Essa é a regra dos 3 minutos que todo pai deveria seguir, segundo os psicólogos

POR Natália Pereira    EM Curiosidades      23/05/18 às 19h09

Manter uma boa relação com o seu filho, mesmo com o passar dos anos, pode acabar sendo uma tarefa difícil para os pais. Em certos momentos, a autoridade e a punição aplicada a eles, pelos seus erros , acaba sendo vista de forma negativa para as crianças. Fazendo com que estas criem uma relação complicada com seus pais e até mesmo se sintam frustrados. A dificuldade de educar e cuidar de um filho faz com que muitas pessoas se sintam despreparadas para a função. O que já era de se esperar.

Ter um filho não é uma decisão fácil. Como você já deve saber, cuidar de uma criança não se resume a alimentá-la e a comprar brinquedos para ela. É preciso ajudar na formação do seu caráter e da sua personalidade, o que nem sempre acaba saindo como esperado. E, em alguns casos, por mais cuidadoso que você seja a pessoa pode acabar crescendo frustrada. Mas, felizmente, uma nova estratégia pretende solucionar esse problema. De acordo com os psicólogos, é preciso seguir a regra dos 3 minutos.

A regra dos 3 minutos

Atualmente, a correria do dia-a-dia acaba fazendo com que os pais passem um bom tempo longe dos seus filhos. E, querendo ou não, isso acaba fazendo com que eles se afastem de você. Mas, para impedir que isso aconteça, você pode aderir a regra dos 3 minutos. Para isso, basta que você tire esse tempinho para perguntar ao seu filho como foi o dia dele - mesmo que o tempo que passaram separados tenha sido extremamente pequeno.

Essa ação gera uma relação de confiança entre pais e filhos e deve, por tanto, ser feita todos os dias. Além disso, enquanto se está fazendo isso, os pais devem manter um contato físico com a criança. Isso significa que, enquanto conversam, é preciso segurá-lo ou abraça-lo. Outro ponto importante é que você esteja no mesmo nível que ela durante esse momento, como mostra a imagem acima. Isso faz com que vocês pareçam estar no mesmo patamar.

A sequência natural das coisas

Independente de fazerem isso ou não, as crianças, naturalmente, tendem a gastar os primeiros 3 minutos do seu reencontro com os pais contando sobre as coisas que aconteceram enquanto estes estavam ausentes. O problema é que, na maioria das vezes, os adultos acabam ignorando esse momento. Ao fazer isso, você pode estar perdendo momentos importantes da vida do seu filho e, consequentemente, fazendo com que eles parem de fazer isso no futuro - se afastando.

Esse momento é, por tanto, extremamente importante e deve ser levado a sério. Afinal, é o começo de uma relação de confiança entre você e seu filho. Com o tempo, ao perceberem que você não dá atenção para o que ela fala, a criança começará a se tornar mais seletiva com o que dizer e, futuramente, simplesmente não falar mais sobre suas vidas. Mas, apesar de ser chamada de regra dos 3 minutos, é preciso considerar que as crianças são diferentes umas das outras. Algumas podem acabar excedendo esse período e querendo contar exatamente tudo o que aconteceu com elas, levando a noite toda para isso. E, infelizmente, os pais de crianças assim acabam deixando com que a sua fala se torne um ruído de fundo e deixando de prestar atenção a elas. O que não deve acontecer.

Além dos 3 minutos

Como falamos anteriormente, o fato da ideia ser chamada de 'regra dos 3 minutos', isso não significa que você deve passar apenas 3 minutos com o seu filho. A recomendação é que, no exato momento em que vocês se reencontram depois de algum tempo, você deixe que ela te conte o que aconteceu durante o período em que estavam separado, deixando claro que aquele momento também é importante para você e que está prestando atenção nela. Mas, além desse período extremamente importante entre pais e filhos, existem outras coisas que podem ajudar a deixar a relação mais saudável, de acordo com os psicólogos.

Esse curo período de 3 minutos é apenas o começo de algo maior. Além de fazer isso, existem algumas ações que podem ajudar. Depois de se certificar de perguntar a eles com foi o tempo que passaram separados e estar na altura dos seus olhos, tente mostrar a ele que está entendendo o que é dito - repetir algumas das informações ditas pela criança pode ajudar. Além disso, tente retomar a conversa mais tarde, isso mostra para ele que você não esqueceu do que conversaram mais cedo. Outras boa recomendação é que você encontre algum interesse em comum entre os dois e gaste um tempo para fazerem isso juntos.

E aí, o que acharam da regra dos 3 minutos? Concordam com os pontos abordados ou tem outro pensamento sobre o assunto? É realmente interessante ver como algo tão simples pode ajudar consideravelmente na relação de confiança entre pais e filhos.

Via   Bright Side  
Natália Pereira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+