpriram

POR A redação    EM Curiosidades      13/10/15 às 19h36

Quem nunca fez alguma aposta com os amigos? Às vezes se trata de descobrir quem está certo sobre algo ou simplesmente descobrir quem pode fazer algo melhor ou mais rápido. Independente do tipo de aposta, uma coisa é certa, cumprir com as consequências pode ser algo bastante complicado. Em alguns casos elas saem caro, e fazem com que o perdedor tenha que desembolsar uma grana.

Já em outros, pode ser que se perca mais do que dinheiro, mas praticamente a dignidade. Pagar aquele "micão" por causa de uma aposta também é algo comum de acontecer. Se você já passou por essa situação, não se preocupe, não está sozinho. Existe gente que está pior que você. Como é o caso dos indivíduos que mostraremos a seguir, eles não apenas fizeram apostas idiotas, como cumpriram com elas.

1 - Roubar um avião e pousar perto de um bar

fly

Enquanto conversava com amigos em um bar depois de beber um pouco demais, o piloto Thomas Fitzpatrick afirmou que podia voar de Nova Jersey a Manhattan em apenas 15 minutos. No entanto, os amigos não acreditaram que isso seria possível e chamaram o homem  de mentiroso. Para provar que estava certo, Fitzpatrick pegou o seu carro e dirigiu até um campo de pouso em Nova Jersey. Se você acha que foi uma grande imprudência dirigir bêbado, espera até saber o que ele fez depois.

Sim, o piloto roubou um avião e fez o percurso que havia afirmado que poderia fazer. Como se não bastasse, ele ainda pousou a aeronave monomotor próximo ao bar em que estava, para provar aos colegas que estava certo. O grande problema é que a polícia não gostou muito da ideia. Quando questionado, o piloto afirmou que estava voando quando teve problemas e fez um pouso forçado, mas as autoridades não acreditaram na sua versão.

2 - Voar em direção a um furacão

fura

Se você achou muita maluquice roubar um avião e pilotar embriagado, vai se surpreender com que o coronel Duckworth fez enquanto estava sóbrio. Depois de ser desafiado a atravessar um furacão pilotando um avião, em troca de algumas garrafas de Whisky, ele não hesitou em aceitar. Duckworth sobrevoou um furacão que atingiu o Texas em 1943 e não ganhou apenas as bebidas, como também o respeito de seu instrutor de voo, que não acreditava que ele seria um bom piloto.

3 - Atrapalhar a ordem pública

theo

No início do século XIX, Theodore Hook apostou com o seu amigo Samuel Beazley que podia fazer a casa de uma senhora, conhecida como Tottenham, o lugar mais famoso de Londres. E ele conseguiu. Hook passou uma semana inteira enviando cartas para os maiores comerciantes da cidade exigindo os seus trabalhos no mesmo dia e em um local específico. Ele escreveu e envio mais de mil cartas.

No dia marcado, limpa-chaminés, estofadores, açougueiros, entregadores de pianos e tantos outros comerciantes foram até o local indicado, a casa da senhora. A rua ficou completamente tomada por pessoas e a confusão foi armada. Theodore observou tudo de longe, se divertindo com a situação.

4 - Dar a volta nos Estados Unidos de carro

Horatio's Drive 3

Atualmente, dirigir por todo o país norte-americano de carro é algo mais fácil, que pode ser feito em questão de horas. No entanto no início do século XX, a situação era mais complicada, mas isso não desanimou Horatio Nelson Jackson. Depois de uma aposta em um bar, ele quis provar para um amigo que o carro não era um modismo passageiro, e que ele era realmente útil. Por conta disso, ele aceitou viajar pelos Estados Unidos para ganhar 50 dólares. Para ganhar a aposta ele viajou por 90 dias.

5 - Atravessar o globo de bicicleta

anne

Em 1984 dois homens ricos apostaram que uma mulher não seria capaz de atravessar os continentes de bicicleta. No entanto Annie Kopchovsky provou que era possível sim. A mulher atravessou os continentes do globo em um prazo de 15 meses e com apenas 5.000 mil dólares no bolso. As condições foram impostas pelos apostadores, além do dinheiro que recebeu, Annie não podia contar com mais nada, nem com doações.

Primeiro, ela viajou para Chicago e seguiu para Nova York, Boston e pegou um navio para a França, pedalando até Marselha. Em seguida, ela pegou outro navio até o Egito, pedalou por Jerusalém e, depois, pela Arábia Saudita. Kopchovsky pegou um navio para o Sri Lanka, de onde partiu novamente para Boston. Depois de ser vítima de um assalto a mão armada na França e ser presa na China, ela foi praticamente esquecida pela história.

A redação
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+