• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

Cigarros estão poluindo o mar mais do que plástico

POR Jesus Galvão    EM Curiosidades      26/04/19 às 19h01

Há algum tempo, os ambientalistas têm buscado eliminar as fontes de poluição oceânica. Seu primeiro alvo foram os itens feitos a partir do plástico, como sacolas, utensílios e os canudinhos. Este último recentemente tendo o uso proibido em diversos lugares do mundo. Entretanto, o que muitos de nós não tínhamos conhecimento até pouco tempo é que um dos principais contaminantes dos oceanos produzido pelo homem são os cigarros.

Mas isso deve mudar em breve. Ao menos é o que deseja grupos de ativistas pela causa ambiental. Pessoas e organizações estão se juntando para pedir que os filtros de cigarro sejam proibidos. O movimento tem crescido e tem ganhado cada vez mais força com a união de ativistas focados na saúde humana e que também lutam pelo meio ambiente.

O grande problema

"Está bem claro que não há benefícios para a saúde com os filtros. Eles são apenas uma ferramenta de marketing. E eles facilitam as pessoas fumarem " disse Thomas Novotny, professor de saúde pública da San Diego State University. "É também um contaminante importante, com todo esse lixo plástico. Me parece óbvio que não continuemos a permitir isso."

Nos Estados Unidos, um parlamentar tentou proibir a venda de cigarros com filtros, mas seus esforços não tiveram sucesso. Em São Francisco, na Califórnia, o preço dos maços de cigarro tiveram um acréscimo de alguns centavos para custear a limpeza dos filtros de cigarros descartados.

As pontas de cigarro, ou como são mais conhecidas, bitucas, ganharam um novo inimigo recentemente. Uma grande organização que visa o combate ao tabagismo chamada Truth Initiative se juntou ao movimento. Em 2018, eles promoveram um vídeo falando sobre os malefícios do descarte das bitucas no meio ambiente na programação de TV estadunidense.

O grande vilão

Isso porque são produzidos cerca de 5,6 trilhões de cigarros que são acompanhados de filtros feitos de acetato de celulose. Uma forma de plástico que pode levar décadas para se decompor. Aproximadamente dois terços desses filtros são descartados na natureza todos os anos, segundo Novotny.

O grupo de defesa ambiental Ocean Conservancy tem patrocinado a limpeza de praias ao redor do mundo desde 1986. Ao longo de 32 anos, as bitucas de cigarro foram o item mais coletado nas praias. Somente nesse período foram coletadas mais de 60 milhões delas. O que equivale a 1/3 de todos os itens coletados e mais do que invólucros e recipientes de plástico, tampas de garrafa, talheres e garrafas, combinados.

Esses filtros além de poluírem por simplesmente serem descartados de maneira incorreta, ainda contêm fibras sintéticas e centenas de produtos químicos usados para tratar o tabaco. Novotny tem investigado quais tipos de resíduos desses cigarros são sugados para o solo, córregos, rios e oceanos.

"Mais pesquisas são necessárias para determinar exatamente o que acontece com tudo isso" disse Nick Mallos, diretor da campanha Trash Free Seas para a Ocean Conservancy. "A questão final é o impacto que esses micro-plásticos e outros resíduos têm na saúde humana".

Mas a luta contra esses poluentes parece não ser coisa só de ativistas e ambientalistas. As próprias fabricantes de cigarros estão pensando em alternativas para combater os danos causados por esses "pequenos" inimigos da natureza. Umas das motivações é evitar serem responsabilizadas pelo lixo ocasionado pelo cigarro.

Algumas das alternativas encontradas por eles são filtros biodegradáveis e a distribuição de cinzeiros portáteis para que as pessoas possam recolher seus resíduos e descartar nos locais adequados.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.




Matérias selecionadas especialmente para você

Via   Fortune  
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+