Curiosidades

5 casos comoventes que provam que a educação é a salvação do Brasil

0

Você foi educado ou apenas alfabetizado? Não se engane, há uma diferença. Alfabetização é saber ler e escrever. A educação é ser capaz de raciocinar, de utilizar a sua capacidade de ler e escrever para o seu benefício e para ser capaz de ganhar conhecimento.

A sociedade debate sempre sobre por que é importante para todos os países a aumentar as taxas de alfabetização dos seus cidadãos, mas será que isso é o suficiente? Não, nós não precisamos apenas de cidadãos alfabetizados, mas de cidadãos educados também. Nós não queremos ser um grupo de pessoas que sabem ler e escrever, mas fazem nada com isso.

Quer saber o que a educação faz de nós? Ele nos faz humanos, um robô pode ler e escrever, mas raciocinar? Não. Conheça alguns casos de pessoas que fora além da alfabetização e lutaram para ter uma educação de qualidade.

Travesti aprovada em 1° lugar na UFPE

40

Amanda Palha, 28 anos, passou em primeiro lugar pelo Sistema de Seleção Unificada (SISU) no curso de Serviço Social da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Em entrevista ao site Huff Post Brasil, Amanda destacou que esse é só o início de sua luta para conquistar um lugar no mercado de trabalho.

Pedreiro aprovado em engenharia

41

Wildiner Estainer era um pedreiro que não se conformou com a vida que estava vivendo. Em 2010, ele foi aprovado em Engenharia Civil na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Ele estudou na rede pública e teve que estudar por conta própria para prestar o vestibular.

Morador de rua aprovado em concurso público

42

O morador de rua Valter Fonseca, 41 anos, morador de Ilhéus, não desistiu de seu sonho de ser funcionário público. Ele passou em primeiro lugar para o concurso de coveiro em Minas Gerais. Ele mora no estado mineiro há 10 anos, na cidade de Patos de Minas. Ele estudou durante 3 anos e com o auxílio de uma assistente social da região.

Idoso que se formou em dois cursos superiores

43

Adália Saraiva da Rocha se formou nos cursos de Direito aos 82 anos e Teologia aos 76 anos. A turma de formandos de Direito homenageou o idoso colocando o nome da turma de Adálio Saraiva da Rocha.

Idosa 1° lugar em Letras

44

Maria Schalcher, uma idosa de 71 anos, foi aprovada em 1° no curso de Letras da Universidade Federal do Amazonas. Ela terminou seus estudos em 1985 mas não desistiu de ter um curso superior.

As 7 histórias mais bizarras envolvendo radioatividade

Matéria anterior

7 vídeos virais que são completamente falsos e você acredita

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar