Entretenimento

Artista fez homenagem e simulou os ”Mamonas Assassinas” com 50 anos

0

No dia dois de março desse ano fizera 26 anos da morte dos Mamonas Assassinas. O grupo que conquistou milhões de brasileiros morreu em 1996, em um trágico acidente de avião. A aeronave em que eles estavam se chocou contra a Serra da Cantareira, em São Paulo.

Os Mamonas Assassinas, na época, experimentavam o auge da fama, do carinho do público e da criatividade através de suas letras. O grupo formado por cinco membros, Dinho, Bento Hinoto, Samuel Reoli, Júlio Rasec, Sérgio Reoli, conquistou todo o país com suas músicas e o seu jeito um tanto quanto maluco.

Por mais que já se passaram mais de duas décadas da morte dos Mamonas Assassinas, eles ainda são bastante lembrados e presentes. Tanto que, o artista digital Hidreley Diao homenageou o grupo de uma forma diferente.

Homenagem

A homenagem feita por Diao veio com a ajuda de inteligência artificial. Ele fez uma simulação de como os membros do Mamonas Assassinas estariam atualmente caso eles estivesse vivos. Essa versão “cinquentona” deles chamou a atenção de todos nas redes sociais.

“Foi um ato de fã, pois gosto dos Mamonas Assassinas desde criança. Eu aproveitei a data, pois acreditava que muitos seguidores gostariam de ver essa homenagem. A postagem foi muito bem recebida, várias pessoas mandaram mensagens comentando sobre isso”, disse ele em entrevista.

O artista ainda revelou que usa o seu perfil no Instagram, com mais de 190 mil seguidores, para compartilhar sua arte. O mais interessante é que Diao diz ser autodidata na área que faz o seu trabalho e está sempre buscando desafios nesse trabalho com a inteligência artificial.

“Está sendo incrível. Estou recebendo carinho de toda a parte do mundo. Os Mamonas Assassinas têm fãs em todos os lugares. Isso está me inspirando a fazer novas artes. A repercussão está trazendo outros trabalhos, pessoas estão encomendando fotos de seus entes queridos que partiram cedo demais”, pontuou o artista.

Familiares

Twitter

Além dos fãs do grupo, os familiares dos membros dos Mamonas Assassinas também ficaram bem impressionados e emocionados com a homenagem que Diao fez.

Recentemente, o artista participou de uma live com os familiares do grupo, e Jorge Santana, primo do vocalista Dinho, foi um dos que elogiou o trabalho do artista.

Além disso, Jorge também ressaltou a importância dessa homenagem ao grupo. “Ficamos muito felizes quando vemos pessoas com propósitos tão legais. São 26 anos, mas parece que foi ontem que tudo aconteceu. Queremos sempre lembrar a imagem dos meninos”, disse ele.

Atualmente, Jorge é o responsável por administrar a marca da banda e tem os direitos autorais das músicas lançadas pelos Mamonas Assassinas em sua carreira meteórica.

“Os meus tios também gostaram muito, e agora podem imaginar como estaria o Dinho hoje. Os Mamonas trazem uma memória afetiva muito grande. Gratidão ao trabalho do artista, que usou tecnologia, sensibilidade, amor e alegria”, concluiu ele.

Não apenas Jorge elogiou o trabalho de Diao. O sobrinho do guitarrista Bento Hinoto, Fernando Hinoto, também teceu comentários positivos sobre o trabalho do artista.

“Ficou parecido com o que esperávamos ao imaginá-los mais velho. Mas acima de qualquer exatidão, tem a homenagem aos meninos e a oportunidade de apresentá-los para esta nova geração. É importante despertar curiosidade, fazer as pessoas que não conheceram a história dos Mamonas pesquisarem sobre”, comentou Fernando.

Mamonas Assassinas

Jornal Terceira Visão

No começo de tudo, exatamente em 1989, a banda na verdade se chamava Utopia. Os meninos da cidade de Guarulhos começaram a tocar em casas de show da região. Mas a banda Utopia realmente não passou de uma utopia. Eles até tentaram fazer sucesso, gravando mil cópias de um disco. Contudo, o disco foi um verdadeiro fracasso comercial, vendendo pouco mais de 100 cópias.

Então, eles começaram a perceber que a banda Utopia não fazia sucesso. Mas depois de um show, na boate Lua Nua, na cidade de Guarulhos, alguns grandes produtores se interessaram pelo som da banda. Aí nascia os “Mamonas Assassinas do Espaço”. Tempos depois, o nome foi reduzido para Mamonas Assassinas e se tornou o nome oficial da banda.

Em 1995, o grupo explodiu no Brasil, ganhou espaço nas rádios e até um disco de diamante. O sucesso meteórico começou exatamente no dia 23 de junho de 1995. A banda estava vendo um sonho ser realizado, mas que, infelizmente, duraria pouco tempo.

Felizmente, os Mamonas Assassinas deixaram sua marca na história da música brasileira e são uma referência até os dias de hoje.

Fonte: UOL

Imagens: Instagram, Twitter, Jornal Terceira Visão

Grimes afirma que Elon Musk tem estilo de vida “abaixo da linha da pobreza”

Artigo anterior

Por que a França pode sacrificar milhões de aves?

Próximo artigo