Curiosidades

DB Cooper, o homem que sequestrou um avião, roubou US$ 200 mil e fugiu de paraquedas

0

Dan Cooper, também conhecido pela alcunha de DB Cooper, realizou um dos assaltos mais impressionantes do século XX. O indivíduo em questão sequestrou um avião que ia de Portland para Seattle, roubou US$ 200 mil e, de quebra, ainda conseguiu escapar de paraquedas.

A façanha aconteceu em 1971. Até hoje, as autoridades não sabem ao certo como Cooper foi capaz de realizar tal proeza. Além disso, o paradeiro do sujeito segue sendo um mistério.

DB Cooper

Em novembro de 1971, Cooper comprou uma passagem de avião para Seattle. O voo 305, da companhia Northwest Orient Airlines, partiu de Portland. O indivíduo, de acordo com as informações disponibilizadas na época pelas autoridades, ocupou o assento 18C.

Por estar vestido como um homem de negócios, Cooper, até o momento do embarque, não levantou nenhuma suspeita. Antes do avião decolar, o sujeito acendeu um cigarro e, em seguida, pediu um bourbon com refrigerante. Assim que o avião deixou a pista do aeroporto, Cooper chamou uma comissária de bordo.

“Como posso ajudá-lo, senhor?”, perguntou a funcionária da companhia aérea. O indivíduo não disse nada, apenas lhe entregou um papel dobrado. Como era extremamente comum receber flertes de passageiros, a comissária pegou o papel e, então, afastou-se do assento de Cooper.

Nesse momento, Cooper gritou. “Acho melhor a senhorita ler o papel”, disse. Atendendo o pedido, a comissária resolveu checar qual era o teor da mensagem. “Tenho uma bomba na minha pasta e eu quero que você se sente ao meu lado”.

Sem questionar, a comissária acomodou-se na poltrona ao lado de Cooper. Para certificar-se, a funcionária da companhia pediu para ver a maleta. Assim que Cooper abriu a pasta, a comissária se deparou com duas dinamites, conectadas a fios vermelhos.

A fuga

“Quero US$ 200 mil, e quero em dinheiro”, disse calmamente. “Coloque a quantia nesta mochila. Eu quero também um paraquedas. Não faça nenhuma gracinha ou terei que explodir o avião”, alertou.

A comissária, para atender o pedido de Cooper, foi falar com o piloto. Assim que o avião pousou em Seattle, uma equipe de funcionários da companhia aérea entrou na aeronave. Cooper, então, recebeu a mochila com a quantia estipulada e o paraquedas.

Portando o dinheiro e o paraquedas, Cooper disse ao piloto que queria ir para a Cidade do México. Como o avião não tinha combustível suficiente para voar até o destino, o piloto, para atender a nova exigência, precisaria realizar uma parada em Reno. O indivíduo, então, consentiu.

No entanto, antes de decolarem, novas exigências surgiram. O piloto, por exemplo, deveria voar abaixo de 10.000 pés, com os flaps das asas a 15 graus e manter a velocidade inferior a 200 nós. Além disso, a porta traseira da aeronave deveria permanecer aberta.

Todos os pedidos foram seguidos à risca. A Força Aérea Americana acompanhou o avião durante todo o trajeto. Antes de pousar em Reno, o sujeito saltou do avião.

O avião chegou em Reno por volta das 22h15. A aeronave foi cercada pela polícia local e pelo FBI. As autoridades revistaram toda a estrutura, do nariz à cauda. A única coisa que encontraram foram dois paraquedas.

Tanto Cooper quanto o dinheiro sumiram. As autoridades nunca o encontraram, mesmo tendo um retrato falado altamente definido, o sujeito, desde então, permanece desaparecido.

Conheça a origem de uma das línguas europeias mais enigmáticas

Matéria anterior

7 mortes mais terríveis dos filmes de terror

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar