• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 coisas que a ciência diz para você não fazer nem mesmo para seu ente mais querido

POR Diogo Quiareli    EM Curiosidades      30/01/19 às 16h39

Quando estamos apaixonados, várias vezes esquecemo-nos da necessidade de pensar de forma crítica. E às vezes, infelizmente, isso causa uma reação tardia ou comportamento abusivo por parte da pessoa que amamos. Nem tudo que a outra pessoa faz, devemos tolerar ou aceitar facilmente, principalmente se nos danificar de alguma forma. Há diversas coisas capazes de enfraquecer um relacionamento, mas que acabamos tapando os olhos e passando por cima por medo de perder quem amamos ou de ficar em um clima chato.

Pensando um pouco mais sobre isso, resolvemos trazer uma matéria bastante "educativa". Nós da Fatos Desconhecidos defendemos sempre os relacionamentos saudáveis, onde ambas as pessoas estejam felizes e satisfeitas. Buscamos uma pesquisa que identificou algumas coisas básicas que nunca devemos fazer ou tolerar, mesmo que seja para nossos entes queridos. Se você souber algum outro que não listamos, manda pra gente nos comentários aí embaixo. Aproveite para compartilhar com seus amigos e, sem mais delongas, confira conosco e surpreenda-se.

1 - Mudar planos futuros

Muitas pessoas sonham em viajar pelo mundo ou morar fora, em outro país. Alguns casais planejam isso juntos. Sair, viajar o mundo, ter 2 ou três filhos em outro país e seguir a vida. Se isso mudar com o decorrer do tempo e ainda for sua expectativa, não deve deixar que a decisão do outro interfira na sua. Se o planejamento a respeito do futuro do seu parceiro for radicalmente diferente do seu, chegou a hora de pensar no seu bem estar próprio. Não mude seus planos por quem não sonha tão alto quanto você.

2 - Doar-se demais

Um relacionamento é, antes de tudo, uma parceria. Deve haver uma compreensão de ambos os lados e uma divisão de tudo. Quando falamos tudo, queremos dizer desde as tarefas de casa até a forma de amar, sendo todo bom sentimento recíproco. Se você se doa demais, se esforça mais do que deve para agradar o outro e não recebe o mesmo empenho de volta, deve pensar melhor no seu bem estar e mudar algumas coisas ou, quem sabe, de parceiro.

3 - Aceitar abuso psicológico

Se o seu parceiro ou parceira não aceita o erro nunca e quer te culpar por todas as coisas ruins que acontecem, é provável que isso seja uma questão de abuso psicológico. Esta, na maioria das vezes, é apenas a ponta o iceberg. Essa situação pode se tornar uma verdadeira tortura à sua mente. As pessoas que se amam e se respeitam de verdade tratam as experiências, emoções, medos e problemas das outras pessoas não menos reverentemente do que as suas. Jamais se esqueça disso.

4 - Viciar-se na pessoa

Principalmente em início de namoro, sentimos emoção em demasia e isso torna quase impossível ficar separado da pessoa que amamos. Isso é extremamente ruim, pois acabamos negligenciando quaisquer outras atividades. É importante entender que, mesmo apaixonados, cada pessoa deve ter o seu próprio espaço. Quando o desejo de estar perto se transforma em uma necessidade, você corre o risco de cruzar a linha tênue entre a paixão e o vício.

5 - Ignorar a falta de química

Diversos estudos comprovam que um relacionamento forte, feliz e harmonioso sem vida íntima é algo quase impossível. Para que haja uma boa relação sexual, é preciso "química" entre as duas pessoas e, se não há isso, não vale a pena insistir. Isso, mais cedo ou mais tarde, levará à amargura. Começar um relacionamento sentindo que não precisará de relações sexuais ou que o desejo possa aparecer a longo tempo é um erro total.

6 - Não estreite o mundo a uma pessoa só

Esse caso é bastante comum. Trata-se de uma dependência aguda que pode nos fazer mais mal do que imaginamos. Esse é um péssimo sinal, pois é quando nos deixamos ser controlados pelo parceiro por amar demais ou acreditar que ele ou ela é o nosso mundo por completo.

7 - Ponha-se sem compromisso

Se você é um amante da culinária japonesa e seu parceiro da italiana, dá para chegar a um acordo fácil. Proponha irem a um restaurante japonês aos sábados e a um italiano aos domingos. Isso é o que acontece em relacionamentos saudáveis baseados em respeito mútuo e o que chamamos de compromisso. Não deixe que o parceiro tome todas as decisões, principalmente se essas te afetam de forma negativa. Esse é o caminho direto para um colapso nervoso e, assim, a separação em más condições.

E aí, o que você achou dessa lista? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Próxima Matéria
Diogo Quiareli
Geminiano, 24 anos, goiano.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+