Fatos Nerd

Conheça Kamala Khan, a heroína muçulmana da Marvel

0

Criada no ano de 2014, Kamala Khan é uma adolescente de origem paquistanesa que mora com a família em Nova Jersey, nos EUA. A garota é uma nerd que escreve fanfictions dos Vingadores, frequenta (a contragosto) a mesquita do bairro e por seguir as tradições de sua religião, se sente diferente em relação ao resto do colégio, o que a deixa chateada.

Em “Miss Marvel, Nada Normal”, sua HQ de estreia, é mostrado como a jovem ganhou os seus poderes. Ao voltar de uma festa, Kamala se depara com uma estranha nuvem que cobre toda a cidade. Ao entrar em contato com ela, a adolescente começa a ter alucinações com a sua ídolo: Carol Danvers, a Miss Marvel original e que hoje é chamada de Capitã.

Logo após o desmaio, ela percebe que seu corpo está diferente. Entre as suas novas  habilidades, estão o fator de cura acelerado e a capacidade de esticar, aumentar, diminuir e alterar a sua forma física da forma que bem entender.

Tempos depois, é descoberto que Kamala possui genes inumanos, que foram ativados com a nuvem, que na verdade era uma bomba terrígena, lançada por Raio Negro, líder dos Inumanos. 

A origem da personagem 

Foto: Adoro Cinema

Com a ajuda de um amigo, ela improvisa um uniforme, adota o antigo nome de sua heroína favorita e começa a lutar contra o crime. O universo de Kamala Khan ainda conta com diversas referências à cultura muçulmana. A responsável por isso é a quadrinista G. Willow Wilson e a editora Sana Amanat, que desenvolveram a ideia de criar uma heroína que representasse o Islã. 

Wilson é muçulmana e Amanat possui ascendência paquistanesa, assim como Kamala. A editora se inspirou na sua própria adolescência em Nova Jersey para criar os detalhes da cultura da heroína. Entre eles estão o cotidiano de Kamala com seus rígidos pais, as tradições religiosas do seu bairro e até as restrições alimentares na cantina do colégio

A criação da dupla venceu em 2015 o Prêmio Hugo de Melhor Graphic Story, dado às melhores histórias de fantasia ou ficção científica publicadas em HQ. A personagem logo ganhou o carinho do público devido à sua personalidade.

Kamala Khan na telinha

Foto: Disney

No ano de 2018, antes mesmo de Capitã Marvel (2019) estrear, o presidente do Marvel Studios, Kevin Feige, afirmou em uma entrevista à BBC que uma produção com Kamala Khan estava nos planos do Universo Cinematográfico da Marvel (o MCU).

Já em 2019, Ms. Marvel foi oficialmente anunciada como série do Disney+ durante a D23, a conferência bienal em que a Disney anuncia suas novidades. 

A atriz Iman Vellani foi escolhida para interpretar Kamala Khan em 2020, por meio de uma audição por vídeo. Assim como a personagem, a atriz é fã de quadrinho e chegou a criar uma fantasia de Miss Marvel com a ajuda da avó quando era menor.

Ms. Marvel terá seis episódios, um por semana. Além disso, Kamala Khan chegará às telonas em 2023 com The Marvels ao lado da Capitã Marvel (Brie Larson). 

Assista ao trailer da série:

Iman Vellani, a Kamala Khan, cobrou Kevin Feige após morte de personagem em “Doutor Estranho 2”

Foto: Disney

“Doutor Estranho Multiverso da Loucura” foi responsável por trazer às telonas grandes nomes do MCU, como parte dos Illuminati. No entanto, alguns foram mortos logo em seguida pela Feiticeira Escarlate de Elizabeth Olsen. 

Quem não gostou dessas mortes foi Iman Vellani, a Kamala Khan, que revelou sua decepção com Kevin Feige por ter feito isso com Raio Negro, um de seus personagens favoritos da trama.

Durante uma entrevista ao Elite Daily, Iman Vellani disse que ficou desolada com essa cena do filme de Sam Raimi. “Tenho tantas opiniões, para as quais, penso que não temos tempo”, começou Vellani. “Aqui está a versão reduzida. Eu amo Sam Raimi”, continuou.

“Não me importo com o que alguém diz. Raio Negro é meu cara. Acho que eles erraram com ele. Eu não gostei disso”, afirmou a interprete de Kamala Khan. 

Logo em seguida, Iman disse que ligou imediatamente para Feige para reclamar da situação. “Toda vez que falo com Kevin, temos esse argumento em que digo: ‘O MCU não é 616′”, disse ela, referindo-se ao nome descontinuidade da Terra principal do Universo Marvel.

“Ele é como, ‘É porque eu disse isso.’ Eu fico tipo, ‘Não, é 199999’ [uma continuidade diferente da Terra previamente descrita pela Marvel]. Ele odeia isso. Então, continuamos tendo esse argumento, e então eles colocaram 616 no filme. Eu estou tipo, ‘Kevin, você sabe que não é 616.’ Ele só me manda uma cara triste. Eu fiquei tipo, ‘Ótimo'”, finalizou.

Fonte: Superinteressante, Cinebuzz

Proibição da venda de carros a combustão é aprovada na Europa

Matéria anterior

Cena de violência em ‘Pantanal’ original fez ator tremer

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos