Coisas encontradas vivas dentro de pessoas

POR Pietro Bottura    EM Mundo Animal      02/01/15 às 16h51

Como Lars Von Trier afirma em seu pertubador filme "O Antricristo", a natureza é o diabo. É claro que ela também é Deus, mas, focando-nos em seu lado maligno, temos parasitas, vírus e outros tipos de vida que entram em nosso organismo, nutrem-se dele e depois o destroem, algo que com certeza não deve ser agradável. Se você acha que não, e que isso tudo é natural e tranquilo, dê uma olhadinha nessas coisas encontradas vivendo dentro de pessoas:

Peixes

Small_fish

Quando um garoto indiano chamado Anil Barela tinha 12 anos, foi nadar num rio com amigos, e a partir daí começou a ter problemas respiratórios, que tentou resolver até com cirurgias. Depois de muito ser estudado, descobriram um peixe de aproximadamente 9 cm vivendo em seu pulmão, algo que provavelmente foi decorrente de uma brincadeira comum entre crianças indianas, de engolir peixes vivos.

Ervilhas

Doperwt_rijserwt_peulen_Pisum_sativum

Ron Svedan tinha enfisema, e estava tossindo e se sentindo fraco mais do que o normal. Apesar disso parecer apenas a idade, para um homem de 75 anos, Svedan achava que tinha um tumor, e resolveu tirar radiografias de seu pulmão. Qual não foi sua surpresa ao descobrir que na verdade o que tinha em seu pulmão era um pé de ervilhas, que os médicos acham que foi parar lá através de uma inalação acidental de uma ervilha.

Larvas e mais larvas

maggot

É claro que elas estariam nessa lista, e o caso que trazemos com elas é o de Aaron Dallas, que voltou de uma viagem de Belize, em 2007, com vários "caroços" no couro cabeludo. Quando ele os tocava, sentia-os literalmente se contorcendo e movendo (imagine isso), algo que ele só descobriu se tratar de larvas depois de ser examinado.

Antes, ele achava se tratar de sangue! E pra piorar, ele conseguia até ouvir os insetos se movendo dentro de sua pele. Por isso, se você sentir algo se movendo dentro de você, fica a dica: não é normal, e eu daria uma passadinha no médico, se estivesse na sua pele. Desculpe o trocadilho.

Nos olhos de quem vê

eye1

Imagine agora se você fosse John Matthews, um homem que começou a ter problemas de visão no olho esquerdo e via dois borrões fixos constantemente. Dentro de seu globo ocular, nada menos que uma minhoca, algo não só nojento e impressionante, mas também muito raro - estima-se que haja menos de 15 casos documentados envolvendo esse problema.

Supõe que essa minhoca foi ingerida e de alguma forma subiu no trato intestinal, entrando nos tecidos e chegando aos olhos, algo que nem foi tão ruim assim, já que ela poderia ter ido parar no cérebro, por exemplo. A minhoca foi morta e removida à laser, mas a visão de John jamais se recuperará 100%, já que o principal alimento do anelídeo era a retina de John.

Spider Woman

spider1

Quando a Sra. Lee deu entrada no hospital Changsha, com uma incômoda coceira no ouvido, as hipóteses iniciais eram cera ou uma infecção. Entretanto, os sintomas não pareciam combinar com essas causas, e, sob uma inspeção um tanto quanto mais minimalista, uma aranha viva foi descoberta no canal auditivo da mulher, e estava lá há 5 dias. Por sorte, com um pouco de solução salina ela deu o fora de lá, e não sabemos dizer se ela deixou os móveis ou um saco de aranhazinhas antes de ser despejada. E, acredite ou não, existem aranhas piores. E também larvas, é claro.

Mostrando a que veio

800px-Todarodes_pacificus_ruler-e1377386082757

Uma mulher não-identificada de 63 anos, da Coreia do Sul, estava tranquilamente (ou nem tanto) comendo uma lula semi-viva, até que sentiu uma "picada" e a cuspiu. Apesar disso, continuou sentindo algo estranho em suas gengivas, bochechas e língua, o que lhe dava uma sensação de que "havia um corpo estranho" dentro dela. E não era pra menos: a lula, em seu último suspiro, resolveu se vingar de sua carrasca com nada menos que uma explosão de esperma, que de alguma forma foi "inseminada" pela boca da senhora e deu origem à 12 "pequenos, brancos e cilíndricos organismos, que pareciam insetos".

Penetras bons de bico

22933674

Talvez você já tenha ouvido falar no Candiru, um pequenino e aparentemente (só aparentemente) inofensivo peixinho que tem como alimento principal a ureia, presente em grandes quantidades no seu...xixi. Exatamente. Por isso, Candirus têm o maligno hábito de entrarem em humanos por orifícios bastante dolorosos, como o pênis, a vagina e o ânus, geralmente indo até os canais por onde a urina passa e grudando e engordando lá mesmo. Quando crescem demais, travam nessas passagem, obstruindo o sangue e causando dores terríveis; além disso, só saem com cirurgia.

Pois bem, mas no caso de um garoto não-identificado de 14 anos, da Índia, eles foram ainda mais longe, parando na bexiga do rapaz. Usando um uretroscópio, que provavelmente é tão doloroso quanto você consegue imaginar. Todavia, o peixe do garoto não era um Candiru, e sim um peixe de aquário, que, na explicação do rapaz, foi parar lá enquanto ele "segurava-o na mão para fazer xixi". Por que ele tirou o peixe do aquário e segurou-o na mão nós não sabemos, mas com certeza o peixe se vingou ali mesmo.

 

Se nada disso chocou você, vamos apelar. Dê uma olhada nesse vídeo.

Pietro Bottura
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+