7 músicas impróprias para as nossas idades mas que cantávamos nos anos 80 e 90

POR A redação    EM Entretenimento      08/10/15 às 15h22

Nós que somos mais da "velha guarda" no universo digital da Internet, provavelmente somos nascidos nos anos 80 e 90, certo? E a reação que temos ao ver algumas coisas que tocam nas rádios, ou que passam na TV aberta, consideradas "fortes" pelos pais da nova geração, é a de simplesmente dizermos "AMADORES".

Afinal, só quem viveu nos primórdios da época trash/permissiva dessa época, sabe do que estamos falando. Ou vai me dizer garotinho que você nunca cantou alguma letra dos "Mamonas Assassinas" na frente dos amiguinhos numa boa, algo como "...me convidaram para uma tal de suruba..."? E você garotinha vai dizer que nunca "rala ralou o tchan" e além de cantarolar aquelas dóceis letras, ainda seguia a coreografia que Carla Perez e Scheila Carvalho executavam de modo majestoso com o apoio de "Jacaré"?

Pois muito que bem, essa matéria é exclusivamente dedicada a essa galera "das antigas" que sabem muito bem do que estou falando. Confira algumas músicas que eram extremamente impróprias para a nossa idade mas que escutávamos sem medo de sermos felizes:

1- É o Tchan já chega mitando em nossa lista

"...Que maravilha! Cheguei no oásis ordinária, estou todo molhadinho!... Ela fez a cobra subir, a cobra subir, a cobra subir, a cobra subir..."

Até porque era de lei entoar tudo o que Beto Jamaica, o vocalista dessa maravilhosa banda brasileira, dizia!

2-  Os Mamonas Assassinas com o seu "Vira-Vira", eram bem ouriçados...

"...Fui convidado para uma tal de suruba. Não pude ir, Maria foi no meu lugar, depois de uma semana ela voltou pra casa toda arregaçada, não podia nem sentar..."

Maravilhoso! Almoção de domingo, e seu pai ou aquele tiozão serelepe fã dos "Mamonas" colocava isso pra tocar enquanto o "Domingo Legal" não começava.

3- Esses dois eram "só love, só love" mesmo

"...Seus 12 aninhos permitem somente um olhar..." 

Ainda bem que Claudinho & Buchecha estavam munidos do conhecimento da lei, até porque garotinhas de 12 anos não podem nem sequer permitir olhares para si.

4- Chorão maroto, já deixava claro nas suas músicas o que ele sempre quis

"...Do you wanna gimme, girl? Do you wanna gimme o anel? Do you wanna gimme, girl? Do you wanna go pro motel?..."

Ganhar o "anel" e levar as menininhos pro motel. Ê Charlie Brown Jr. que embalou as infâncias e adolescências dos brasileiros, né?!

5-  E "Gabriel, o Pensador", só pensava naquilo

"...Dois, três, quatro, cinco, meia, sete, oito, tá na hora de molhar o biscoito. Eu tô no osso mas eu não me canso, tá na hora de afogar o ganso..." 

E a gente cantava tudo isso sem essa malícia toda, né ?

6- E a "Raça Pura", era pura malícia

"...O pinto do meu pai, fugiu com a galinha da vizinha..."

"...Esse pinto não é mole, esse pinto é safado, não consegue dormir sem ter uma galinha ao lado..." 

E PRA DORMIR? R: Tem que coçar a cabecinha, oras!

4

7- E encerramos com essa verdadeira pérola do acervo musical brasileiro...

"...Seu popô no meu pipi, meu pipi no seu popô..." 

Essa era uma banda "de mentirinha", idealizada por alguns integrantes do Titãs, como Branco Mello e Arnaldo Antunes, além da vocalista do Kid Abelha, Paula Toller. E essa música em específico foi um megahit brasileiro no fim dos anos 80 e início dos anos 90.

Você se lembra de alguma dessas? E qual você inseriria na lista dentro desse tema "pesado"?

A redação
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+