5 maneiras de evitar que o seu nude vaze na internet

POR Fatos Desconhecidos (Acervo)    EM Ciência e Tecnologia      01/10/15 às 16h19

Ter imagens íntimas divulgadas na internet tem sido algo comum nos últimos tempos, pessoas famosas e também anônimos tiveram fotos e vídeos compartilhados na rede. Muitas das vezes o conteúdo é disponibilizado publicamente por ex-namorados ou ex-namoradas, como maneira de vingança, ou depois do arquivo cair na mãos de pessoas que tiveram contato com os seus arquivos pessoais.

Seja qual for a razão que leve à divulgação dos momentos íntimos de qualquer pessoa, a prática não é nada legal, literalmente. Muita gente acredita que a melhor maneira de não ter imagens de nudez compartilhadas na internet é não enviá-las para ninguém ou sequer tirá-las. No entanto, é preciso admitir que enviar nudes é algo que muita gente faz e que o crime, na verdade, não é enviar fotos íntimas para alguém, mas sim divulgá-las sem o consentimento dessa pessoa.

Pensando nisso, preparamos algumas dicas que podem te ajudar a escapar dessa situação complicada que é ter imagens comprometedoras suas disponíveis para outras pessoas na internet. Assim, se você for um adepto do "manda nudes", vai poder fazê-lo sem correr grandes riscos.

1 - Cuide bem dos seus arquivos e dados online

n1

Muita gente acha que está seguro no meio online e por isso não toma alguns cuidados. Mesmo que a tecnologia não seja a sua praia, há algumas coisas simples que podem te ajudar a proteger os seus arquivos, como por exemplo colocar uma senha nos dispositivos eletrônicos que usa, como notebooks, smartphones e tablets. Uma dica é usar senhas alfanuméricas, ou seja, formadas por números, letras e símbolos.

Além disso, ter um antivírus também pode ajudar, principalmente caso algum malware invada o seu computador e roube seus arquivos e informações. Tome cuidado também com links e arquivos enviados por e-mail, por exemplo.

2 - Use criptografia

teclado

Outra tática que pode te ajudar a proteger as suas imagens íntimas é usar a criptografia, ou seja fazer com que os seus dados sejam "embaralhados" e só possam ser vistos ordenados corretamente por quem possui a senha. Algumas ferramentas podem te ajudar com isso, como é o caso do TrueCrypt, que é gratuito.

Alguns smartphones que usam o sistema Android e iOS possuem uma opção de criptografia de dados e arquivos caso o aparelho seja roubado, sendo assim, certifique-se que a opção está ativada no seu celular.

3 - Use uma assistência técnica confiável

assitencia

Para evitar que os seus registros de momentos íntimos caiam na internet, escolha bem a assistência que usar quando o seu computador estiver com algum problema. Em 2012 a atriz Carolina Dieckmann teve as suas fotos vazadas depois de levar o seu computador para a assistência especializada. Ela não foi a única, outras pessoas já passaram por essa situação. Por isso é melhor ficar de olho.

4 - Cuidado com as redes públicas de Wi-fi

Nem sempre encontrar uma rede pública de Wi-fi pode ser uma boa coisa, já que por trás da rede pode haver regadores que conseguem acessar informações que foram enviadas enquanto você a usa, de maneira que tais informações podem ser captadas e reproduzidas posteriormente.

5 - Nudes "auto-destrutíveis"

autod

Já existem aplicativos que permitem que você envie imagens no Whatsapp que se destroem sozinhas depois de visualizadas, como o Kaboom, por exemplo. Se você quiser entender melhor como o aplicativo funciona basta acessar a matéria clicando aqui.

Caiu na rede, e agora?

crip

Caso você tenha sido vítima de alguma situação em que imagens íntimas suas sejam divulgadas sem o seu consentimento, você pode e deve denunciar! Compartilhar ou divulgar fotos íntimas de terceiros na internet sem autorização é crime, com pena de 3 meses a 1 ano. Caso a vítima seja menor de idade, a pena pode ser ainda maior, com 3 a 6 anos de prisão e multa. Outras penas também podem ser aplicadas se o crime for interpretado como injúria ou difamação.

Outra medida que você pode tomar caso suas imagens íntimas caiam na rede é procurar os provedores para tirar o conteúdo da internet o quanto antes. Muitas pessoas encaram a situação como algo engraçado, mas há vários casos de quem passa por esse tipo de exposição e é obrigado a mudar de cidade, perde o emprego e até mesmo acaba se matando. Lembre-se que isso não é nada divertido e que a culpa nunca é da vítima.

Fatos Desconhecidos (Acervo)
Acervo, matérias feitas antes do ano de 2015.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+