Curiosidades

6 histórias sombrias por trás de grandes autores infantis

0

Quando pensamos em relaxar ler um bom livro pode ser uma ótima opção. Ler livros da nossa infância pode nos fazer relembrar de momentos mágicos daquela época. Esses livros geralmente abordavam temas mais leves já que eram feitos para totalmente para o consumo infantil.

Mas você já parou para pensar que os mesmos criadores de obras infantis poderia criar projeto muita das vezes bizarros que você fica se perguntando o porque dele produzir coisas tão diferentes. Em vez disso eles parecem que foras escritos por bêbados, misóginos, cestas emocionais, desvios sexuais, valentões e pessoas com doenças mentais.

Listamos para vocês algumas histórias sombrias por trás de grandes autores infantis:

1 – Hans Christian teve um diário de masturbação

Hans Christian teve uma grande participação na infância de muitas pessoas com a criação da Pequena Sereia. No entanto, o que Hans gostava mesmo de fazer era criar literaturas mortais para crianças. Ele tinha um diário cheio de descrições de seus inúmeros experimentos com auto prazeres.

2 – A vida de Kenneth Grahame

Kenneth trabalhou muito tempo em um banco, quando finalmente se casou já tinha uma idade avançada. De acordo com algumas pessoas ele e sua esposa tinha uma relação muito bizarra, eles competiam para ver quem deles era mais infantil. Os dois logo tiveram um filho chamado Alastair, o menino era conhecido por seus pais como “Mouse”. No entanto ele tinha outro apelido que ele preferia: Robinson, o nome do assassino que havia atirado e quase matado seu pai.

3 – Roald Dahl um valentão que seduzia as pessoas

Roald é o autor da A Fantástica Fábrica de Chocolate. Provavelmente era um dos únicos escritores de crianças que nunca foi visto como “inocente”. O ex-espião britânico era um filósofo sem série que conseguiu seduzir a metade da população americana com romance para adultos ao lado de coisas como homens se transformando em órgãos reprodutores masculinos enormes.

4 – Enid Blyton e seu temperamento

As novela que Enid Blyton era tão inofensivas, que é bastante difícil imaginar que ela tinha uma personalidade terrível.

De acordo com sua filha, Blyton era totalmente infantil, rancorosa, arrogante, insegura e pretensiosa. O mais estranho era sua obsessão sexual com a babá de seus filhos, Dorothy Richards, e sua insistência em jogar tênis completamente nu.

5 – Alison Uttler levou seu filho ao suicídio

Uttler era uma pessoa totalmente paranoica com uma indignação e inveja sem fim. Ela odiava de todo o coração outras mulheres bem sucedidas. Uttler criou seu filho de uma forma horrenda, sempre falando que ela era tipo uma “deusa” que só o que ela fazia era bom. Depois da morte de Uttler em 1876, seu filho cometeu suicídio ao pular com seu carro de um penhasco. Tudo leva a acredita que o fanatismo que sua mãe o obrigou ter por ela, fez com que ele achasse que não poderia viver sem ela.

6 – Willian Mayne e agressões

Ele já escreveu mais de 130 livros infantis. Ficou muito famoso com o tempo com suas grandes histórias, mas com tudo veio uma das piores revelações de sua carreira, que praticamente durante todo o tempo, Mayne usou sua fama para abusar de crianças.

E ai, o que acharam da matéria? Comenta ai e não se esqueça de compartilhar com os amigos.

7 motivos pelos quais todo mundo deveria jogar vídeo-games

Matéria anterior

6 coisas que você nunca deveria jogar fora

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos