Entretenimento

7 coisas que todo mundo fala sobre si mesmo, mas não deveria

0

O universo está completamente conectado. A internet, bem como as redes sociais mudaram não somente a comunicação em si, mas também a maneira como nos expressamos. É cada vez mais comum que pessoas antes retraídas, sintam-se a vontade para expor detalhes pessoais para milhares de pessoas, sejam elas conhecidas ou não, devido a falsa impressão de segurança que a máquina proporciona.

Todo mundo deseja saber sobre todo mundo, estamos cada vez mais abertos e interessados em travar diálogos e discussões. As pessoas estão se “informando” mais e por consequência, todos sentem a necessidade de emitir suas opiniões sobre qualquer assunto.

Esse caminho perigoso da intimidade exposta, como uma janela aberta para o mundo, pode gerar algumas consequências em nossas vidas. Sabe aquela expressão popular supersticiosa que aconselha, “se você quiser que algo dê certo, não conte nada a ninguém?”.

Bem, você pode até não ser uma pessoa que acredita em superstições, mas já deve ter percebido que há um fundo de razão nesse conselho.

“Em boca fechada não entra mosquito”, diz um ditado sábio. “Você pode saber o que disse, mas nunca o que o outro escutou,” disse Lacan, um dos maiores psicanalistas da história e o “fundador” da psicanálise moderna.

Temos a tendência de dar bons conselhos, e sermos péssimos em segui-los. Por isso aqui vai uma lista com 7 coisas que todo mundo fala sobre si mesmo, mas não deveria. Veja se você se identifica com alguma dessas situações:

1 – Falar sobre possibilidades, antes delas acontecerem

Quando estamos felizes e esperançosos temos a tendência de querer dividir nossas alegrias com as pessoas que estão mais próximas. Às vezes a alegria é tanta que acabamos compartilhando a boa notícia até com desconhecidos.

O problema é que a novidade se trata de uma possibilidade, e você já está colocando pressão em si mesmo(a) para conseguir alcançar a meta de qualquer jeito, uma vez que está espalhando a notícia antes mesmo que ela aconteça.

Por exemplo, se a possibilidade for um emprego ou uma promoção no trabalho, a “vergonha” e a “humilhação” podem pesar na hora de esclarecer a essas mesmas pessoas que você não foi bem sucedido no que estava esperando.

Deixe para contar a notícia apenas quando tiver certeza. Isso poupará energia, pressão, decepções, inveja e explicações futuras.

2 – Falar sobre pontos fracos e defeitos

A humildade é uma qualidade largamente apreciada pelos seres humanos. Ser humilde e entender que estamos em constante evolução e aprendizado é uma maneira de demonstrar sabedoria e experiência de vida.

Mas aqui cabe ponderação: humildade não pode ser confundida com baixa autoestima.

Entregar seus pontos fracos e defeitos (de bandeja) para qualquer pessoa pode ser um arma secreta que você está depositando em mãos inimigas. Afinal, uma vez que ela os conhece, essa pessoa pode usar isso contra você. Pense muito bem antes de se abrir dessa maneira.

3 – Assim como de qualidades

Assim como as pessoas desconfiam das pessoas muito humildes, também existe um preconceito quanto as pessoas se vangloriam demais de suas próprias qualidades.

Nesse caso, a autoestima elevada pode ser confundida com a vaidade e presunção. E ninguém quer ficar conhecido pelos outros como “convencido” ou “insuportável”.

Ter uma boa convivência em sociedade, ou seja, ser aceito em qualquer lugar e/ou grupo social é o segredo para o crescimento pessoal e o sucesso profissional.

4 – Falar abertamente sobre a vida sexual

É cada vez mais comum que as pessoas discutam e falem sobre sua vida sexual abertamente. Principalmente as mulheres que começam a se libertar de culpas e estigmatismos ancestrais.

Não há problema em falar sobre a sexualidade. O problema é a confiança exagerada no ouvinte. O que pode parecer apenas uma conversa franca, aberta e libertária, mais tarde pode ser deturpada por quem ouviu tudo com muito atenção.

Desconfie: se só você estiver se abrindo e o outro ficar em silêncio. Talvez essa pessoa não confie tanto em você quanto você confia nela. E mais tarde, esse indivíduo pode espalhar seus segredos ou detalhes de sua vida privada para todo mundo.

5 – Assim como de problemas íntimos do relacionamento

Até porque sua vida sexual envolve outras pessoas, ou pior, o seu parceiro(a).

Imagine o seu companheiro(a) ao descobrir que todos os seus problemas íntimos e sexuais foram expostos aos quatro ventos? Não vai soar nada bem para ele, mas principalmente, isso não vai ser nada bom para você.

É possível que você fique com uma imagem manchada: se você fala e expõe assim o seu parceiro(a), que dirá os outros que você não ama tanto? As pessoas podem começar a desconfiar do seu caráter.

6 – Falar sobre projetos e sonhos futuros

Esse tópico é parecido com o primeiro. Falar sobre projetos e sonhos futuros antes que eles se concretizem é o primeiro passo para desistir deles, para não conseguir ir adiante e até falhar.

A lógica é a mesma: a pressão que você coloca em si mesmo após expor seus planos pode aumentar significativamente. Mas não é apenas isso.

Outro problema é que com o tempo as coisas podem mudar, assim como seus planos, e a cobrança das pessoas pelo que você disse vai passar a ser um incômodo para você.

Além disso, você também pode ficar com uma fama de quem “muito fala e pouco faz”. Isso sem contar o risco que você corre de “roubarem” seus projetos e de alguém realizar eles antes mesmo de você.

7 – Assim como de fracassos e problemas financeiros

O mesmo acontece sobre expor demais os seus problemas, sejam eles emocionais, financeiros, pequenos ou grandes fracassos. O problema aqui é que enquanto estamos tristes e angustiados tendemos a exagerar no sofrimento.

Das duas uma: ou a pessoa que estiver ouvindo vai achar que você é muito dramático(a) e só sabe reclamar da vida — e é difícil suportar pessoas assim — ou ela ficará com piedade de você achando que sua vida está acabada e nesse caso, ela pode se intrometer mais do que você gostaria.

Nada melhor do que esperar a onda de tristeza passar para dimensionar o tamanho real de seus problemas.

A tendência hoje é expormos cada vez mais a nossa vida nos mínimos detalhes, mas devemos lembrar que ponderamento e equilíbrio é o caminho mais saudável, e que um pouco de intimidade não faz mal a ninguém.

Essa matéria foi útil para você de alguma forma? Então não esqueça de deixar o seu comentário e aproveite também para compartilhar seus amigos.

8 coisas que todo viajante precisa saber

Matéria anterior

5 referências da cultura pop escondidas em jogos famosos

Próxima matéria

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.