7 hospitais psiquiátricos abandonados que tirarão o juízo de qualquer um

POR Natália Pereira    EM Mistérios & Horror      09/04/18 às 16h44

Os hospitais psiquiátricos, conhecidos também como manicômios, compõem um debate crítico em nosso país desde a reforma psiquiátrica. Essas instalações deveriam encerrar as suas atividades e os tratamentos referentes aos enfermos teriam que seguir a nova política de saúde mental abordada pela Lei nº 10.216. Mas, mesmo depois da reforma da lei que aconteceu em 2001, nem todos os estabelecimentos se adequaram a ela e os debates sobre o assunto permanecem.

Para se ter uma ideia, em 2016, dados afirmaram que o Brasil ainda mantinha 159 manicômios ativos. E, independente do motivo, muitos hospitais psiquiátricos acabaram ficando abandonados ao redor do mundo e rendendo o que falar. Afinal, diversos filmes perturbadores já usaram esse cenário, fazendo com que ele parecesse ainda mais perturbador para os telespectadores. Os motivos para torna-los assustadores vão desde a sua história, seus procedimentos questionáveis feitos no passado e até as suas instalações perturbadoras.

Muitos hospitais psiquiátricos que foram abandonados com o tempo acabaram se tornando ruínas perturbadoras. E, mesmo não sabendo exatamente o que aconteceu na maioria deles, a maioria provavelmente ficará intrigado com as imagens do local. Essas são algumas delas.

1 - Asilo de Willard

O asilo, que se encontra em Nova York, recebeu sua primeira paciente em 1869. A mulher se chamava Mary Rote e permaneceu no lugar durante 10 anos. 'Willard Asylum for the Chronic Insane' tinha como objetivo se diferenciar dos demais hospitais psiquiátricos frequentemente associados a uma imagem negativa. Para que isso fosse possível, sua instalação contava com áreas de lazer como pista de boliche, cinema e ginásio, contando também com atividades interativas como aulas de costura. Além disso, seus pacientes tinham uma certa liberdade no local, podendo transitar livremente dentro dele.

Mas, toda essa renovação não impediu que o local sofresse acusações de maus tratos. Eles ainda mantinham salas de "tratamento" abusivos, como a terapia de eletrochoque e banhos de gelo. O local encerrou suas atividades em 1995, o que fez com que acabasse nesta lista.

2 - Sanatório Tioranda

A casa, conhecida como Tioranda, foi construída em 1859 para o General Joseph Howland, se tornando o primeiro hospital psiquiátrico licenciado na América (no ano de 1915). A instalação se encontra a alguns quilômetros de Beacon, em Nova York, é cercada por histórias perturbadoras. o sanatório particular fechou suas portas em 1999 e permaneceu preservado desde então. Talvez este seja o mais assustador do local. Afinal, o local parece ser habitado mesmo estando vazio a tanto tempo.

3 - Hospital psiquiátrico Gonjiam

Apesar de ter tido um final muito mais "normal" do que as pessoas imaginam, Gonjiam ficou conhecido como um dos lugares mais assombrados da Coreia do Sul e um dos mais estranhos do mundo de acordo com a CNN. Ainda assim, os motivos que levaram o hospital a fechar as suas portas estavam mais relacionados a crise econômica, condições inadequadas e problemas com o esgoto. Ao contrário de muitos outros que acabaram encerrando suas atividades devido comportamentos inadequados de médicos locais.

Mas, mesmo assim, o hospital abandonado acabou atraindo diversos turistas curiosos, equipes de filmagens e ditos caçadores de fantasmas. Mesmo sendo fechado ao público, o local é invadido por cerca de mil pessoas todos os anos.

4 - Pool Park Asylum

A propriedade que ficou conhecida como Pool Park foi construída em 1862 como um parque de veados para o Castelo de Ruthin em Clawddnewydd. Ele foi vendido para um hospital psiquiátrico em 1937 e manteve suas atividades até 1990. O local tinha capacidade para abrigar 87 pacientes mas, vez ou outra, a necessidade fazia com que esse número chegasse aos 120. Outro fator interessante sobre o local é que, durante a Segunda Guerra Mundial, ele também acabou servindo de abrigo para prisioneiros de guerra.

5 - Sanatório de Rockhaven

Fundado em 1923, este sanatório foi criado pela psiquiátrica Agnes Richards e acabou se tornando a primeira instituição de saúde mental fundada por uma mulher nos EUA. Ela começou como uma pequena casa de pedra e foi se expandindo devido sua popularidade, chegando a ocupar três acres de terra. Em 2001, o local acabou sendo vendido para um hospital privado e encerrou todas as suas atividades em 2006. No período em que foi fechado, Rockhaven era a última instalação do tipo em funcionamento na região.

6 - Denbigh Asylum

O hospital psiquiátrico pode ser reconhecido tanto como Denbigh Asylum quanto como North Wales Hospital. Ele foi construído entre os anos 1844 e 1848 e foi projetado, inicialmente, para suportar 200 pacientes. Uma expansão no local fez com que a sua capacidade subisse para 1500 pacientes. Ele permaneceu em atividade durante 147 anos, até fechar as suas portas em 1995. O local acabou sendo saqueado diversas vezes depois de seu fechamento e alguns projetos foram desenvolvidos para demolir o local. Em 2008 o edifício acabou tendo grande parte de sua estrutura danificada devido a um incêndio na instalação.

7 - Severalls Asylum

O asilo foi projetado pelo arquiteto Frank Whitmore e construído em 1910. E, apesar de ser um edifício de beleza inquestionável, passava por um tremendo horror interno. A psiquiatria experimental feita no local consistia em testar teorias malucas desenvolvidas pelos psiquiatras. Dentre elas algumas terapias eletroconvulsivas e a famosa lobotomia. Esse tratamento foi aplicado, na maioria das vezes, em mulheres que haviam sido rejeitadas e abandonadas no local e, na verdade, não apresentavam nenhum problema real. A maioria delas havia sido estuprada ou mantinha filhos ilegítimos.

O local acabou fechando parcialmente no início dos anos 90. A instalação permaneceu abrigando idosos com AVC por um tempo até que todos os seus pacientes fossem redirecionados para o novo hospital. O local acabou tendo parte da sua construção demolida para fins de desenvolvimento urbano.

Esses lugares permanecem assustadores mesmo depois de encerrarem suas atividades. É como se a crueldade feita por lá enquanto estavam ativos permanecesse viva no local durante todos esses anos. O que acharam?

Natália Pereira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+