Curiosidades

Disputa entre Roku e Google coloca os usuários do YouTube TV na mira

0

O Roku, um serviço de streaming de televisão, e o gigante da tecnologia, Google, encontram-se atualmente em meio a uma disputa judicial, a qual, segundo uma reportagem publicada pela CBS, pode prejudicar os usuários do YouTube TV, serviço do Google.

Conforme expôs a reportagem da CBS News, os assinantes do Roku podem perder o acesso ao YouTube TV porque o serviço de streaming se recusa a aceitar os novos termos que o Google estipulou para a renovação do contrato entre ambas empresas.

A parceria, estabelecida entre o Roku e o Google, estipulava que os assinantes do serviço streaming teriam acesso ao YouTube TV. No entanto, com a renovação do contrato que visa manter a parceria ativa, o Google mudou algumas cláusulas, as quais, o Roku, agora considera injustas. Se ambas empresas não chegarem a um acordo comum, milhões de telespectadores serão prejudicados – bem como o Google e o Roku.

De acordo com a reportagem publicada pela CBS News, o Roku, até o momento, não forneceu detalhes sobre as novas cláusulas que constam no novo contrato que ambos os lados estão negociando, mas colocou em pauta algumas das mudanças que o Google deseja realizar.

O que se sabe

Em um comunicado enviado via e-mail à CBS News, o Roku afirma que o Google está tentando obrigar os assinantes do serviço streaming a responderem pesquisas antes de acessar o aplicativo YouTube TV com a finalidade de obter dados.

“O Google está tentando colocar em pauta o monopólio que tem sobre o YouTube para forçar o Roku a aceitar termos predatórios, anticompetitivos e discriminatórios que prejudicam diretamente o Roku e nossos usuários”, disse um porta-voz do Roku à CBS News.

Segundo consta no comunicado, o Google também pediu à Roku para implementar novos cartões de memória em seus dispositivos. A mudança, segundo informou o Roku via e-mail, gerará custos mais altos. A gigante da tecnologia, nesse ínterim, deseja que o serviço streaming bloqueie o histórico de pesquisa de outros serviços de streaming concorrentes feito pelos usuários do YouTube TV.

Nesta segunda-feira, 26/04, o Google negou todas as alegações. “O Roku está fazendo suposições infundadas enquanto tentamos seguir com as negociações”, disse um porta-voz do YouTube TV por meio de um comunicado à CBS MoneyWatch.

“O Roku costuma abraçar essas táticas em suas negociações”, disse o porta-voz do YouTube. “A nossa parceria com o Roku sempre foi focada em garantir uma experiência consistente e de alta qualidade para nossos telespectadores. Não fizemos solicitações para acessar os dados do usuário ou interferir nos resultados de pesquisas”.

Andamento

A alegação da Roku veio à nota no mesmo momento em que dezenas de estados americanos entraram com ações antitruste contra o Google, alegando que a empresa tem um monopólio ilegal sobre o mercado de buscas online que prejudica consumidores e anunciantes.

Os processos que se encontram na justiça também afirmam que o Google discrimina provedores de busca especializados – os quais, por exemplo, fornecem informações sobre viagens, serviços de consertos e serviços de entretenimento – e nega acesso às suas ferramentas de busca que gerenciam publicidades das concorrentes, como o Bing.

O Google classifica os processos judiciais como “falhos” e, em um longo comunicado, afirmou que as ações “sustentariam alternativas artificias de busca, de qualidade inferior”.

Romeu + Julieta: Como está o elenco do filme 25 anos depois da estreia?

Matéria anterior

7 vilarejos com características curiosas que os tornam únicos no mundo

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Curiosidades

O poder do emoji

De acordo com uma reportagem publicada pela CBS, digitamos 10 bilhões de emojis diariamente enquanto mantemos uma conversa virtual.

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.