Entretenimento

Amber Heard afirma que lutou para não ser cortada de “Aquaman 2”

0

A atriz Amber Heard, de 36 anos, declarou em mais um depoimento à Corte americana que foi prejudicada na carreira por causa das ações do seu ex-marido, Johnny Depp, 58, em meio à batalha judicial que enfrenta desde 2016.

Em declaração feita ao portal Indie Wire, Amber afirmou que Depp liderou uma “campanha difamatória” contra ela através de sua rede de relações em Hollywood. Essa iniciativa teria, inclusive, resultado na diminuição da sua participação no segundo filme de “Aquaman”.

“Recebi um roteiro inicial. Em seguida, me chegaram novas versões [do roteiro] que retiravam cenas importantes de ação, as quais mostravam minha personagem e outro personagem lutando um com o outro. Eles [roteiristas] basicamente cortaram muito do meu papel. Reduziram bastante”, disse a atriz. 

“Eu tive que lutar muito para manter minha carreira. Perdi oportunidades. Fui dispensada de empregos e campanhas publicitárias. Lutei para manter meu emprego e a maior oportunidade de filme que tive até hoje, com ‘Liga da Justiça’ e a opção de [estrelar] ‘Aquaman'”, acrescentou.

No primeiro “Aquaman”, Amber Heard interpretou Mera, o par romântico do protagonista, interpretado por Jason Momoa. A atriz foi contratada para reencarnar a personagem no inédito “Aquaman and the Lost Kingdom”, com lançamento previsto para 17 de março de 2023. 

Vale lembrar que um abaixo-assinado que pede a remoção da artista da sequência de Aquaman já ultrapassou 4 milhões de assinaturas no site change.org.

Amber Heard saiu com James Franco uma noite antes de pedir divórcio a Depp

Foto: John Shearer/Getty Images

Ainda em depoimento à Corte, Amber Heard afirmou que recebeu James Franco em sua casa na noite anterior ao pedido de divórcio de Johnny Depp.

Segundo a People Magazine, Heard foi questionada por Camille Vasquez, advogada de Depp, sobre o seu primeiro testemunho, época em que ela pediu uma ordem de restrição temporária de violência doméstica, em 27 de maio de 2016. De acordo com a atriz, ela estava “desmoronando” e com dificuldades para dormir.

Em seguida, Vasquez questionou a atriz sobre porque ela “se sentiu confortável com James Franco na noite de 22 de maio de 2016”, que rebateu: “Não sei quando James veio”. Após isso, a advogada mostrou as imagens das câmeras de segurança do elevador da residência de Heard, exibindo seu encontro com o ator.

Conforme o registro, o encontro aconteceu em 22 de maio de 2016, por volta das 23h, um dia antes do pedido de divórcio. Heard confirmou que era Franco no vídeo e que eles estavam indo para sua cobertura. “É onde eu morava, sim”, afirmou. A atriz também afirmou ser amiga íntima do artista, com quem fez dois filmes.

Durante o depoimento, Amber afirmou que Depp tinha crises de ciúmes, acusando-a de ter casos com seus colegas de elenco. A atriz ainda declarou que o ex-marido pedia para que ela parasse de atuar.

Relembre o caso 

Foto: Reprodução

O ex-casal, que se conheceu em 2012, nas gravações de “O Diário de um Jornalista Bêbado”, se casou no ano de 2015 e a união durou 15 meses. Após isso, há seis anos, a vida privada dos dois se tornou pública e ganhou protagonismo. Os dois aparecem na imprensa trocando acusações sobre a época em que viviam juntos.

Em maio de 2016, Amber Heard deu entrada no divórcio e acusou Johnny Depp de violência doméstica. Quase dois anos depois, no fim de 2018, ela publicou um artigo no jornal norte-americano The Washington Post. Mesmo que o ator não tenha sido citado, os relatos contados pela atriz rapidamente foram associados a ele.

Após isso, Depp processou Heard, com um pedido de indenização de 50 milhões de dólares. A atriz processou o ex-marido de volta pedindo 100 milhões de dólares, afirmando que Depp a difamou chamando-a de mentirosa.

Fonte: R7, Splash

Mulher em tratamento de câncer realiza sonho e se casa em hospital de Roraima

Matéria anterior

Moradora de apartamento em São Paulo vê pássaros verdes todo fim de tarde

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos