Curiosidades

7 imagens que mudaram a história da exploração espacial

0

Antes da histórica viagem à Lua, o astronauta Neil Armstrong disse: “Acho que estamos indo para a Lua porque é da natureza do ser humano enfrentar desafios”. E de fato, nós estamos sempre buscando algo que nos desafie e nos dê uma motivação. Tão forte quanto o desejo humano de se desafiar constantemente, é a nossa capacidade de registar tudo o que vemos e aprendemos. Ainda bem, porque graças a isso, outras pessoas poderão ter acesso ao que já foi desvendado anteriormente. E a exploração espacial é uma delas.

Felizmente, quando houve as primeiras viagens de exploração espacial, já tínhamos ferramentas capazes de registrar tudo, desde coisas, momentos, lugares, pessoas e até o espaço. Graças à arte fotográfica, podemos tirar fotos vivas para cada novo limite, ultrapassado e cada nova descoberta. Confira a seguir, 7 imagens que mudaram para sempre a história da exploração espacial.

1 – A primeira imagem tirada do espaço

Essa é uma foto histórica porque é, nada mais nada menos, do que a primeira visão de fora do nosso planeta. O registro foi feito em outubro de 1946, 15 anos antes dos seres humanos visitarem o espaço pessoalmente. O míssil V-2 foi lançado ao espaço, equipado com uma câmera de 33mm e tirou uma foto a cada segundo e meio. Essas imagens, tiradas através do foguete, capturaram uma visão que nenhum humano jamais tinha visto. O nosso planeta visto de fora da atmosfera, visto do espaço. Não importa quanto tempo se passe, o quanto a tecnologia avance, essa sempre será a primeira foto do espaço.

2 – A primeira imagem tirada do Sol

Como sabemos, observar os detalhes do Sol, a olho nu, é uma missão impossível. Mas, em 1845, quando a fotografia estava começando a aflorar, dois físicos franceses conseguiram capturar a primeira imagem real do sol. Louis Fizeau e Lion Focault capturaram essa imagem em uma fotografia de 12,7 centímetros. Essa foto conseguiu retratar claramente os detalhes e as manchas solares do dia, se tornando o primeiro registro permanente dos ciclos e mudanças da nossa estrela maior.

3 – A primeira imagem da superfície da Lua

Os soviéticos podem até não terem sido os primeiros a pisar na Lua, mas foram os primeiros a tirarem uma foto da superfície de um corpo celeste que não era a Terra. No caso, da Lua. Depois de muitas tentativas, a União Soviética conseguiu finalmente pousar uma espaçonave não tripulada na Lua, em fevereiro de 1966. A missão Luna 9 conseguiu tirar e transmitir um panorama da Lua.

4 – Primeira imagem de auroras em outro planeta

Um dos fenômenos mais brilhantes e luminosos, conhecidos na Terra, foi registrado pela primeira vez em um outro planeta. A foto histórica foi tirada durante o sobrevoo de Júpiter, feito pela sonda Voyager 1, no dia 5 de março de 1979. Na imagem, é possível ver com clareza o horizonte curvo do nosso vizinho gigante sendo iluminado pelas poderosas auroras do planeta.

5 – Primeira imagem de um exoplaneta

Diferentemente das estrelas massivas e luminosas, que orbitam o nosso sistema solar, os exoplanetas são pequenos e muito escuros. Ou seja, são muito mais difíceis de ser ver, mesmo usando telescópios poderosos. Para ver claramente um desses exoplanetas, seria necessário algo muito maior. No caso, um conjunto de telescópios VLT, que consistem em quatro telescópios principais de 8,2 metros de diâmetro. Além desses, há outros quatro telescópios auxiliares independentes. Graças a esses equipamentos, os astrônomos conseguiram observar detalhes 25 vezes maiores do que em um telescópio individual. E foi usando essa ferramenta que eles conseguiram registrar a primeira imagem de um exoplaneta.

6 – Primeira imagem de um buraco negro

Buracos negros são fenômenos celestes que, devido a sua natureza misteriosa, são considerados quase que mitológicos. Esses objetos possuem tanta massa e gravidade que fica impossível qualquer coisa escapar de sua atração gravitacional inevitável. Conseguir um registro fotográfico de um buraco negro é impossível. Isso porque nenhuma luz, onda de rádio ou qualquer outra coisa pode fugir dos seus eventos devastadores. Por isso, essa imagem da silhueta de um buraco negro, é tida como a primeira imagem do fenômeno. O máximo que chegamos até agora de uma imagem real de um buraco negro foi apenas a sua sombra, o que não deixa de ser realmente incrível.

7 – Primeira imagem de um cometa atingindo um planeta

O cometa Shoemaker-Levy 9 foi descoberto em 1993. A essa altura, os astrônomos já haviam descoberto vários outros comentas antes dele, mas o Shoemaker-Levy tinha algo especial: ele foi o primeiro cometa descoberto que não girava em torno do nosso Sol. No caso do Shoemaker-Levy, ele orbitou o planeta Júpiter. Entre 16 e 22 de julho de 1994, os astrônomos observaram atentamente o cometa atingir a superfície de Júpiter. Foi quando a equipe conseguiu obter uma visão clara do local de impacto das colisões. O Shoemaker-Levy 9 deixou grandes manchas escuras sobre o arco da superfície do planeta que aparece nessa imagem.

E você, o que achou dessas imagens? Conta para a gente nos comentários e compartilhe com os seus amigos.

7 formas mais estranhas que santos foram representados

Matéria anterior

Verdadeiro ou falso? Tente passar nesse teste sobre a viagem do homem à lua [Quiz]

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.