• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Asteroide com 570 metros de diâmetro passou bem próximo da Terra

POR Jesus Galvão    EM Ciência e Tecnologia      12/08/19 às 15h43

Um asteroide tão imenso quanto o famoso arranha-céu nova iorquino, o Empire State Building, passou próximo à Terra no último sábado, dia 10. Entretanto, assim como já havia sido dito pela comunidade científica, não há nada com que se preocupar. Na verdade, isso é até muito normal. A rocha espacial é chamada de 2006 QQ23, e passou por nosso planeta a uma distância de 7,4 milhões de quilômetros e com uma velocidade de 16.740 km.

O corpo do asteroide tem aproximadamente 570 metros de diâmetro. Apesar da distância que ele passou não parecer tão próxima num primeiro momento, a Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço, também conhecida como NASA, explicou que o objeto esteve perto o suficiente para ganhar o rótulo de "potencialmente perigoso". Felizmente, nada aconteceu. Não é mesmo?

Objetos próximos à Terra

Segundo alguns estudos da agência espacial, existem cerca de 900 objetos espaciais como este próximos à Terra. Alguns, inclusive, cujo diâmetro possui mais de 1 quilometro. Anualmente, aproximadamente seis deles passam próximo ao planeta azul. Apesar de todo esse 'trânsito', as chances de um asteroide chegar a atingir a Terra é muito pequena. De acordo com os cientistas, é estimado que esse tipo de ''evento'' aconteça apenas uma vez a cada dois ou três séculos.

Lindley Johnson e Kelly Fast, do Departamento de Coordenação de Defesa Planetária da NASA, são alguns dos responsáveis pelo rastreamento desse objetos. Sendo estes chamados por eles de "Objetos próximos à Terra". Entre eles, asteroides e cometas, que orbitam nosso Sol junto com os demais planetas.

Rastrear esses objetos funciona como um mecanismo de defesa. Garantindo que nenhum deles nos pegue de surpresa, quando já estiverem perto de atingir nosso planeta. O maior asteroide conhecido por nossos cientistas, e que orbita nosso Sol, tem cerca de 33 quilômetros de comprimento. Entretanto, asteroides de tamanha proporção são muito raros.

Possibilidades

Conforme o tamanho dos asteroides fica menor, eles se tornam ainda mais frequentes. Porém, nossa atmosfera normalmente consegue queimar asteroides menores. Entretanto, isso não significa que eles não possam causar algum dano. Em 2013, por exemplo, um meteoro de 15 metros de diâmetro conseguiu romper a atmosfera da Terra sobre a Rússia. Mesmo que tenha ocorrido o impacto, a explosão ainda feriu mais de mil pessoas.

Dessa forma, caso um asteroide do tamanho do 2006 QQ23 atingisse a Terra, ele poderia devastar uma área gigantesca. Mas, para nossa sorte, como dito anteriormente, impactos de asteroides são raros. Alem do mais, com os rastreamentos feito pela equipe de Johnson e Fast, isso nos ajuda a sempre estar um passo á frente, para que, caso necessário, algo seja feito antes que de ser tarde demais. Foram rastreados dados em relação à órbita do 2006 QQ23, de 1901 até 2200.

Caso este asteroide, ou qualquer outro, estivesse de fato vindo em direção à Terra, muito provavelmente, a NASA lançaria uma campanha espacial para desviar a rocha para uma nova rota. De acordo com Fast, ate o momento, nada foi encontrado que tenha um chance significativa de atingir a Terra. Por outro, eles não descartam a possibilidade de haver asteroides no Sistema Solar que a equipe ainda não tenha encontrado e catalogado. "São aqueles que não conhecemos que nos preocupam", disse ela.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Próxima Matéria
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+