Curiosidades

69% das pessoas deixaram de ver TV e migraram para o streaming

0

Quando as plataformas de streaming surgiram aqui no Brasil, muita gente nem deu tanta importância. O pensamento era “quem iria pagar para ver alguma coisa, se na internet é possível ter acesso aos mesmos conteúdos e de graça”. Entretanto, atualmente, esse cenário é outro. Tanto que a maioria das pessoas não consegue mais se imaginar sem uma delas.

Nesse sentido, os serviços de streaming realmente se transformaram no que era a “televisão” para várias pessoas. Assim aponta o estudo recente, feito pela Opinion Box, em que 69% das pessoas deixaram de assistir televisão aberta para consumir os conteúdos disponibilizados nas plataformas de streaming.

Esses dados fazem parte do infográfico “Tecnologia ou conveniência? O consumo de streaming de vídeo no Brasil”, desenvolvido pela área de Insights & Innovation da FleishmanHillard Brasil.

Mudança

Meio e mensagem

Essa empresa é líder global em relações públicas e comunicação corporativa. Ela usa a metodologia própria Authenticity Gap (AG), que é um diagnóstico que trabalha exatamente na Intersecção entre Marca e Reputação. Como resultado disso, o estudo mostra dados que podem direcionar estratégias de comunicação em diferentes meios e mídias.

A mudança de comportamento dos consumidores tem alguns motivos. Até porque nesses serviços de streaming é possível escolher o conteúdo desejado, estando ele ali disponível para quem quiser, na hora que quiser. Ademais, além de oferecer filmes, séries, músicas ou livros, o streaming promove o conforto de assistir o que quiser de dentro da sua casa. Tudo isso faz com que a popularidade dessas plataformas aumente cada vez mais.

Motivos esses que também são corroborados pelo estudo. Isso considerando que 47% das pessoas disseram que o motivo que as levou a deixar a televisão aberta e ir para o streaming foi a praticidade aos filmes e séries. Além disso, 35% afirmaram que passaram a utilizar as plataformas digitais pelo fato de poder assistir a qualquer momento programas diversos.

Streaming

Forbes

Durante muito tempo esse nicho foi dominado pela Netflix. Contudo, de alguns anos para cá, foi possível ver um crescente aumento de plataformas oferecendo o mesmo serviço. Só para ilustrar podemos citar o Amazon Prime Video, Disney+, Globoplay, HBO Max, Hulu, entre outros.

Dentre os streamings existentes, os preferidos dos brasileiros são Netflix (64%), Amazon Prime Video (34%), Disney+ (20%) e Globoplay (19%).

A oferta de plataformas de streaming aumentou com o tempo. E se alguém quisesse assinar todas as opções disponíveis, quanto custaria? Por mês, essa pessoa gastaria 221 reais com os planos básicos, ou 337 reais assinando os planos premium.

Embora o acesso aos conteúdos esteja mais fácil por conta dessas plataformas, não são todas as pessoas que podem pagar por elas. Devido a isso, a pirataria se torna uma alternativa.

Observação

AABB Rio

Para se ter uma ideia, em nosso país 35% das casas consumiram pirataria online no último quadrimestre de 2020. O Brasil ficou atrás somente dos Estados Unidos e da Rússia no consumo de audiovisual ilegal.

Toda essa visão do mercado de consumo brasileiro foi possível graças à FleishmanHillard, que está no Brasil desde 2014. Dessa forma, ela atua em redes de forma local com uma compreensão profunda dos costumes e cultura do mercado brasileiro.

Fonte: Aventuras na história

Imagens: Meio e mensagem, Forbes, AABB Rio

Quem cobra mais? Veja os maiores cachês da música brasileira

Matéria anterior

Nimesulida é proibida em vários países por efeito perigoso que causa

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos