• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 coisas que não fazem sentido no relacionamento de Harry e Gina

POR Gabi Noronha    EM Séries e Sagas      24/08/18 às 15h26

Muitas pessoas aceitam Harry Potter e Gina Weasley terem ficado juntos no final da história em respeito a própria saga. Por todos os dias de leituras e horas assistidas. No entanto, bem lá no fundo, existe um sentimento de revolta. J.K. Rowling criou um mundo sensacional. Há história paralelas, objetos específicos, fauna, flora e detalhes incríveis. Assim, não tem como entender o porquê de cometer certos deslizes. São minúcias que nos fazem questionar a origem do chá ingerido por ela na hora de escrever. Colocar Harry e Gina juntos é um desses casos.

Os dois personagens sequer compartilhavam cenas juntos. Eles não tiveram nenhum progresso ao longa a história. Nada. Zero. Mas ei, estamos falando do mundo mágico de Hogwarts, tudo é possível! Assim, direto do fundo da bolsa de Hermione, ela tirou o relacionamento de Harry e Gina. Sem química, sem evolução, sem explicação. Como falhamos em encontrar sentido no "amor" dos dois, separamos algumas coisas sem noção entre o envolvimento de ambos.

1 - Gina foi uma personagem secundária até o final da saga

Chamar Gina Weasley de personagem secundário é colocá-la um nível acima do que ela realmente era. A moça passou toda a história, praticamente, como uma figurante. Em A Câmara Secreta, Gina tem um pouco mais de destaque, mesmo assim, apenas mais no final. Hagrid, por exemplo, já poderia ser considero um personagem coadjuvante. Ele possui um passado e sua presença na vida de Harry faz toda a diferença, interferindo em - para o bem ou para o mal - na sua jornada. Gina, ao contrário, apenas existe.

2 - Gina e Neville possuem mais química

Vários fãs consideram a ideia de Gina e Neville Longbottom juntos muito melhor do que o real fim dos personagens. Isso porque ambos, praticamente, desempenham o mesmo papel. Embora nos livros Neville participe um pouco mais das aventuras do que ela, nos filmes ele foi um personagem bastante apagado. Na verdade, o caminho de ambos na história se cruzaram pouquíssimas vezes. Mesmo assim, se os dois fossem colocados juntos no final, faria mais sentido do que envolver Harry.

3 - Começo apressado e aleatório

Como dito, Gina sempre ficou no fundo da história. Ela aparecia em cena para fazer volume no ambiente, como mera figurante. Num passe de mágica, porém, Harry começa a notá-la melhor. E, como J.K. Rowling descreve nos livros, passou a "sentir borboletas do estômago". Para piorar, esse comportamento começou na reta final da saga. Por isso, não houve tempo para desenvolver nem mesmo química entre eles. O casal ficou artificial e quase aleatório, aconteceu tudo tão rápido que Harry e Gina nem conseguiram representar sinais de romance.

4 - Escolha momentânea

Em determinada cena de Relíquias da Morte: Parte 2, Harry e Gina se beijam em meio ao caos do ataque na escola. Como tudo no relacionamento de ambos, aconteceu de forma bem rápida. O beijo, apesar de transparecer certa paixão, passa a impressão de ser um momento crucial para Harry. Naquela hora, Harry percebe que Gina é a escolha mais sensata para si. Ele sabia que Hermione e Rony já estavam juntos, então, para não acabar sozinho, ele recorreu a opção mais prática. Com todo respeito à Gina, claro, o personagem merecia muito mais.

5 - Harry não gostava de Gina

Perdão aos fãs do casal, mas simplesmente não tem como aceitar que Harry era apaixonado por Gina. De fato, sabemos que ela tinha uma queda por ele há tempos. Já o garoto que sobreviveu, assim como nós, sabia apenas que Gina era irmã de Rony. Do nada, Harry começa a sentir ciúmes do namoro dela com Dean. Mas isso não é tudo. Harry não consegue expressar o que sente por ela. O nível máximo de elogio que ele conseguiu elaborar foi falar que Gina era "inteligente, engraçada e atraente". Quando estávamos apaixonados, nem sempre conseguimos expressar nosso sentimento em palavras. Contudo, qualquer pessoa consegue formular ao menos uma sentença completa de admiração por seu interessa amoroso.

6 - Gina lembra muito Lily

Então, podemos considerar o fato de Gina Weasly e Lily Potter serem tão parecidas algo estranho?! Harry ficar com uma pessoa que lembra bastante sua mãe é algo perturbador. No livro, as descrições das duas personagens são bastante similares. O filme também não ajudou a separar essa comparação. Embora Freud realmente explique tal comportamento, ainda assim, não deixa de ser um pouco desconcertante.

7 - Harry e Hermione

Sabe por que sempre voltamos a esse tópico?! Porque toda a jornada de história é construída para ambos ficarem juntos. Harry e Hermione começam como amigos, ambos crescem e amadurecem com o tempo. Passam por várias situações juntos se entendem e se completam. Embora Harry seja o protagonista da saga, Hermione facilmente compartilha o papel com ele. Sem ela, o garoto que sobreviveu teria morrido no primeiro ano letivo em Hogwarts. Os dois eram a escolha certa uma para o outro. Tanto que a própria J.K. Rowling se arrepende da bagunça feita no final. Afinal, ela mesma levou a história por esse rumo. Ela gastou tempo para construir e desenvolver a relação dos dois. Um passado "obliviado".

Concorda com a lista? Comente com a gente  sua opinião sobre o relacionamento dos dois personagens.

Próxima Matéria
Gabi Noronha
Resumindo, é basicamente isso! Mais aventuras em Instagram: @gabinoronhaf
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+