O mundo é uma caixinha de surpresas, e no fim das contas, nós não sabemos de nada que está acontecendo aqui. Goste ou não, é verdade. Afinal, a ciência, por exemplo, trabalha sem parar, para desvendar inúmeros mistérios. Historiadores seguem tentando revelar lacunas ainda presentes na história da humanidade. E, não obstante, ainda existem mistérios sem soluções.

Casos de desaparecimento, assassinatos ou casos sobrenaturais, independente do que seja, há acontecimentos, na História de nosso planeta, que ainda não somos capazes de entender ou sequer descobrir as causas e motivos. Selecionamos aqui, sete exemplos do tipo. Confira quais são eles.

1 - O assassinato de Isidor Fink

Dos mistérios que mais intrigam as autoridades americanas, o que merece destaque, aqui, é o caso do Isidor Fink. Fink era polonês e chegou à cidade de Nova York, no início do século 20. Instalado na cidade, abriu uma lavanderia onde residia. Em uma noite de 1929, um vizinho ouviu gritos vindos de sua residência. O vizinho, obviamente, chamou a polícia. Quando as autoridades chegaram no local, encontraram o corpo de Fink.

O polonês recebeu dois tiros no peito e um na mão esquerda. Os buracos dos ferimentos estavam bastante escurecidos pela pólvora. O motivo da morte, até hoje, segue desconhecido. Não se sabe se Fink foi assassinado ou se cometeu suicídio. Por falta de provas, o caso foi arquivado.

2 - Acidente de trem na Ilha Rock

Publicidade
continue a leitura

Em 1894, um trem, que viajava na estrada de ferro de Rock Island, em Lincoln, Nebraska, foi descarrilhado propositalmente. Na ocasião, 11 pessoas morreram. O incidente, até hoje, é considerado como o assassinato em massa mais mortal da história do estado. E quem ocasionou o acidente? A culpa caiu sobre um homem negro, chamado George Washington Davis. Não havia provas concretas contra ele, mas mesmo assim, ele foi condenado por assassinato em segundo grau. Davis passou uma década na prisão.

3 - O fim de Al Swearengen

O verdadeiro Al Swearengen deixou Deadwood em 1899, depois que seu amado estabelecimento Gem foi incendiado, pela segunda vez. Al Swearengen morreu logo depois, vítima de um acidente, ao tentar entrar em um trem de carga. Bom, essa foi a história de sua morte até 2007. Uma nova versão surgiu em seguida. De acordo com historiador Jerry Bryant, Swearengen foi assassinado. Morreu logo após ser atingido na cabeça, por um objeto contundente. De todas as formas, sua morte segue sendo um mistério.

4 - St. James Hotel

Se você está viajando pelo Novo México e precisa de um lugar para passar a noite, não vá ao St. James Hotel, em Cimarron. Escolha qualquer outro estabelecimento, menos este. O local, supostamente, é assombrado. O hotel foi construído em 1872, por Henry Lambert. Lambert serviu como chef pessoal de Abraham Lincoln. Após cumprir tal papel, decidiu abrir o hotel.

Publicidade
continue a leitura

Ali, 26 homens foram mortos em brigas. Durante uma reforma, em 1901, mais de 400 buracos de bala foram encontrados no teto do bar. Como em muitos outros locais ilustrados por atos de violência, as pessoas começaram a relatar casos de atividades sobrenaturais. Se você é corajoso e gosta de mistérios, passar pelo local pode ser sensacional. Mas, assim, apenas passe. Não se hospede. Melhor garantir...

5 - Pedra de Dighton

A pedra de Dighton é um bloco de arenito feldspático, com cerca de 40 toneladas de peso, formando um paralelepípedo com seis faces irregulares, medindo cerca de 1,5 metros de altura, 2,9 metros de largura e 3,4 metros de comprimento. O arenito, que constitui o bloco, é de cor castanho-acinzentada, com grandes fenocristais, apresentando uma textura grosseira. A face inscrita apresenta forma trapezoidal; as inscrições foram feitas com um instrumento cortante, de metal ou rocha de grande dureza, e têm de profundidade entre 2 e os 7 mm. Parte da superfície da inscrição sofreu abrasão pelo gelo, ciclos térmicos, meteorização e vandalismo.

A descrição mais antiga sobre os inscritos foi feita em 1680, e é cortesia do reverendo John Danforth. Dez anos depois, Cotton Mather fez um novo relato. Para Mather, os inscritos foram feitos por pessoas que navegaram para a América. Até 1912, inúmeras versões sobre a Pedra de Dighton foram reveladas. A última versão diz que as marcações foram feitas há 500 anos pelo explorador português Miguel Cortereal, em uma forma de taquigrafia latina.

6 - Homem da Espingarda

Publicidade
continue a leitura

Supostamente, o Homem da Espingarda foi um assassino, associado a extorsionistas de um grupo conhecido como Mão Negra. Dizem que todos sabiam quem era o famoso Homem da Espingarda, mas ninguém foi ousado o suficiente para identificá-lo. Segundo reza a lenda, ele gostava particularmente de ficar no cruzamento da Oak Street com a Milton Avenue, em Chicago. A área era conhecida como “Canto da Morte”. Acredita-se que ele foi o responsável por mais de 15 mortes. Sua identidade, até hoje, segue sendo um mistério.

7 - Os espíritos da penitenciária

A Penitenciária Estadual do Leste foi inaugurada em 1829, na Filadélfia. Foi a primeira prisão do país a empregar um sistema separado de encarceramento, onde o confinamento individual era a principal prioridade. Os prisioneiros cumpriam suas sentenças sozinhos, sem nunca ver outro preso. Ali, os presos que não possuíam um comportamento adequado sofriam diversos tipos de punição.

A Penitenciária Estadual do Leste foi fechada em 1971. Desde então, desenvolveu a reputação de ser um dos lugares mais assombrados da América. Não é de se surpreender, dado que mais de 1.000 pessoas morreram dentro dessas paredes. Histórias de espíritos existem desde a década de 1940, corroboradas por reclusos, guardas, visitantes e funcionários da prisão.

E aí, gostaram dos mistérios que selecionamos? Quer compartilhar algum outro com a gente? Basta deixar um comentário.

Publicado em: 29/12/19 13h21