Ciência e Tecnologia

Encontrado o fóssil do ”Dragão Dançarino”

0

De acordo com paleontólogos, um dinossauro, com penas e tamanho de um corvo, habitou a província chinesa de Jehol, há cerca de 120 milhões de anos. Os fósseis do dinossauro foram encontrado há quase uma década, em uma propriedade privada. A espécie ganhou o nome de Wulong bohaiensis, que quer dizer dragão dançarino.

A descoberta foi publicada na The Anatomical Record. Para paleontólogos, os fósseis eram a peça chave para entender o elo perdido, entre dinossauros e aves modernas.

O dragão dançarino

Apesar de ser pequeno, o dinossauro, de fato, tem cara de dragão. O bicho possuía penas por todo o corpo, com duas plumas mais proeminentes no fim do rabo. Além disso, acredita-se também que era caçador. Pelo desenho de seu rosto e por possuir dentes afiados, o dragão dançarino se alimentava de peixes e outros animais.

O mais interessante é que seus ossos eram leves, como o de aves, e seus membros posteriores tinham aspecto de asas. Os fósseis foram doados ao Dalian Natural History Museum. Ali, o material passou por extensas pesquisas.

Os profissionais, após analisarem os ossos minuciosamente, descobriram que o dragão dançarino encontrado se tratava de um dinossauro jovem, mesmo possuindo penas como as de um adulto da mesma espécie.

“Estudar espécies como essa não só nos mostrar como muitas vezes são surpreendentes os caminhos que a evolução tomou, mas também nos permite testar ideias de quão importantes foram as características de aves, inclusive voar, foram suscitadas no passado”, disse Ashley Poust, do Museu de San Diego.

O dragão dançarino é um parente do famoso Velociraptor, que viveu há 75 milhões de anos.

Elo perdido entre dinossauros e aves

Como dissemos logo acima, a espécie foi descoberta pela primeira vez na China, há mais de uma década. O dragão dançarino foi encontrado em um dos depósitos fósseis mais ricos do mundo, a Formação Jiufotang. Os ossos, então, foram preservados, porém, somente agora, no início deste ano, receberam uma inspeção mais minuciosa.

A Formação Jiufotang pertence ao grupo Jehol. O local é conhecido por sua incrível variedade de animais. Além disso, é também considerado um dos primeiros habitats onde coexistiam dinossauros, pássaros e dinossauros parecidos com pássaros. A descoberta se revelou surpreende no mundo da ciência porque o fóssil de Wulong é único.

Vale destacar também que a combinação do dragão dançarino é intrigante. Afinal, as penas já foram consideradas únicas dos pássaros. Em contrapartida, graças a descobertas recentes, ao que parece, muitas dessas principais características aviárias evoluíram muito antes, talvez mesmo antes dos dinossauros.

De fato, segundo especialistas, os embriões velociraptor parecem “quase idênticos” aos primeiros pássaros do mundo.

“A presença de estruturas tão elaboradas no Wulong de tamanho semelhante e relativamente imaturo demonstra que os dinossauros não aviários tinham uma estratégia muito diferente de desenvolvimento da plumagem do que seus parentes vivos”, relatou o estudo.

“Os jovens dinossauros precisavam dessas penas de cauda para alguma função que não conhecemos, ou estavam cultivando suas penas de maneira muito diferente da maioria dos pássaros vivos”, relata o artigo. 

7 sons antigos que foram ”ressuscitados”

Matéria anterior

Marvel confirma a existência de Rick e Morty em seu universo

Próxima matéria

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.