Curiosidades

7 cientistas extremamente respeitados que não são boas pessoas

0

A ciência está sempre em desenvolvimento e levando o mundo e a humanidade para lugares antes inimagináveis. Os cientistas, geralmente, são mais inteligentes que a maioria das pessoas comuns e se dedicam a mudar a vida das pessoas, seja para melhor ou pior.

A mudança querendo ou não acontece. As conquistas desses cientistas são noticiadas ao redor do mundo, mas ficamos sabendo somente de suas conquistas e coisas boas e nunca de outros aspectos da vida deles. O conhecimento sempre vem acompanhado de um preço a se pagar, e algumas pessoas não tem nenhum problema em pagá-lo. Cientistas podem não ter tido muitos valores morais para terem chegado até suas descobertas. Listamos alguns cientistas que não eram tão boas pessoas.

1 – Erwin Schrodinger

Esse cientista é famoso por seu experimento de pensamento gato-na-caixa. Além de estranho, Schrodinger era horrível com as mulheres e meninas que foram infelizes o bastante para cruzar seu caminho. Segundo um biógrafo do cientista, ele mantinha um caderninho com o nome das mulheres com quem tinha casos e os avaliava.

Uma das aulas ministradas por Schrodinger era com os gêmeos Withi e Ithi Junger de 14 anos. Ele se interessou por Ithi e a acariciava durante as aulas. Três anos depois ela estava grávida e foi esterilizada pelo aborto que se seguiu. Depois disso, o cientista ficou com a esposa de seu assistente e a engravidou. A esposa do assistente foi morar com Schrodinger e ser sua segunda esposa. Eles se mudaram para a Irlanda onde o cientista se encontrou com a atriz casada Sheila May e também a engravidou. Schrodinger declarou ser o homem mais feliz da Europa, mas ninguém perguntou nada às mulheres.

2 – James D. Watson

Watson tinha um amor em observar pássaros, transformou isso em seu trabalho pesquisando a genética e com isso ele ganhou um Prêmio Nobel quando descobriu o DNA. Mas, segundo o jornalista Ivan Oransky, esse prêmio veio do roubo do trabalho de outra cientista. Além disso, Watson também disse que a engenharia genética devia ser usada para deixar todas as mulheres bonitas. Além de falar que achava que raça e inteligência estavam ligadas.

Ele também falou, em 1997, que testes genéticos tinham que ser feitos para a mãe determinar se seu filho nasceria ou não gay. Ele ainda acrescentou que a homossexualidade deveria ser razão para aborto e que a libido estava ligada a cor da pele.

3 – Linus Pauling

Esse cientista, que morreu em 1994, é ganhador de dois Prêmio Nobel, o de Química e o da Paz, e tinha vários interesses como física teórica, avanços em doenças genéticas e imunologia, inventou um dispositivo que tornasse a anestesia segura entre outros. Mas o trabalho de Pauling com as doenças moleculares e doenças genéticas, o levou a pensamentos muito distorcidos.

Segundo o estado de Oregon, Pauling queria eliminar a anemia falciforme, primeiro fazendo testes e depois tatuando os portadores com uma marca na testa. Ele também disse que dois portadores deviam evitar o casamento para não correr o risco de terem filhos.

4 – Jack Parsons

Ele era um gênio aeronáutico e de foguetes. Sem ele não haveria ônibus espacial. Contudo, aos 13 anos de idade, ele invocou Satanás. Ele era devoto do ocultista britânico Aleister Crowley e também fez várias danças nu ao luar. Até aí nada de muito estranho, mas em sua crença, os seus rituais de magia sexual convocariam o Anticristo.

5 – John Harvey Kellogg

Ele é conhecido por todos como o cara do cereal e também foi um cirurgião pioneiro no campo da nutrição. Kellogg fez a maior parte de sua pesquisa sobre a relação entre nutrição e alma no Sanatório de Battle Creek. Ele tinha várias ideias loucas e uma delas era a de que comidas saborosas levavam ao sexo desenfreado. Kellogg chegou a sugerir o uso de ferramentas e queimaduras ácidas para desencorajar o passatempo.

6 – Alexander Graham Bell

Todos o conhecemos como o inventor do telefone, mas ele, na verdade, era interessado na educação de surdos e na fisiologia da fala. Graham Bell chegou até abrir uma escola para surdos, mas com razões não tão nobres. Ele se interessava também em hereditariedade e chegou a conclusão de que eugenia era o caminho certo a se percorrer para se livrar dos surdos.

Ele teve a missão de querer remover o ensino da linguagem de sinais das escolas e realmente conseguiu. Os alunos surdos foram então forçados a aprender através da comunicação oral. E o irônico de tudo isso é que a mãe de Bell ficou surda e sua esposa também.

7 – Marie Curie

Várias mulheres fizeram descobertas científicas e Marie Curie é uma delas. Todos associam seu nome com o trabalho em radiação feito por ela e por seu marido Pierre que compartilhou o Prêmio Nobel com ela. Mas quase ninguém sabe que ela roubou o marido de outra mulher e causou um escândalo.

Pierre morreu em um acidente de carruagem em 1906, o que não fez Currie ser uma adÚltera. O homem por quem ela se apaixonou era o seu protegido, o físico Paul Langevin. Eles começaram seu caso em 1910 e alugaram um apartamento fora de Sorbonne para seus encontros. O problema do caso era que o homem era casado e sua mulher tinha dado à luz ao seu quarto filho. A mulher de Langevin achou cartas de amor de Currie e as publicou em um tabloide e consequências vieram. A Academia de Ciências da Suécia disse que não seria prudente Currie ir receber o Prêmio Nobel pessoalmente porque teria que apertar a mão do rei e todos sabiam onde suas mãos estavam.

Faça esse teste e descubra como você se relaciona com outras pessoas [QUIZ]

Matéria anterior

7 erros que você não percebeu nos filmes do Capitão América

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.