Curiosidades

Como as unhas alertam sobre saúde e ajudam a detectar doenças?

0

Nosso corpo tem várias maneiras de nos falar o que está acontecendo com ele e o que precisa ser melhorado. Falta de nutrientes, problemas de saúde, necessidade de descanso, enfim, nosso corpo sempre irá nos alertar se algo estiver errado. O que temos que fazer é saber ouvi-lo. As unhas, por exemplo, podem indicar vários problemas de saúde.

Justamente por isso, é importante ficar atento a mudanças de cor, surgimento de manchas e outros componentes que servem como alertas para várias doenças. Quando essas mudanças nas unhas acontecem, o recomendado é procurar um dermatologista para que ele avalie o caso de forma individual e faça exames, como hemogramas e outros. O médico pode até solicitar uma biópsia, caso exista uma suspeita de alguma coisa grave.

Dentre as enfermidades, existem as que são sistêmicas, que acometem uma ou mais partes do corpo, e que surgem tanto nos pés, quanto nas mãos. Os problemas mais comuns são causados por alterações renais, dermatológicas, hepáticas, endócrinas, nutricionais e por condições autoimunes.

Contudo, não são todas as mudanças nas unhas que são indicadores de um problema sério. Várias vezes, essas mudanças podem acontecer por conta da rotina.

“A unha do pé é menos cuidada e, às vezes, sofre mais com problemas. A do dedinho, por exemplo, pode ficar mais amarelada e grossa. É uma alteração muito comum por uso de salto, bico fino e que provoca traumas na região”, disse Valéria Zanela Franzon, dermatologista e professora do curso de Medicina da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR).

Por mais que nem todos os sinais das unhas sejam doenças graves, é preciso ficar de olho neles. Mostramos aqui o que cada um deles significa.


1 – Unhas esbranquiçadas

BBC

A cor das unhas tem que ser levada em consideração quando a mudança é uma coisa fora do padrão. No caso de ela ficar branca, esse tom mais claro pode ser um indicativo de micoses, psoríase, pneumonia e até um quadro de insuficiência cardíaca.

Além dessas causas, a desnutrição e uma dieta pobre em alimentos proteicos também podem deixar as unhas com essa cor.  “Ter a unha mais pálida pode indicar anemia também. Ela é provocada por falta de ferro e pode deixar a unha em formato de colher e mais côncava”, pontuou Juliana Piquet, dermatologista e membro efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da American Society of Laser for Medicine and Surgery.

Existe também a leuconíquia, nela, manchas brancas podem aparecer por conta de uma alteração na estrutura. Contudo, ela é inofensiva e não é indicativo de uma alteração no organismo.

2 – Unhas amareladas

BBC

Essa cor pode ser uma herança genética ou então causada pelo envelhecimento da unha, o que a deixa mais espessa e com tom amarelado.  Mas essa cor também pode ser provocada por micoses e fungos específicos. E nos casos mais graves, ela pode ser indicativo de condições como psoríase, HIV e doença renal.

As pessoas que fumam também podem ter a cor da sua unha mudada por causa do contato direto com o cigarro. Nesses casos, o mais comum é que as unhas dos dedos polegar e indicador fiquem mais amareladas.

3 – Unhas com pontos brancos

BBC

Isso é conhecido como “pitting”. São pequenos pontinhos podem aparecer sozinhos e bem espaçados na unha. Eles estão relacionados com a dermatite atópica, psoríase e outras doenças de pele e cabelo.

“Quando o furo é certinho pode estar ligado à alopecia areata. Nesse caso, tem que tratar a doença de base, que é a condição no cabelo”, explicou Juliana Toma, dermatologista pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e com pós-graduação no Instituto Sírio Libanês.

4 – Unhas azuladas

Portal raízes

Por mais que seja mais raro, essa tonalidade pode aparecer por conta do uso de medicamentos específicos. Um dos mais comuns são os que tratam acnes e os antimaláricos que, como o nome já sugere, são usados para tratar a malária.

Quando a unha fica dessa cor, cabe ao médico avaliar se é necessário parar com o uso do remédio e ir para outro. “É observado se a unha é a única manifestação e efeito colateral aceitável”, reforçou Valéria Zanela Franzon, da PUCPR.

5 – Unhas com micose recorrente

BBC

O que provoca as micoses são fungos, e elas podem surgir de novo quando o tratamento para. Quando esse acompanhamento não é feito de uma forma adequada, é bem normal ter micose recorrente.

Esse problema tem mais prevalência nas unhas dos pés e deve ser tratado por até seis meses. Quando elas surgem nas mãos, o indicado é que se trate as micoses de três a quatro meses.

6 – Unhas com linhas

Olhar digital

Essas linhas são conhecidas como linhas de beau. Elas são parecidas com traços na horizontal e podem aparecer depois de uma febre alta e depois de tratamentos quimioterápicos.

Além disso, quando acontecem traumas na região também é normal que essas linhas apareçam e deixem a unha amassada. Mas quando as linhas são escuras, e aparecem em um único dedo, o quadro pode indicar um melanoma, que é um câncer de pele.

7 – Unhas quebradiças

BBC

De acordo com os especialistas, a causa mais frequente desse problema é o contato com produtos químicos e que ressecam a parte das unhas e dedos. O recomendado é passar creme nelas para que a pele fique bem hidratada.

Mas além disso, as unhas quebradiças podem indicar uma dieta com baixo teor proteico, de biotina, conhecida como B7, e outras vitaminas do complexo B. Se a pessoa for vegetariana ou vegana, o ideal é fazer uma suplementação de B12 e outros nutrientes.

Fonte: BBC

Imagens: BBC. Portal Raízes, Olhar digital

Milionário processa gari após dar R$ 1,2 milhão para ele

Matéria anterior

Mulher é mordida por rato no McDonald’s e recebe vacina contra tétano na Inglaterra

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos