Curiosidades

Erupções vulcânicas: descubra as 4 principais consequências desse evento da natureza

0

Erupções vulcânicas são um fenômeno natural responsável pelo lançamento de material magmático, cinzas e gases, que vêm do interior da Terra para a superfície. A atividade que faz com que o material de dentro do vulcão, seja ele líquido, sólido ou gasoso, chegue à superfície da Terra é chamada de vulcanismo. E essas erupções vulcânicas trazem consequências.

Claro que na história do nosso planeta já aconteceram várias erupções vulcânicas, mas, recentemente, uma série delas chamou atenção dos especialistas de vários locais do mundo. Por exemplo, no dia três de junho, surgiu uma nuvem de cinzas de cinco quilômetros de altura em cima do vulcão Monte Kanlaon, região central das Filipinas.

Esse fato deixou as autoridades do país em estado de alerta. Contudo, não é somente essa erupção que teve uma atividade intensa. Outros locais, como  o vulcão Kilauea, no Havaí; o vulcão do Monte Ibu, na Indonésia; e as erupções frequentes na península de Reykjanes, na Islândia tiveram atividades vulcânicas intensas recentemente e tudo isso tem consequências diferentes.

Tanto que, nessas situações, a população local tem que se preparar para possíveis mudanças que possam acontecer por conta das consequências das erupções vulcânicas.

Erupções vulcânicas: consequências

National Geographic Brasil

1 – Os vulcões podem influenciar a mudança climática

A primeira consequência que as erupções vulcânicas podem causar é influenciar nas mudanças climáticas. Isso porque elas injetam na estratosfera quantidades gigantes de gás vulcânico, gotículas de aerossol e cinzas.

O impacto dessa consequência acontece de formas diferentes. Já que os gases vulcânicos, como o dióxido de enxofre, podem resfriar  a Terra, enquanto o dióxido de carbono vulcânico pode ajudar no aquecimento global. No caso das cinzas, elas não impactam tanto na mudança climática e saem da estratosfera em alguns dias ou semanas.

A consequência mais significativa das erupções vulcânicas no clima é por conta do dióxido de enxofre ser convertido em ácido sulfúrico que fica condensado na estratosfera para formar aerossóis finos de sulfato. “Os aerossóis aumentam a reflexão da radiação solar de volta ao espaço, resfriando a baixa atmosfera da Terra, ou troposfera”, explicou o site da Geological Survey.

2 – Erupções vulcânicas afetam a saúde

A saúde humana também é impactada, a curto e longo prazo, pela liberação de gases e cinzas vulcânicas. De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos, “a maioria dos efeitos das partículas e gases vulcânicos é de curto prazo”.

Dentre esses efeitos estão irritação dos olhos ou do trato respiratório, vômitos, tontura, dor de cabeça, dificuldade para respirar, distúrbios visuais e tremores.

No caso de as pessoas terem uma exposição prolongada, as consequências são diferentes. Nesses casos podem ser desenvolvidas doenças como bronquite, infecção pulmonar e distúrbios respiratórios como câncer de pulmão.

3 – Fluxo constante de erupções vulcânicas muda a paisagem

As erupções vulcânicas também tem consequências na paisagem porque elas são capazes de criar uma avalanche de cinzas, gases vulcânicos, lava e rochas chamada de fluxo piroclástico. Essa avalanche se move bem rapidamente e os humanos podem ter dificuldade de se esquivarem dela.

Para se ter noção da força desses fluxos piroclásticos, eles podem derrubar prédios, arrancar árvores, matar animais e fazer com que toda uma safra seja perdida. E isso não é tudo. Quando grandes erupções vulcânicas acontecem, plumas de cinzas vulcânicas podem se espalhar por áreas enormes do céu e diminuir a visibilidade.

4 – Afetam a vida cotidiana das pessoas

A última das consequências das erupções vulcânicas pode ser um pouco óbvia, mas é importante ser listada, especialmente as formas com as quais essa influência é vista na vida das pessoas que moram perto e longo de onde a erupção aconteceu.

O tráfego rodoviário e ferroviário pode ser interrompido por conta da forte queda de cinzas e ainda causar danos nos carros. Da mesma forma, o tráfego aéreo pode ser prejudicado por pequenas partículas abrasivas de rocha e vidro, o que pode fazer com que os aeroportos cheguem a fechar por um tempo.

A infraestrutura também é danificada por essas partículas e “interrompem a operação de máquinas em instalações de energia, abastecimento de água, tratamento de águas residuais e comunicações”, disse o artigo da National Geographic norte-americana.

Com as erupções vulcânicas passadas, se sabe que limpar as cinzas também é um desafio, porque elas conseguem penetrar em lugares escondidos. Por conta disso,  “as comunidades devem coordenar seus esforços para remover as cinzas e garantir a segurança de seus moradores”, concluiu a National Geographic.

Fonte: National Geographic Brasil

Imagens: National Geographic Brasil

Obama, Pitt, Cruise, Musk: veja casos em que filhos de famosos optaram por retirar os sobrenomes dos pais

Artigo anterior

Brasil supera a Itália e se torna a 8ª maior economia do mundo

Próximo artigo