Notícias

Cão-robô fiscaliza lockdown na China

0

Um cão-robô foi usado pelas autoridades de Xangai, na China, para fiscalizar o isolamento social. Um vídeo mostra o animal eletrônico andando pelas ruas e informando os cuidados contra a Covid-19.

O robô circula pelas ruas da cidade com um megafone preso às costas, pedindo para que os moradores usem máscara e lavem as mãos com frequência.

Além dos robôs, as autoridades de Xangai estão utilizando drones para monitorar a população quanto ao cumprimento das medidas sanitárias.

Xangai está em lockdown desde o fim do mês de março, depois do aumento de casos de Covid-19 provocados pela variante Omicron BA.2. 

De acordo com o jornal britânico The Times, algumas regras sanitárias adotadas pelo país têm provocado polêmica, pois incluem, por exemplo, o sacrifício de animais de estimação das pessoas internadas com Covid-19.

Os moradores também foram orientados a não deixarem suas casas.

Surto de Covid-19 provoca falta de alimentos na China

Foto: Reprodução

Dois anos após os primeiros bloqueios causados pela Covid-19, que ocasionaram corridas aos supermercados para estocar alimentos, o mundo está observando um movimento parecido na China. Em Pequim, vários moradores estão estocando comida para o caso de a cidade entrar em lockdown.

Por causa disso, alguns supermercados já relataram que estão com falta de alguns alimentos e até brigas dentro das lojas para pegar as últimas unidades de alguns produtos. 

No entanto, apesar dessa corrida, a circulação dentro da capital da China ainda está liberada e não existe previsão de bloqueios em Pequim.

Xangai também enfrenta escassez de alimentos

Foto: Reprodução

Como citado, a China passa por seu maior surto de Covid-19 desde os primeiros casos, em Wuhan, entre o final de 2019 e o início de 2020. Por causa disso, Xangai, a segunda maior cidade chinesa, tem bloqueios parciais desde meados de março e está com bloqueio total desde o começo de abril.

O movimento da administração municipal para conter a Covid-19 foi alvo de alguns protestos da população de Xangai. Entre os relatos, foram apontados escassez de alimentos e uma série de pedidos de ajuda online. Uma das reivindicações é a entrega de alimentos nas residências durante o bloqueio.

Por causa disso, algumas cidades, como Pequim, estão com alta demanda de alguns produtos. 

O Walmart, que administra o Sam’s Club, uma das redes de supermercados mais populares da China, informou que está ciente disso e que a empresa está monitorando seu estoque para evitar desabastecimento.

Surto de Covid-19 na China pode atrasar produção de iPhones

Foto: Reprodução

O surto de Covid na China também pode afetar a produção de iPhones. A principal região responsável pela manufatura desses celulares, a porção central da China, segue operando mesmo com os bloqueios.

No entanto, na última sexta-feira (15), a decisão de implementar uma nova quarentena em Zhengzhou, cidade em que estão as instalações da Foxconn, uma das principais parceiras da Apple, pode atrapalhar o ritmo de fabricação do dispositivo, divulgou o portal asiático Henan Daily.

Tolerância zero à Covid

Foto: Getty Images

O governo chinês passou a defender uma abordagem mais radical para conter o avanço de casos de Covid-19 no país.

Por causa disso, muitas fábricas de eletrônicos interromperam suas operações ou estão trabalhando em regime de produção parcial devido às restrições mais rigorosas. 

Entre as companhias forçadas a interromper a produção nas últimas semanas, estão a Tesla e a Pegatron, que também trabalha na fabricação de iPhones.

Uma das estratégias do governo chinês para contornar o problema na cadeia de suprimentos de eletrônicos é a injeção de um pacote emergencial de 1 trilhão de yuans na economia. O valor é de aproximadamente US$ 157 bilhões.

Fábricas de Xangai se preparam para reabrir

Foto: Reuters /China Daily

No entanto, nem só más notícias circulam na economia chinesa. Depois de semanas de paralisação por conta da Covid, algumas fábricas instaladas em Xangai, na China, começaram a preparar os planos de retorno à rotina tradicional de trabalho nesta semana.

Porém, mesmo com o retorno, existem várias restrições, como a necessidade dos trabalhadores permanecerem no próprio local de trabalho, além das medidas rigorosas de controle sanitário.

Fonte: Cultura, Olhar Digital

Como a música pode ajudar na hora do sexo e melhorá-lo?

Matéria anterior

A batalha judicial entre Johnny Depp e sua ex-esposa Amber Heard

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos