• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 peculiaridades da natureza que vão bugar seu cérebro

POR Isabela Ferreira    EM Curiosidades      28/04/18 às 19h31

A natureza é tão vasta quanto qualquer outra coisa que se possa imaginar e muito além disso, também é cheia de peculiaridades. Por mais que tenhamos essa mania de acreditar que conhecemos muito ou até mesmo tudo sobre o que nos cerca, somos sempre surpreendidos por uma nova descoberta científica, ou por informações de nossos antepassados.

E acredite... A natureza humana também pode ser muito mais impressionante do que imaginamos. Então vamos às verdades. Pensando em situações do tipo, nós aqui da Fatos Desconhecidos separamos abaixo 7 peculiaridades da natureza que vão bugar seu cérebro. Confere aí!

1 -  Tubarão-frade

Esses tubarões são realmente enormes, podendo alcançar de 6 a 8 metros de comprimento, embora o maior deles já registrado tivesse seus 12 metros. Bem, e apenas para que você tenha ideia, o mais pesado deles tinha cerca de 21 toneladas. Apesar de todo esse tamanho, sua principal fonte de alimentação vem de plâncton.

O mais assustador sobre esses tubarões, é que eles costumam andar em grupos com aproximadamente 100 integrantes. Mas não se engane. Esses gigantes marinhos não costumam representar nenhum tipo de ameaça quando comparados a outras espécies. Por isso, o único que deve realmente temê-los é o plâncton. Uma outra curiosidade acerca desses tubarões é que apenas seu ovário direito funciona e até hoje os cientistas não conseguiram descobrir os motivos para isso.

2 - Rotífera

Também chamados de rotíferos, esses são animais microscópicos que podem ser encontrados em ambientes de água doce. Alguns podem viver de forma independente, enquanto outros podem viver em colônias. Foram observados pela primeira vez assim que os microscópios foram desenvolvidos e desde então, cerca de 2.200 espécies foram encontradas. O mais impressionante de tudo é que apesar de tão pequenos, são capazes de filtrar cerca de 100 mil vezes seu próprio volume de água. Frequentemente são usados para ajudar a limpar tanques de peixes.

3 - Loricifera

Documentados a aproximadamente 3 mil metros de profundidade do Mar Mediterrâneo, também compõem um filo de animais microscópicos, que vivem em meio a sedimentos. Normalmente, são encontrados entre o cascalho marinho pelo chão dos oceanos. O impressionante sobre essas criaturas, é que elas podem se reproduzir por meio da partenogênese, ou seja... A partir de um óvulo não fecundado.

Outro fato simplesmente impressionante sobre esses animais, é que foram os primeiros a existirem em um ambiente que não contem oxigênio. É exatamente isso... Alguns foram encontrados em locais com taxas tão altas de sal, que não apresentavam oxigênio. Ambientes do tipo são chamados de anóxicos.

4 - Espécies imortais

Existem algumas espécies que podem ser consideradas biologicamente imortais. Definidas como espécies que possuem uma taxa de mortalidade que não aumenta com o tempo. Um gênero desses animais é o Hydra, observado pela primeira vez em 1998, sem apresentar sinais de envelhecimento. Por outro lado, a natureza desses seres ainda precisa se preocupar com algumas doenças, predadores e até mesmo  com a água contaminada. Se não for por isso, tudo indica que eles podem viver para sempre e nem mesmo envelhecem.

5 - Explosão Cambriana

A referida explosão aconteceu há aproximadamente 540 milhões de anos atrás, durante o período conhecido como cambriano. Consistiu em um aparecimento consideravelmente rápido, dos filos mais importantes que existiam no período. Surgiram em registros fósseis e mudaram nossa biosfera completamente.

Antes que a explosão acontecesse, nosso planeta era formado principalmente por plâncton, algas e bactérias. Após o evento, surgiu uma variedade de seres muito mais complexa, o que levou à criação de nosso ecossistema. Apesar de ser um evento tão importante, os cientistas não sabem explicar ao certo porque tudo aconteceu, e nem o que levou a isso.

6 - Pilares de luz

Os pilares de luz são exatamente o que o nome sugere... Um fenômeno onde feixes de luz podem ser vistos de forma vertical, aparecendo como uma fonte de luz. O efeito é provocado por reflexões, quando a luz do sol ou da lua bate em cristais de gelo presentes na atmosfera, ou suspensos nas nuvens.

O formato dos pilares tem relação com o tamanho dos cristais do qual estão sendo refletidos. O mais comum é que o fenômeno aconteça durante o nascer ou pôr do sol, podendo ocorrer também durante a noite em lugares específicos. É uma maravilha da natureza, se dúvida.

7 - Neuroplasticidade

Os neurocientistas definem como a capacidade do sistema nevoso de se adaptar e se moldar a nível funcional e estrutural, ao longo do desenvolvimento neural. Tal atributo é fundamental para que seu desenvolvimento aconteça. Então fica a pergunta: como é que o cérebro muda? Nossa massa cinzenta vai sofrendo alterações, seja engrossando ou encolhendo, o que permite forjar conexões neurais, bem como enfraquecê-las e cortá-las.

Tais mudanças vão transformando a forma como pensamos e interfere até mesmo em nossas habilidades. Tal processo pode ocorrer enquanto aprendemos novas coisas, como um passo de dança. Também está lá quando esquecemos o telefone de nossa mãe, por exemplo. A neuroplasticidade está conosco, não importa a idade.

E então pessoal, o que acharam? Sabem de outras curiosidades que envolvem a natureza, incluindo a humana? Compartilhem com a gente aí pelos comentários!

Próxima Matéria
Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+