Fatos Nerd

7 coisas sobre o Capitão Pátria que são melhores nos quadrinhos

0

Em uma adaptação televisiva algumas coisas se perdem, outras se ganham. Sendo assim, no caso de The Boys não seria diferente. Apesar de respeitar e tentar ser fiel ao máximo às publicações homônimas de Garth Ennis que originaram a série do Amazon Prime Video, Eric Kripke, showrunner da produção, não deixa de fazer algumas alterações no roteiro, afinal, é por isso que a narrativa precisa ser adaptada, às vezes o que funciona nos quadrinhos não tem o mesmo impacto nas telas e vice e versa. Pois bem, surpreendentemente, independente da mídia, o Capitão Pátria segue sendo um personagem vil, ególatra, violento e cheio de preconceitos.

No entanto, apesar do personagem vivido por Antony Starr contar com muitas características de sua versão nos quadrinhos, o Capitão Pátria das publicações continua se destacando. Por que? Bom, você pode conferir alguns dos motivos logo abaixo.

7 – Black Noir é seu clone

Na série televisiva ainda não é possível traçar nenhuma relação entre Black Noir e Capitão Pátria. Além disso, ambos parecem ser completamente opostos. Contudo, nos quadrinhos, Black Noir é o mais desumano dos personagens e um clone do líder dos Sete. Em suma, sua função na narrativa é manter o Capitão Pátria sob controle, porém, eventualmente, ele acaba perdendo completamente a cabeça no final. Até então, o Black Noir do programa é como um cachorrinho inocente em comparação com o do material original.

6 – Capitão Pátria se transforma em um assassino em massa

Nos quadrinhos, uma série de eventos infelizes levou Capitão Pátria a acreditar que ele precisava tomar o controle do governo. Então, ele prepara um plano cuidadoso para um golpe de estado, alistando um grupo de supers para ajudar sua causa. Superando todas as expectativas, levando em conta a instabilidade do personagem, o plano é bem-sucedido e ele mata praticamente todos dentro da Casa Branca. Entretanto, sua satisfação inicial logo dá lugar ao arrependimento, pois uma revelação sobre seu passado o faz perceber o terrível erro que ele cometeu. Ademais, na tela ele já deu indícios de que não teria problema em matar uma multidão que se oponha à ele.

5 – Ele também mata acidentalmente um dos Sete

Durante uma situação envolvendo reféns nos quadrinhos, Capitão Pátria tenta desacelerar o avião do lado de fora, assumindo o controle da cauda, ​​mas ao invés disso, ele acaba piorando tudo. Então, ao invés de tentar corrigir seu erro e salvar vidas, ele decide abandonar o avião e voltar para a sede. Todavia, o Sr. Maratona pula em seus ombros e o convence a ficar e ajudar. Então, com o velocista ainda agarrado a ele, Capitão Pátria mira na cauda do avião e mergulha nele, matando o colega no processo e derrubando o avião na ponte do Brooklyn.

4 – Por incrível que pareça, o Capitão Pátria possui arrependimento

Embora leve bastante tempo para que o personagem entenda as consequências de seus atos, eventualmente isso acaba acontecendo. Coberto de sangue após o cerco à Casa Branca, Capitão Pátria está bastante orgulhoso de suas ações e está falando sobre seu golpe bem-sucedido para Billy Butcher. Todavia, quando Black Noir chega ao local ele revela que tudo que o Capitão Pátria havia feito até então havia sido em vão. Então, surpreendentemente, o “herói” sente remorso por ter matado tantas pessoas desnecessariamente. Um milagre, né?

3 – Ele também consegue ser respeitoso

Em ambas as mídias, Capitão Pátria considera Butcher um inimigo formidável. Porém, enquanto no programa sua razão para mantê-lo vivo é torturá-lo com a existência de Becca (e seu filho com ela), nos quadrinhos, ele relutantemente nutre um respeito genuíno por Billy. Talvez esse respeito seja fundamentado no fato de que Butcher e cia também têm o Composto V em suas veias, e Capitão Pátria o considera alguém de valor e não apenas um ser humano comum.

2 – Mas o Capitão Pátria não deixa de fazer feiuras, mesmo que involuntariamente

A série já adaptou a cena do resgate do avião – que acaba não dando certo mas rende à Vought uma lucrativa oportunidade. No programa, as decisões do Capitão Pátria em torno do ocorrido são mais simples, apesar de terríveis. Enquanto isso, nos quadrinhos, logo que chega ao avião, Capitão Pátria já mata algumas crianças e, quando não aguenta o pânico dos passageiros, solta um terrível grito de “cale a boca” que faz seus ouvidos sangrarem. Por último, ele torna as coisas piores quebrando a cauda sem querer e, como dissemos acima, fazendo o avião mergulhar na ponte do Brooklyn abaixo.

1 – Ele também conta com um ato de redenção

Perto do fim, percebendo que precisava consertar a forma como se comportou durante toda a vida, Capitão Pátria fez uma boa ação na Casa Branca. Provocado pela revelação de que Black Noir estava por trás de seus problemas recentes, o super se lança contra ele e desfere um golpe terrível em seu clone. Apesar dele próprio morrer no processo, ele deixa o campo livre para Butcher terminar o trabalho e derrotar Black Noir. No programa, Capitão Pátria ainda não expiou seus erros. Ele apenas recuou em sua concha e solidificou sua crença de que todos no mundo estão contra ele. A redenção não está fora do alcance para ele, no entanto.

Fonte: CBR
Imagens: Amazon Prime Video  Dynamite Entertainment.

Caçadores de ETs detectam estranho sinal de rádio

Matéria anterior

Qual Vingador matou mais personagens no MCU?

Próxima matéria

Mais em Fatos Nerd

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.