8 coisas bizarras sobre Dragon Ball GT que você não fazia ideia

POR Hanier Maciel    EM Fatos Nerd      14/03/18 às 16h55

Muitos fãs não gostam do final de Dragon Ball Z. Goku sai para treinar Uub e fica por isso mesmo. Depois de sagas como a de Freeza, Cell e Majin Boo, Akira Toriyama entregou um final bem insatisfatório e com várias pontas soltas. Após um tempo, a série voltou com o anime Dragon Ball GT, que prometia voltar aos primórdios da franquia. Goku, que tinha voltado a ser criança, acompanhado de Trunks e sua neta, Pan, voltou a se aventurar no universo em busca das esferas do dragão, seguindo a mesma linha de Dragon Ball.

Mas Dragon Ball GT não fez o sucesso esperado. Goku criança não deu certo, a Pan era muito chata, a personalidade de Vegeta foi mudada drasticamente e Gohan deixou as batalhas para se dedicar integralmente a família. Os fãs não gostaram do tom e poucas coisas se salvaram no anime. Hoje ele nem é considerado parte da história principal, tido apenas como uma história paralela e alternativa. A Fatos Nerd fez uma lista com segredos bizarros sobre o anime que você não fazia ideia, confira:

1 - Dragon Ball GT: Final Bout

Dragon Ball foi uma das primeiras franquia japonesas a fazer sucesso no ocidente. Consequentemente, o mercado da história aumentou e isso fez com que vários produtos fossem fabricados com base no sucesso de Akira Toriyama. Um dos primeiros produtos lançados para o mercado no oriente foi o game para o primeiro Playstation, chamado Dragon Ball GT: Final Bout. Resultado? O jogo é um dos piores já lançados da franquia. Apesar de ter sido o primeiro game totalmente renderizado em 3D de Dragon Ball, a jogabilidade era péssima. Os personagens eram extremamente lentos durante uma batalha e não havia praticamente nenhuma história.

2 - O primeiro Final Kamehameha

Goku e Vegeta conseguem se fundir de duas formas: com a Dança Metamoru e a com os brincos Potara. A dança Gogeta, ao passo que os brincos, Vegeto. Os dois possuem características e ataques diferentes. Em Dragon Ball Super, Vegeto conseguiu desenvolver, pela primeira vez no anime, uma habilidade chamada de Final Kamehameha, misturando os principais poderes de Vegeta e Goku. Mas essa não foi a primeira aparição do movimento na franquia. Ele já tinha sido introduzido no game citado anteriormente, Dragon Ball GT: Final Bout.

3 - Oozaru Dourado

Oozaru Dourado foi apresentado pela primeira vez em Dragon Ball GT, quando Goku consegue atingir a forma durante a luta contra Baby. Mas a ideia do macaco dourado já era antiga. Ele seria introduzido no jogo de RPG Dragon Ball Z: Super Saiya Densetsu, lançado para Super Nintendo. Por algum motivo desconhecido, entretanto, a forma nunca apareceu no game.

4 - O potencial de Bra

Dragon Ball GT introduziu duas meninas saiyajins, Bra e Pan, filhas de Vegeta e Gohan. Um dos grandes questionamentos sobre a série foi que nenhuma das duas conseguiram atingir a forma de Super Saiyajin. Pan gostava de lutar, mas mesmo quando elevava os seus limites, não conseguia atingir a forma. Bra nunca deu muita bola para as batalhas, mas tinha o mesmo potencial e força que o irmão Trunks. Isso foi esclarecido no livro Dragon Ball GT Perfect Files.

5 - A história de Dragon Ball GT não faz parte do arco principal

Com o surgimento de Dragon Ball Super, Dragon Ball GT deixou de fazer parte do arco principal da franquia. A única referência entre os animes foi citada durante a Saga Trunks do Futuro, quando eles comentam sobre existência de linhas do tempo alternativas. Hoje, a história de Dragon Ball GT não faz parte da linha canônica principal, e é considerado apenas uma história alternativa, como estas que foram citadas.

6 - As esferas do dragão

Uma das maiores desvantagens das esferas do dragão da Terra é que elas não podem conceder o mesmo desejo duas vezes. Ou seja, alguém só pode ser revivido uma vez. Em Dragon Ball Z, Bulma, Gohan e Kuririn precisaram ir até Namek para conseguir reviver Chaos com as esferas de lá, uma vez que ele já tinha sido ressuscitado com as da Terra. Mas essa questão foi completamente ignorada em Dragon Ball GT, quando Kuririn foi revivido novamente após ser assassinado pelo Androide 17. O personagem já tinha sido ressuscitado com as mesmas esferas em Dragon Ball, quando ele foi morto por Tambourine.

7 - Os games da franquia

Mesmo com o grande hiato entre Dragon Ball GT e Super, vários games foram produzidos durante esse meio tempo. Dragon Ball GT: Final BoutDragon Ball GT: Transformation foram os únicos jogos lançados com base na história do anime. Não por coincidência, são considerados os piores de toda a franquia.

8 - Dragon Ball GT é amplamente ignorado

A história de Dragon Ball GT é ignorada em quase todos os produtos desenvolvidos da franquia. Hoje, os conceitos utilizados na história do anime só estão estão presentes nos games para consoles, como os Dragon Ball Budokai e o recém lançado Dragon Ball Heroes. Diferente de Dragon Ball Z, que foi remasterizado e ganhou um "Kai" como subtítulo, o anime Dragon Ball GT continua sendo completamente ignorado.

Gostou da lista? O que acha de Dragon Ball GT? Comente com a gente!

Imagens DW DBZ AP PN MK CI DBW GT YTB
Hanier Maciel
Um jornalista pseudo-cinéfilo com mil filmes preferidos, fã incondicional de Friends e quase sempre de mau humor!

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+