• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Cientistas criaram um ''mini sabre de luz'' com plasma

POR Bruno Destéfano    EM Curiosidades      02/07/19 às 14h53

Em breve, será possível comercializar jatos de plasma em baixa pressão (APPJs), prometendo uma nova era para os tratamentos médicos. Engenheiros da Universidade de Ciência e Tecnologia Eletrônica da China descobriram uma maneira de liberar um fluxo de íons gerados por micro-ondas. Foi dessa maneira que os cientistas criaram um ''mini sabre de luz'' com plasma. Ao contrário das correntes de partículas que só podem ser produzidas em vácuo ou sob intensas pressões, este plasma é feito de gotas supersônicas de gás estável que não requerem uma pressão específica. Inclusive, existem diversas maneiras pelas quais essas gotas podem ser produzidas. Partículas excitantes com diferentes correntes, por exemplo, ou radiação eletromagnética de baixa freqüência - como micro-ondas. No entanto, todas elas podem ser bombeadas em temperaturas bastante benignas. Podem, assim, ser "emprestadas" para uma variedade de aplicações sensíveis ao calor que poderiam usar fluxos de íons.

Engenheiros podem usar pacotes de pequenos jatos de plasma a baixa pressão (APPJs) para ionizar superfícies de materiais. Além disso, os médicos também poderiam usá-los para esterilizar feridas, limpar dentes e até mesmo ajudar a coagular o sangue. As utilidades do ''mini sabre de luz'' com plasma são muitas!

Terapia contra o câncer

"Com o desenvolvimento de jatos de plasma de baixa temperatura, as aplicações de plasmas usadas ??em campos biomédicos seriam estendidas. O seu uso poderia acontecer não apenas como uma faca cirúrgica, mas também para o tratamento da pele, esterilização e terapia contra o câncer", diz o engenheiro Wenjie Fu.

Entretanto, há apenas um pequeno problema. Até agora, esses jatos de plasma tendiam a sofrer de uma limitação frustrante. Para estabilizar seu fluxo, seria necessário uma espécie de tubo polarizado feito de um material como o quartzo. De acordo com a Science Alert, isso seria como "enrolar sabre de luz em um tubo de plástico transparente para mantê-lo contido".

Para acabar com esse contêiner de tubo sem elevar a temperatura do jato, os pesquisadores descartaram os tipos de guias de micro-ondas de outros dispositivos. Eles eram usados ??para gerar o plasma e se voltaram para uma estrutura do tipo de cabo coaxial. Ajustando as distâncias entre os elementos condutores nas linhas, eles poderiam aumentar a densidade do campo elétrico das microondas sem adicionar energia.

Corrente de plasma

Alguns ajustes críticos no final desse sistema de transmissão coaxial também permitiram que eles canalizassem um gás ao redor do lado de fora e o plasma no centro. Isso permitiria que eles abandonassem o tubo de quartzo e ainda sintonizassem as características do gás.

O resultado é uma corrente de plasma exposta e dirigida que pode matar micróbios e coagular o sangue. Além disso, seria fria o suficiente para tocar. Ainda é cedo para esse tipo de tecnologia médica. No entanto, com o conceito parecendo mais bem "polido" do que nunca, uma versão comercial de tal 'bisturi leve' poderia estar nas mãos do seu médico num futuro não muito distante.

O que você acha da ideia? Se interessou pelo ''mini sabre de luz'' com plasma? Ela poderia trazer benefícios a longo prazo para as pessoas envolvidas? Não deixe de fazer o seu comentário.

Próxima Matéria
Bruno Destéfano
Escritor, fotógrafo e jornalista // Deixe que o conhecimento te revolucione de dentro para fora.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+