• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

Descoberta espécie 'fantasma' de chimpanzé

POR Isabela Ferreira    EM Mundo Animal      04/06/18 às 19h09

Há centenas de milhares de anos atrás, havia uma espécie de chimpanzé que vivia pelos territórios da África Central. Pode parecer algo extremamente comum, mas o detalhe é que nenhum cientista havia sido capaz de identificá-la, pelo menos, até pouco tempo atrás. O que mais impressiona no caso, é que não ficamos sabendo disso a partir da descoberta de fósseis da espécie e nem nada do tipo, mas sim porque ainda restam vestígios no DNA dos bonobos, animais muito parecidos com os chimpanzés.

A partir de tal informação, pode-se julgar que as duas espécies chegaram a dividir o mesmo espaço. E que inclusive, acasalaram e produziram descendentes férteis. Assim, a espécie que até então era uma incógnita e chamada pelos especialistas de "fantasma", ainda permanece viva... Mesmo que seja unicamente nos genes de seus sucessores.

A descoberta

O mistério teve fim a partir da comparação de amostras de DNA de bonobos chimpanzés comuns. Martin Kuhlwilm, do Instituto de Biologia Evolutiva de Barcelona, Espanha, foi quem conduziu o estudo. Ele buscava por fragmentos estranhos de DNA que não pudessem ser explicados pelo acasalamento entre as duas espécies e nem por algum tipo de mutação. E acabou obtendo sucesso enquanto analisava os genes dos bonobos.

Apenas para que você tenha ideia, Kuhlwilm concluiu que cerca de 1% dos genes desses animais são herdados da ancestral "espécie fantasma". Ainda argumenta que essas duas espécies possivelmente cruzaram há cerca de 400 mil anos. Dessa forma, os bonobos são uma espécie híbrida, que ainda carregam consigo os genes de um antepassado que até então desconhecíamos.

No entanto, esta não foi a única situação de espécies diferentes que acasalaram e produziram descendentes férteis. São conhecidos casos de cruzamento entre vacas e búfalos, e lobos vermelhos e orientais, por exemplo.

A verdade é que outras "espécies fantasmas" já foram encontradas por meio de fragmentos de DNA de seus descendentes. Isso nos leva a questionar quantas delas ainda permanecem escondidas por trás de genomas que compõem todo o reino animal de nosso planeta.

E então pessoal, o que acharam? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

Próxima Matéria
Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+