5 razões para acreditar que a Guerra na Síria é bem pior do que pensamos

POR Rafael Miranda    EM Curiosidades      07/01/15 às 00h38

O conflito deixou  comunidades inteiras destruídas e forçou mais de nove milhões de pessoas a abandonar suas casas. Em março de 2011 na cidade de Deraa, no sul do país um grupo de adolescentes foram presos por picharem frases revolucionárias nas paredes de um colégio.

As forças de segurança do país mataram diversos manifestantes que protestavam contra as rígidas normas do governo de Bashar al-Assad. As mortes levaram a mais protestos. Em poucos meses, manifestantes estavam na rua em várias partes do país pedindo a renúncia de Bashar al-Assad.

O uso de força militar para atacar os manifestantes e opositores só intensificou os protestos. Em julho de 2011, as manifestações já reuniam centenas de milhares de pessoas em diversas partes do país.

Mas a Guerra na Síria está sendo bem pior do que isso. Veja aqui as razões:

1. Violência

10

O país mergulhou em uma guerra civil com brigadas rebeldes combatendo forças do governo pelo controle de cidades e do interior. Em 2012, os combates chegaram à capital, Damasco, e à segunda maior cidade da Síria, Aleppo.

Em julho de 2013, a ONU estimou que mais de 100 mil pessoas haviam sido mortas. Os números pararam de ser atualizados, mas ativistas dizem que a marca já ultrapassou 140 mil.

2. Fome

11

Muitos sírios estão se alimentando de vegetais podres, ervas do chão, molho de tomate em pó, especiarias dissolvidas em água, ração para animais, carne de cães, gatos, ratos. Não há mais nada para comer.

3. Assassinatos em Massa

12

Os rebeldes e militares sírios praticaram diversos crimes de guerra. Tortura, sequestro, assassinatos e execuções estão entre os crimes de guerra. Investigadores afirmar que aproximadamente 27 episódios de assassinatos em massa aconteceram na Síria.

4. Armas Químicas

13

O Exército da Síria tinha um dos maiores estoques de armas químicas do mundo, com mais de mil toneladas de agentes químicos, como gás de mostarda e gás sarin.

O governo insistiu que seu arsenal tóxico era seguro, e que nunca seria usado "dentro da Síria", mas relatos de ataques com químicos começaram a surgir no começo de 2013.

5. Alistamento Forçado

14

Desde o outono de 2014, o regime de Assad tem uma unidade de recrutamento que tem como alvo principal jovens sírios com idades próximas a 20 anos. Relatórios afirmam que casas, cafés e locais de encontros públicos são rotineiramente invadidos por militares que forçam jovens a entrar para o exército sírio.

As ações também capturam jovens que pretendiam fugir do país . Ao mesmo tempo, aqueles que se negam a prestar serviço militar são presos, demitidos de seus empregos ou intimidados pelas forças de segurança.

 

Rafael Miranda
Jornalista viciado em memes e amante da cultura pop.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+