Ciência e TecnologiaCuriosidades

7 verdades assustadoras sobre lavagem cerebral

0

A imagem que todos nós temos em nossa mente sobre lavagem cerebral é monstruosa. O que imaginamos são máquinas, lasers, choques. Coisas bem extremas e que de alguma forma iriam reiniciar nosso sistema. No entanto, você vai se surpreender ao descobrir que não é bem assim que as lavagens cerebrais são feitas.

Na verdade, a lavagem é feita através de uma técnica psicológica que é extremamente coercitiva e manipuladora. Não há nenhuma etapa que vá causar alguma dor ou que faça necessário o uso de equipamentos. É apenas o controle dos pensamentos, uma espécie de reprogramação mental.

Descubra agora, mais algumas verdades assustadoras sobre a lavagem cerebral.

1 – Ferramenta Comunista

Durante a Guerra da Coreia os soldados americanos de repente adotaram um comportamento estranho. Eles voltaram para casa defendendo o comunismo, aquilo que foram combater. Além disso, houve milhares de confissões  a respeito de horrendos crimes de guerra que haviam cometido. Apesar de os militares negarem. Foi então que começaram a investigar o ocorrido e descobriram que os soldados haviam sido feitos reféns dos chineses e norte coreanos. Possivelmente nesse período, eles usaram a técnica “hsi-nao” (que significa “lavar” e “cérebro”) para persuadir os soldados.

2 – Acontece em relacionamentos

A lavagem cerebral não é utilizada apenas em grandes eventos históricos. Acontece sempre em relacionamentos, quando uma pessoa controladora e manipuladora começa a manipular as crenças alheias. É uma forma de abuso emocional e uma das atitudes mais frequentes em relacionamentos abusivos.

3 – Lavagem com chip

José Manuel Rodriguez Delgado se interessava por estudos na área de controle mental. Ele desenvolveu eletrodos e chips que podiam alterar o comportamento de pessoas e animais. Em seus experimentos, ele transformou pessoas retraídas e caladas, em verdadeiros tagarelas. No entanto, a regulamentação ética começou a se preocupar com o estudo e logo ele perdeu força.

4 – Os psicólogos odeiam esse termo

O termo “lavagem cerebral” não é muito querido por profissionais da área da Psicologia. Eles acreditam que o termo é enganoso e faz parecer que há um campo específico para o seu desenvolvimento, quando, na verdade, é apenas uma das formas de controle e mudança de pensamento. Uma entre tantas outras.

5 – Alunos sofrem lavagem cerebral

Um experimento autorizado pela CIA mostrou o quão trágica pode ser uma lavagem cerebral. Tudo aconteceu em 1967, em uma escola do Ensino Médio, na Califórnia. O intuito era usar a técnica para transformar a sala em uma espécie de estado nazista. Uma saudação, uma seleção e logo os estudantes já estavam fazendo cartões e cartazes para convocar mais participantes. Para isso, foram necessários apenas 5 dias. Os alunos só descobriram o ocorrido quando o professor os apresentou vídeos dos comícios nazistas e eles puderam perceber a similaridade com eles, e que na verdade, haviam sofrido lavagem cerebral.

6 –  É um hábito para algumas pessoas

Nós temos a impressão que a lavagem cerebral é um método extremamente refinado e complexo, mas na verdade, muitos de nós o fazemos. Diariamente. Principalmente aqueles que são controladores e manipuladores. Então fique atento. Se você é uma dessas pessoas que vive tentando convencer alguém a fazer algo que na verdade essa pessoa não quer, e se faz isso com frequência, você pode estar a afetando de uma forma muito negativa.

7 – Você pode ser o próximo

A verdade é que todos estamos sujeitos a sofrermos com uma lavagem cerebral. Isso, pelo simples fato de sermos humanos! Todos temos alguma vulnerabilidade e é nessas situações de vulnerabilidade que estamos mais propensos a sofrer uma lavagem cerebral.

Veja as novidades que chegarão na Netflix em outubro

Matéria anterior

Mutano revela sua transformação favorita em novo vídeo de Titans

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos