7 grandes artefatos arqueológicos encontrados totalmente por acaso

POR Diogo Quiareli    EM História      03/05/18 às 15h03

Os arqueólogos possuem um papel extremamente importante para o mundo atual. Com o trabalho deles, podemos descobrir cada vez mais detalhes sobre o nosso passado. Essas descobertas mostram de uma forma diferente algumas informações sobre os povos, os animais e as construções de séculos passados.

Diversos profissionais dedicam suas vidas buscando por novos artefatos, objetos e fósseis em diversas partes do mundo. Mesmo com tantos esforços, algumas das mais incríveis descobertas foram feitas por acaso. Os arqueólogos puderam, com o passar do tempo, estudar cada peça encontrada dessa forma e com isso conseguiram obter diversas informações sobre o nosso passado.

Pensando melhor sobre isso, nós da Fatos Desconhecidos buscamos e listamos alguns grandes achados arqueológicos encontrados totalmente pro acaso. Muitos deles possuem mais importância para o estudo do passado do que aqueles que foram dedicados anos em busca. Confira.

1 - Pedra de Rosetta

Em 1799, o exército francês estava vagando pelo Egito. Sendo uma invasão militar, Napoleão demonstrava mais interesse do que em apenas nas terras. Estavam com eles 167 cientistas e artistas. Eles buscavam relíquias de uma antiga cultura. A maior descoberta veio por acaso. A tropa que chegou a cidade de Rosetta e encontrou algo extremamente raro e valioso. Um soldado desenterrou uma velha laje de pedra e estava usando para construir uma parede até que seu tenente notou uma escrita em três idiomas nas pedras. O tenente enviou o achado ao Institut d"Egypte, uma base científica de Napoleão. Eles identificaram escritas em grego, hieróglifo egípcio e demótico. Eles usaram os conhecimentos de grego para traduzir a pedra de Rosetta.

2 - Velho homem das cavernas

Em 1991, dois caminhantes descobriram algo incrível enquanto pegavam um atalho pelos Alpes Otztal. Eles encontraram, em um barranco, o que seria o corpo de um homem nu com mais de 5 mil anos de idade. O homem estava com a cara na neve e os caminhantes acreditavam, até então, que tinham tropeçado em uma cena de assassinato. Tiraram uma foto e enviaram para a cidade, chamando a polícia. Demorou quatro dias para tirar o homem da neve. Quando conseguiram, encontraram os restos mumificados de um caçador que havia morrido em 3300 a.C. e seu corpo foi preservado pelo frio. Essa é a múmia humana natural mais antiga que descobriram.

3 - Selo de 1.700 anos de idade

Em 1784, um produtor de arroz japonês tentava consertar uma vala de irrigação. Ele notou, enquanto trabalhava, um brilhante alojado entre duas pedras. Ao cavar, percebeu que estava segurando um selo de ouro puro. O fazendeiro levou o achado para um estudioso local que logo percebeu a relíquia lendária oferecida pelo imperador Guangwu de Han a um emissário japonês durante a primeira reunião. Essa teria acontecido em 57 d.C. entre a China e o Japão. O selo ainda foi a primeira vez que os japoneses viram os caracteres chineses.

4 - Antiga Vila Romana

Usando a ferramenta do Google Earth e brincando, um homem italiano olhava para a cidade do espaço quando notou algo incomum. Com um formato oval no chão, ele notou algo de cerca de 500 metros de comprimento e sombras estranhas. Traçando as formas das sombras, ele notou que pareciam formas de construções enterradas no chão. Ele então enviou sua descoberta para seu blog e depois chamou arqueólogos locais para estudarem. Com base nas dicas dadas pelo homem, os arqueólogos começaram a cavar e encontraram uma antiga vila romana enterrada. O grande artefato histórico foi encontrado durante uma "brincadeira".

5 - Ouro sob uma estátua antiga de Buda

Por 700 anos, um monastério na Tailândia manteve uma estátua de Buda feita de gesso no local. Em 1935, foi ordenado aos trabalhadores que retirassem a estátua de onde estava e levassem para outro lugar, ainda no local. Durante o processo, um trabalhador se atrapalhou e deixou a estátua cair no chão. Uma parte do reboco foi danificada e os trabalhadores notaram algo brilhante. Era ouro puro. O restante do gesso foi arrancado e eles encontraram uma estátua feita de 5 toneladas métricas de ouro puro embaixo. Graças ao trabalhador desajeitado, encontraram a relíquia.

6 - Túmulo do Rei Tut

Encontraram o túmulo desse rei graças a sorte de um menino d"água. O arqueólogo Howard Carter passou anos procurando pelo túmulo, mas nunca obteve sucesso. Com ele, havia um menino que tinha o trabalho de buscar água. Entediado, o menino começou a brincar com um pedaço de madeira na areia quando tropeçou em um degrau de pedra. Ele disse a Carter, que logo começou a cavar. Levou 22 dias para Carter e seus homens conseguirem descer os degraus até atravessar uma porta selada. Quando entraram, descobriram um túmulo cheio de ouro e um tesouro egípcio antigo. Tudo isso graças ao menino entediado.

7 - Exército de Terracota

Em 1974, procurando por um poço há dois dias, um fazendeiro chinês bateu em algo furo na terra. Ao olhar para baixo, encontrou um pedaço de terracota que parecia com a abertura de uma tigela. Seu amigo acreditava ser apenas um pote velho. Ele sugeriu que o agricultor cavasse com cuidado e, enquanto continuava, ele percebeu que bateu no pescoço de uma estátua e que havia um corpo por baixo. Os homens levaram essa descoberta para um museu e os especialistas perceberam rapidamente que eram relíquias da dinastia Qin. Os arqueólogos desenterraram o lendário Exército de Terracota. O agricultor recebeu 5 mil yuans por sua terra.

E aí, o que você achou dessa lista? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Via   Listverse  
Imagens Mais RO
Diogo Quiareli
Geminiano, 24 anos, goiano.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+