• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 masmorras assombradas que existem no mundo real

POR Isabela Ferreira    EM Mistérios & Horror      19/03/18 às 15h28

As masmorras eram um tipo único de prisão, que remontam aos tempos passados. Normalmente, eram construídas pelos pisos inferiores de grandes castelos, usadas para reter prisioneiros por um longo período de tempo. O porém da questão, é que por diversas vezes os prisioneiros nem mesmo haviam cometido algum tipo de crime violento. Muitos ali eram apenas presos políticos, ou inocentes que haviam sido peças de manipulação.

No local, os presentes esperavam por seu julgamento em celas solitárias e sombrias. Quando passavam pelo processo, eram submetidos a uma série cruel de torturas. A partir disso, fica difícil dizer quem era pior... Os prisioneiros ou aqueles que arquitetavam essas grandes câmaras de tortura. Pensando nisso, nós aqui da Fatos separamos abaixo 7 masmorras assombradas que existem no mundo real. Confere aí!

1 - Prisão Mamertina

Ela fica logo abaixo da Igreja de São José dos Carpinteiros, que remonta ao século 15. Esta era uma das masmorras mais perigosas do Império Romano, que abrigava seus maiores inimigos, geralmente presos políticos. Apenas para que você tenha ideia, muitos historiadores acreditam que o próprio São Pedro tenha sido preso por ali, antes de ser crucificado por Nero, de cabeça para baixo.

A parte mais sombria de toda a masmorra era chamada de Tullianum. Era seu nível mais baixo, que era incorporado ao sistema de esgoto de Roma... Já dá pra imaginar a situação, não é mesmo? Os prisioneiros literalmente apodreciam no lugar, isso quando não morriam de fome. Seus corpos eram despejados por um portal de ferro através da câmara, que muitas vezes, iam parar no próprio esgoto.

2 - Drácula's Dungeon

Abaixo do Castelo de Tokat, localizado na Turquia, arqueólogos acabaram descobrindo uma rede secreta de túneis. Acredita-se que um de seus muitos labirintos, abrigava Vlad, o empalador... O mesmo que inspirou a lenda do Drácula de Bram Stoker. Com apenas 12 anos de idade, Vlad III de Valáquia foi tido como refém pelo sultão Murad II, em 1442, durante uma reunião diplomática. Na época, Vlad pode ter sofrido os mais terríveis horrores na masmorra.

Algum tempo depois, ele conseguiu finalmente fugir de seu cativeiro, no entanto, havia se transformado em um homem vingativo e sádico. No ano de 1462, já havia empalado mais de 20 mil pessoas fora da cidade de Targoviste. Tudo isso fez com que os otomanos se afastassem, nutridos por medo. Acredita-se que Vlad tenha aprendido tais técnicas com o pai, que era chamado de Dracul (Dragão), já que tinha imensa devoção à Ordem do Dragão. No entanto, também especula-se que tenha aprendido tudo enquanto permaneceu como refém nas masmorras otomanas.

3 - Os horrores de Habsburgo

Os calabouços do castelo de Spilberk já foram os mais temidos de todo o Império de Habsburgo. Situado na cidade de Brno, na República Checa, foi construído no ano de 1277, pelo rei Premysl Otakar II. Já ao fim do século 18, os calabouços que até então, eram utilizados apenas para armazenamento de mantimentos, foram transformados em masmorras de horror, conhecidas como "calabouço das nações".

Até o século 19, muitas câmaras do castelo ainda estavam cheias de prisioneiros políticos de Habsburgo, que eram acorrentados às paredes e torturados diariamente. Até o ano de 1961, os calabouços ainda eram utilizados como prisões. Anos depois, passou a ser aberto à visitações e para torná-las mais realistas, não há eletricidade. Teria coragem de fazer uma visitinha?

4 - O Castelo de Pontefract

Localizado em Yorkshire, na Inglaterra, o Castelo de Pontefract já teve uma das masmorras mais temidas de toda a Inglaterra. Segundo o que conta a história, foi levantado em um cemitério anglo-saxão. Continha uma vasta quantidade de calabouços que já presenciaram muita morte e miséria.

Apenas para que você tenha noção, muitos nomes ainda estão inscritos em suas paredes escuras, da época em que os presos não tinham nada para fazer se não esperar pela morte e escrever seus pensamentos. O mais famoso prisioneiro foi Richard II, que inspirou Shakespeare a escrever um conto sobre ele no castelo.

5 - Palazzo Ducale

Este é realmente um símbolo da cidade de Veneza, como uma obra-prima do estilo gótico veneziano. No entanto, em tempos mais obscuros, as masmorras do Palácio eram extremamente cruéis. Por lá era possível encontrar uma câmara de tortura em que as vítimas eram suspensas no teto. Também continha celas onde os presos ficavam aguardando seu destino, enquanto escutavam os gritos de terror de outros que já haviam sido condenados. O escritor Giacomo Casanova já foi um de seus prisioneiros, no ano de 1755.

6 - Castelo de Warwick

Construído no ano de 1068, o castelo, localizado na Inglaterra, tem uma história sangrenta. Suas masmorras remontam ao ano de 1345, quando o país tinha que lidar com a peste negra. Seu complexo, que contava com sete câmaras, foi o palco para enorme derramamento de sangue e foi deixado à sombra de feridas. Até a década de 1640, o castelo ainda era utilizado para aprisionar e torturar presos políticos e qualquer um que tenha cometido crimes mais graves.

Atualmente, suas masmorras servem como atração turística. Existe sangue falso por todos os lados e bonecos em tamanho real, que simulam os antigos prisioneiros. Ainda é possível ver antigos instrumentos de tortura. Tais passeios foram abertos no ano de 2009 e logo de início, 15 pessoas sofreram desmaios e outras 4 acabaram vomitando, devido a experiência pesada que é dominada pelo medo.

7 - Geoffrey Portway e suas masmorras do horror

Temos a ideia de que masmorras são algo que remontam tempos passados, mas acredite... Não é verdade. Algumas mentes doentias ainda mantem a prática viva, de forma completamente ilegal para efetuar as mais diversas atrocidades. Geoffrey Portway é um homem encontrado em Boston, no ano de 2012, acusado de sequestrar, torturar e comer crianças.

A polícia descobriu sob a casa do homem, câmaras secretas que continham diversos aparelhos de tortura. Dentre eles, uma gaiola de metal, mesa de retenção, equipamentos utilizados durante a escravidão e até mesmo um caixão em tamanho infantil. Não se sabe ao certo se ele realmente utilizava a câmara para realizar os mais brutais crimes, mas de acordo com seu passado criminal e pelas fotos horríveis encontradas em sua casa, possivelmente, era utilizada.

E então pessoal, o que acharam? Conhecem outras masmorras da vida real que não apareceram em nossa lista? Compartilhem com a gente aí pelos comentários!

Próxima Matéria
Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+