• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Cientistas encontraram esse leão de 55 mil anos e acreditam que podem ressuscitar a espécie

POR Isabela Ferreira    EM Mundo Animal      13/11/17 às 15h55

Não é novidade dizer que o Planeta Terra é dono de uma grande quantidade de segredos. Diversos cientistas trabalham incansavelmente para decifrar os mais diversos enigmas que nos rodeiam, no entanto, o mais provável é que nunca tenhamos conhecimento acerca de tudo. E pensando bem, qual seria a graça disso, não é mesmo?

O ser humano é movido pela curiosidade. Sem ela não seríamos capazes de fazer muita coisa. Ao longo dos anos essa curiosidade tornou possível a descoberta de fósseis de criaturas que viveram anos atrás. Recentemente, cientistas tiveram acesso a um leão que pode ter cerca de 55 mil anos! Curiosamente, ele também pode ser a chave que precisavam para o avanço e um novo desenvolvimento da espécie.

A descoberta

A criatura pré-histórica foi localizada em um permafrost (solo formado basicamente por gelo, terra e rochas congeladas), próximo ao rio Tirekhtykh, na república russa de Yakutia. Quem a encontrou foi um morador local chamado Boris Berezhnov. Ele percebeu que se tratava de um leão, no entanto, não sabia o quão valiosa se tornaria sua descoberta. Cientistas foram chamados até o local e ficaram bastante animados com o que viram.

O leão estava bem preservado e não apresentava feridas externas. Suas características faciais ainda podiam ser bem definidas. Estima-se que ele tenha falecido quando possuía cerca de 1 ano e 2 meses ou 1 ano e meio, mas ainda não ficou muito claro se é macho ou fêmea. Segundo o especialista Dr. Albert Protopopov: "É um filhote de leão perfeitamente preservado. Todos os membros sobreviveram. Não há vestígios de ferimentos na pele".

Cientistas acreditam que podem clonar leão descoberto

Toda a equipe de cientistas enxerga boas esperanças na descoberta. Protopopov acredita que possam ser capazes de clonar a espécie e trazer-lhes de volta à vida, visto que a boa preservação do corpo do animal pode tornar isso possível. Provavelmente você já deve ter escutado falar em clonagem de DNA. Trata-se de um procedimento que envolve a biologia molecular, no qual são criadas diversas cópias de um mesmo gene.

No ano de 2015, cientistas haviam descoberto algo parecido. Encontraram na região da Sibéria, dois filhotes de cachorro que também estavam bem conservados e que podem ter cerca de 12 mil anos. Em um deles, foram encontradas manchas do que podem ser vestígios de leite materno. No entanto, de acordo com os testes realizados com o leão encontrado recentemente, ele pode ter cerca de 55 mil anos.

Análises que serão feitas a partir dos dentes da criatura ainda podem dizer sua idade com maior exatidão. Ainda segundo Protopopov: "Todo mundo ficou maravilhado e não acreditou que tal coisa seria possível. Agora, dois anos depois, outro leão das cavernas foi encontrado... É incrível!".

E então pessoal, o que acharam? Já sabiam dessa nova descoberta dos cientistas? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

Próxima Matéria
Via   The Siberian Times     Uol  
Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+