• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

As substâncias mais letais do mundo

POR Thamyris Fernandes    EM Ciência e Tecnologia      05/09/14 às 19h27

Em filmes antigos e nos gêneros que abordam a espionagem, mortes por envenenamento são uma arma secreta e até charmosa do cinema. Acontece, no entanto, que na vida real a questão perde todo charme quando se percebe o risco que estamos expostos todos os dias. Há substâncias tão perigosas por aí que podem matar em minutos, outras são responsáveis por mortes lentas e degradantes e tudo isso pode ser causado por um engano, por exemplo.

Para abrir seus olhos ao problema e para apresentar algumas armas fatais que existem por aí, nós listamos abaixo 5 das substâncias mais letais que existem no mundo. Muitas delas, como você vai acompanhar, podem dar cabo na vida de uma pessoa com porções menores que um grama!

Confira:

5. Mercúrio

1

Embora perigosa para o corpo, a toxicidade dessa substância é complicada de ser medida, até porque depende muito do tipo de mercúrio envolvido na conversa. Isso porque compostos de mercúrio orgânico e inorgânico têm efeitos diferentes, o que também faz variar as quantidades de suas doses consideradas letais, que estão entre 1 miligrama e 100 miligrama por quilo.

Mas, ao contrário do que se pode imaginar, o mercúrio puro é consideravelmente menos tóxico para o organismo e pode ser totalmente limpo do corpo em, mais ou menos 10 meses. Claro, se tudo correr bem.

4. Polônio-210

2

Ao contrário do efeito do mercúrio, que pode matar uma pessoa por meio da interação do metal com o corpo, o polônio - que é considerado um radioisótopo pela Química - mata emitindo radiação. Seu efeito é de destruição, acabando com as células e as biomoléculas sensíveis do organismo, como o DNA.

Por esse motivo, a morte por envenenamento por polônio é lenta, já que sua meia-vida é de cerca de um mês. E ele nem precisa ser administrado em doses muito grandes para conseguir todo esse efeito devastador: quantidades inferiores a um grama é capaz de tirar a vida de um homem adulto.

3. Arsênico

3

Uma dose de 13 miligramas de arsênio elementar (nome e sobrenome) é considerada fatal para o ser humano. Aliás, segundo a Agência de Substâncias Tóxicas e Registro de Doenças, essa substância é tida como uma das mais perigosas do mundo, especialmente pela quantidade de pessoas que estão expostas à ela (no ar, na água e na composição de algumas rochas). Assim, quem entra em contato com doses altas do metal, tem os pulmões, rins e fígado diretamente afetados.

Segundo especialistas, são sintomas de envenenamento por arsênico dores de cabeça, confusão mental, diarreia grave e sonolência. À medida que a intoxicação evolui, convulsões e alterações na coloração da pele e unhas podem acontecer. Mas, quando a intoxicação se agrava, a pessoa pode apresentar também vômito, sangue na urina, cólicas, perda de cabelo, dor de estômago e até coma.

2. Veneno de cobra

4

Em média, menos de 1 miligrama por quilo já é considerada uma dose letal a dose de venenos de cobra. Mas o que define a proporção do envenenamento é a velocidade de atividade no organismo. Assim, alguns venenos podem ser altamente potentes podem causar prejuízos menores ao organismo certo tempo, enquanto outros, considerados menos potentes podem matar mais rápido. Dessa forma, não é a potência do veneno da cobra que mata, é seu tempo de ação, que vai definir se será possível ou não buscar ajuda.

1. Toxinas botulínicas

5

Nem todas as formas de toxina botulínica são tão "inocentes" a ponto de serem usadas em tratamentos médicos e estéticos para atenuar rugas e marcas de expressão, como o popular Botox. Isso porque a família botulinum de neurotoxinas inclui algumas das substâncias mais tóxicas conhecidas pelo homem. Os valores da dose letal média para sete proteínas desse tipo têm cerca de 5 nanograma por quilo, que é um bilionésimo de um grama.

Próxima Matéria
Thamyris Fernandes
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+