• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 maiores mistérios envolvendo Machu Picchu

POR Bruno Destéfano    EM Curiosidades      26/06/19 às 18h59

O arqueólogo de Yale, Hiram Bingham, decidiu encontrar a cidade perdida de Vilcabamba, em 1911. No entanto, logo se viu tomado por mistérios envolvendo Machu Picchu, um dos lugares mais fascinantes que o mundo jamais conhecera. A caminho de Zuzco, o pesquisador e uma pequena equipe de expedição encontrou um fazendeiro local chamado Melchor Arteaga. Suas histórias percorriam as ruínas da "velha montanha" conhecidas como Machu Picchu, que logo se tornaria a "Cidade Perdida dos Incas". Todos, exceto os habitantes locais, sabiam da cidadela abandonada. Datando de pelo menos o século 14, é agora considerada uma maravilha do mundo moderno. Especialmente devido às habilidades arquitetônicas de seus criadores.

Mesmo com o que há de mais recente na tecnologia, os cientistas estão confusos sobre como os Incas construíram esta cidade sem usar aço, argamassa ou rodas. Muitos mistérios circundam Machu Picchu. Vamos mergulhar nas profundezas desses enigmas?

1- Quem vivia lá?

Os eruditos não podem encontrar referências de Machu Picchu na literatura inca ou no folclore. Então, surge uma pergunta natural: quem realmente viveu nessa cidade? Embora os arqueólogos acreditem que Machu Picchu poderia ter abrigado uma população de cerca de 750 pessoas, apenas 200 esqueletos foram encontrados.

Este número populacional, juntamente com o fato de que muitos dos edifícios de pedra parecem ser moradas religiosas, levou alguns estudiosos a levantar hipóteses. Machu Picchu poderia ter sido construída exclusivamente para fins espirituais e cerimoniais? Talvez, sei lá, uma cidade para os mortos?

2- Por que existem crânios alongados em Machu Picchu?

Enquanto a equipe de Bingham desenterrou cerca de 100 esqueletos no complexo de Machu Picchu, eles fizeram uma descoberta chocante. Parece que alguns dos crânios foram alongados. Desde então, os arqueólogos descobriram muitos deles nos locais de enterro inca e maia.

A explicação comum para esses crânios de formato estranho é que eles foram transfigurados usando uma técnica de ligação. Como a maioria desses crânios foi descoberta em cemitérios para nobres, supõe-se que a realeza inca fez suas cabeças artificialmente alongadas para provar seu domínio.

3- Construção sagrada ou algo mais?

Uma das construções mais emblemáticas de Machu Picchu é o Templo do Sol (também conhecido como Torreón). Como o nome sugere, arqueólogos acreditam que essa estrutura curva foi usada para cerimônias religiosas relacionadas ao deus do sol Inti. Mas como sabemos?

Esta impressionante construção tem uma rocha esculpida no topo que produz sombras diretamente ligadas aos dois solstícios. Por essa razão, os arqueólogos acreditam que esse templo foi usado tanto para rituais quanto para estudos astronômicos. Esse é um dos maiores mistérios envolvendo Machu Picchu.

4- Como os incas carregaram tantas pedras extremamente pesadas?

A maioria das rochas de granito usada na construção de Machu Picchu pesam mais de 22 quilos. Os eruditos ainda não têm ideia de como as pessoas poderiam ter empurrado essas pedras para o alto da íngreme montanha. A teoria majoritária é, no entanto, a de que centenas de homens devem ter trabalhado juntos para empurrar essas pedras até o pico.

Além disso, todas essas estruturas foram esculpidas usando as ferramentas mais primitivas. Embora os Incas não tivessem ferramentas de aço, eles conseguiram encaixar essas pedras de uma maneira bastante eficiente. É por isso que as construções ainda estão de pé, apesar de terem sido montadas no topo de uma montanha, em meio à falha de terremoto.

5- Cooperação de seres extraterrestres?

A maioria dos estudiosos desacredita a noção de que uma raça alienígena construiu ou viveu no império Inca. No entanto, ainda existem muitos proponentes da "teoria dos astronautas", que sugerem que Machu Picchu foi construída talvez por uma raça superior. Ou, pelo menos, por uma tribo mais antiga e avançada. Embora possa soar estranho, um dos principais argumentos dos teóricos é interessante.

Os defensores dessa teoria, geralmente, apontam três técnicas de design distintas das encontradas em toda Machu Picchu. É comum ver pedras pesadas e finamente esculpidas na parte inferior e, em seguida, camadas desleixadas de pequenas pedras no topo de muitos edifícios de Machu Picchu.

Parece absurdo, não é? Embora esta teoria seja obviamente forçada, é baseada em questões muito reais para os arqueólogos. Por que uma civilização regrediria em suas habilidades arquitetônicas com o tempo? De acordo com os teóricos dos astronautas, a antiga maçonaria era de uma civilização superior que antecedeu a dos incas (?).

6- Rocha sagrada?

Com vista para o pico da montanha de Huayna Picchu, na região noroeste de Machu Picchu, há uma pedra primorosamente esculpida, conhecida como Roca Sagrada (Pedra Sagrada). Ela mede mais de nove metros de altura, em uma base de 23 pés. Ainda não está claro o porquê de a formação rochosa ter sido feita para se parecer com o fundo da montanha Cerro Pumasillo. Ou mesmo se ambas as silhuetas foram propositalmente feitas dessa maneira.

O que se sabe, no entanto, é como foi manuseada. Muitos estudiosos acreditam que a Rocha Sagrada foi usada pelos sacerdotes incas para apaziguar espíritos da montanha, conhecidos na religião Inca como Apus. Esse é um dos maiores mistérios envolvendo Machu Picchu.

7- Intihuatana

Outra pedra misteriosa em Machu Picchu foi apelidada de Intihuatana. Esse nome, que Bingham criou a partir do quíchua local, significa algo como "lugar para amarrar o sol". O arqueólogo do Yale escolheu esse nome porque a sombra produzida pelo topo combina perfeitamente com os equinócios de março e setembro.

A maioria dos estudiosos acredita que o Intihuatana desempenhou um papel crucial, ajudando os habitantes locais com a agricultura. No entanto, a Intihuatana era realmente um relógio de sol ou servia para um propósito maior?

Uma nova teoria, apresentada pelo arqueólogo Giulio Maglia, trouxe à luz o mistério de Intihuatana mais uma vez. Ele afirma que a pedra pode ter servido a um propósito religioso mais significativo. De acordo com a teoria, Machu Picchu foi projetada como a última etapa de uma peregrinação que imitava o mito inca.

Nele, acontecia uma viagem da Ilha do Sol para as estrelas. Magli acredita que a subida até o topo teria sido o destino final dos peregrinos. O mistério, no entanto, permanece sobre o que exatamente teria atraído os peregrinos para um local tão longe das margens do rio.

Próxima Matéria
Bruno Destéfano
Escritor, fotógrafo e jornalista // Deixe que o conhecimento te revolucione de dentro para fora.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+