A indústria do videogame é maior, em todos os aspectos, do que Hollywood. De início visto como algo ruim, os jogos conquistaram mais espaço e respeito na sociedade com o tempo. Independentemente do que a Organização Mundial da Saúde alegue. Até mesmo os pais passaram a aceitar melhor o novo cenário e entenderam que nenhum console estraga a televisão. O mercado está repleto de todos os tipos de jogos possíveis. Seja o gênero que desejar, tenha certeza que encontrará um jogo para satisfazer sua vontade.

São décadas de produção e lançamento das mais diversas histórias. Dos anos 1980 para cá houve revoluções incríveis. A jogabilidade mudou, os motores gráficos são de outro mundo e as tramas ganharam mais atenção e polimento. Vários jogos marcaram as gerações passadas e, para aproveitar o avanço tecnológico, alguns deles recebem novos tratamentos com reboots. Embora nem todos sejam bem aproveitados, certas franquias conseguiram impulsionar títulos consagrados. Separamos alguns exemplos.

1 – DMC: Devil May Cry

Dante fez muito sucesso no começo dos anos 2000. Devil May Cry era um dos games hack/slash mais divertidos de se jogar e de quebra ainda tinha uma história bem interessante. Ao menos o primeiro jogo. O terceiro foi lançado em 2005 e, embora tenha sido um prelúdio de seus antecessores, foi bacana revisitar Dante. Depois disso, a franquia passou um tempo adormecida e foi revivida em 2014, com Devil May Cry 4. No entanto, dessa vez Dante não era mais o personagem principal, e sim Nero, um jovem meio humano e meio demônio. O game agradou os antigos fãs da série e atraiu novos. Manteve a jogabilidade clássica ao mesmo tempo em que conseguiu aprimorar as habilidades do novo personagem. Uma mudança bem-vinda, responsável por dar combustível à franquia. Tanto que Devil May Cry 5 chega para as plataformas em março de 2019.

2 – Fallout 3

Publicidade
continue a leitura

Quando a Bethesda anunciou o desenvolvimento de um novo Fallout, despertou simultaneamente curiosidade e raiva do público. Os novos jogadores estavam ansiosos para ver se o game seria uma espécie de Elder Scrolls com armas. Enquanto isso, os fãs da franquia estavam preocupados com o que a empresa poderia fazer com o título. Contudo, a Bethesda fez bonito e lançou um game para revolucionar o título e conquistar tanto o antigo quanto também um novo público.

3 – Metroid Prime

Depois de pular toda uma geração, a Nintendo despertou a curiosidade do público quando anunciou a volta de Metroid na forma de primeira pessoa. Os fãs ficaram na dúvida se Samus ficaria adequado ao padrão first person shooter. A reposta chegou em novembro de 2002. O game manteve a essência do original e a troca de perspectiva fez toda a diferença para a renovação do título. Além de agradar boa parte dos antigos fãs, Metroid Prime ainda deu oportunidade para a nova geração conhecer a franquia.

4 – Mortal Kombat

Publicidade
continue a leitura

Dentro do gênero de luta, Mortal Kombat é um dos mais famosos que existe. Seus personagens são conhecidos até fora dos games. Mesmo assim, passou um bom tempo sem lançar nada. Isso mudou em 2011, quando a franquia retornou com seus lendários guerreiros. O modo história não teve nada demais, porém, teve o cuidado de seguir os eventos de Mortal Kombat: Armageddon. O novo jogo empolgou tanto que não demorou até a NetherRealm Sudios lançar outro jogo, em 2015.

5 – Doom (2016)

As aventuras do fuzileiro espacial desconhecido foi um sucesso imediato. O primeiro jogo foi lançado em 1993 e conquistou uma sólida base de fãs. Desde então, teve outras publicações, todas elas mantendo o padrão do original. A franquia foi inicia pela GT Interactive e permaneceu com ela até 1996. Depois foi a vez da Activision assumir o título e tentar mais alguns jogos. Em 2012, contudo, a Bethesda adquiriu os direitos do título e reinicializou a série em 2016 com o game intitulado apenas Doom. A renovação veio para ficar e a desenvolvedora já trabalha no próximo projeto do título, Doom Eternal.

Publicidade
continue a leitura

6 - Ninja Gaiden

Nos anos de transição da década de 1980 para a 1990, Ninja Gaiden era um dos jogos queridinhos da época. Porém, quando os jogos 3D começaram a tomar conta do mercado, Ryu Hayabusa foi esquecido no tempo. O reboot veio apenas em 2004, com uma versão para Xbox. Não foi tão difícil o jogo recuperar o fôlego e mesmo os nostálgicos do original conseguiram se divertir com a nova aventura.

7 – Tomb Raider (2013)

Nenhuma lista com o tema reboot de revitalização poderia ser completa sem mencionarmos o retorno divino de Lara Croft. A heroína dos games ganhou tudo novo em 2013. Gameplay, cenários, história, personalidade, design. Tudo estava diferente, mas para melhor. Lara foi apresentada de forma mais humana e o primeiro jogo da nova série fez questão de colocá-la assim. Na história, ela ainda não é a exploradora de tumbas que todos conhecem. A primeira aventura de Lara foi só o começo e sua evolução tem sido gradual. Primeiro ela precisa sobreviver, depois, lutar e, por fim, explorar! Sem dúvidas, o remake de Tomb Raider era tudo que Lara Croft precisava.

Publicado em: 26/09/18 15h04