Muitos anos atrás, não existiam mais de 800 Pokémon. Na verdade, a primeira geração contava com apenas 150 dessas criaturinhas adoráveis de vários tipos e tamanhos. Porém, eis que surgiu mais um: Mewtwo. Na época, ele foi considerado o mais raro e poderoso do jogo e só havia um disponível para ser capturado em cada jogo de Game Boy. As crianças da época ficavam super ansiosas para conseguir capturá-lo quando ele aparecia numa batalha. Você conseguiu colocar Mewtwo no seu time naquela época? Só os bons foram capazes dessa proeza!

Esse Pokémon ganhou ainda mais destaque no primeiro filme da franquia. A origem sombria de Mewtwo como resultado de experimentos de clonagem foi revelada, e ao longo da trama ele realmente se tornou aterrorizante. Porém, alguns fatos sobre esse personagem são bastante controversos.

1 - Nada parecidos

Quando falamos em clonagem, normalmente esperamos que o novo ser seja idêntico ou bastante parecido com o original, mas Mewtwo não tem nada a ver com Mew. Ele é muito maior, com um padrão de cor bem distinto e até mesmo uma anatomia bastante diferente. As patas inferiores e a cauda são muito parecidas, mas todo o resto faz com que os dois pareçam espécies distantes.

2 - Mais de um?

Pode parecer que cada jogo de Pokémon é isolado e possui apenas um sistema semelhante, mas existe uma continuidade entre elas. E aí entra um problema relacionado a Mewtwo. Esse Pokémon é capturado na Cerulean Cave na Região de Kanto na geração I, e por ser um pokémon criado em laboratório, existe apenas um de seu tipo, certo? Essa regra foi mantida por muito tempo até a geração VI, em que o jogador pode encontrar outro Mewtwo na Região de Kalos, em Pokémon X e Y. Como?

3 - Fora de ordem

Você já deve estar bastante familiarizado com a Pokédex. Ela é utilizada como um banco de dados com várias informações sobre cada Pokémon existente. A questão é: inicialmente existiam 150 criaturas, e esse numero subiu quando Mewtwo surgiu a partir da clonagem de Mew. Ou seja, o #150 deveria ser Mew, e o #151, Mewtwo. Por algum motivo, é justamente o contrário. Como o clonado poderia ter entrado no banco de dados antes de sua criatura de origem?

4 - Mewthree?

Seria possível a existência de mais um clone? O Mewthree? Os fãs dos jogos de Pokémon questionaram a possibilidade, e apesar de isso ter sido negado, o anime e também o mangá já se divertiram com essa possibilidade. Nas páginas de Pokémon Pocket Monster, uma máquina de comutação de DNA faz com que Clefairy e Mewtwo troquem atributos. Ao se tornar poderoso, Clefairy brinca, se chamando de Mewthree.

5 - Experimentos bizarros

Um pouco do fato de Mewtwo não ser tão parecido com Mew pode ser explicado pelo processo de clonagem ter envolvido o uso de DNA humano para desenvolver esse pokémon. De qualquer forma, é bastante perturbador pensar nesse tipo de experimento, que deve ser algo completamente irregular e proibido nesse universo ficcional. Será que não existe um conselho de ética por lá?

6 - Um erro de continuidade

A primeira aparição de Mewtwo foi no filme lançado em 1999, mas já existiam indícios de sua existência bem antes disso. No episódio Mistério no Farol, o 13º da primeira temporada do anime, Ash e seus amigos encontram um farol em que alguns Pokémon estão gravados numa porta, e entre eles está Mewtwo. Opa! Cedo demais!

7 - A origem

Na segunda geração de Pokémon foi estabelecido que a maioria dos Pokémon nascem de ovos. Porém, a questão de Mewtwo é um pouco mais complicada. Ao falar sobre Mew, um cientista menciona que ele deu a luz, já Mewtwo foi criado em laboratório no filme. Nos jogos, parece que ele realmente nasceu. E aí? Qual das versões você prefere?

Você já tinha pensado sobre essas coisas estranhas a respeito de Mewtwo? E o que acha delas? Conta pra gente nos comentários!

Publicado em: 08/01/18 14h15