• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

Essa mulher parecia estar grávida, mas tinha um tumor de 27 quilos no seu útero

POR Diogo Quiareli    EM Curiosidades      17/09/18 às 17h09

Uma mulher de 53 anos resolveu procurar ajuda em um hospital. Uma massa apareceu em seu útero e cresceu até atingir 27 quilos. Isso é o peso de uma criança. Os médicos de Cingapura removeram com sucesso a massa extremamente grande, na qual ela acreditava ser uma gravidez. O que foi retirado é conhecido como mioma uterino ou leiomioma, um tumor que aparece nas mulheres e cresce bastante durante o período fértil. Ele deve ser tratado rapidamente para não ficar da forma como ficou.

Esse tipo de tumor não é cancerígeno, mas pode ser extremamente fatal se crescer de forma exponencial, deformando órgãos adjacentes, segundo relatos médicos. O relatório foi publicado pela revista médica BMJ Case Reports a respeito desse caso que chamou a atenção do mundo todo. O documento descreve a paciente não identificada como uma mulher malaia no seu período de menopausa. Ao chegar no Hospital Infantil de Cingapura, ela estava de cama, impossibilitada de se mover.

A massa crescente havia tomado conta da maior parte de suas cavidades abdominais e pélvicas. A mulher também lutava para respirar por seis meses, pois o seu ar não conseguia viajar livremente para os pulmões, segundo um relatório publicado após o processo cirúrgico. A paciente se recusava a procurar ajuda médica por medo do processo cirúrgico. Ela foi submetida a várias operações para conseguir remover totalmente a massa que tinha cerca de 25 centímetros de comprimento em todo o seu ponto mais largo.

Após a cirurgia para retirar o tumor, a paciente passou por uma plástica para reconstruir sua parede abdominal. O motivo foi a diminuição significativa da mesma por causa da massa. Esse tipo de tumor, segundo os médicos, são mais comuns entre as mulheres, principalmente as que têm 50 anos ou mais. O relatório não informou o tempo em que o tumor estava crescendo dentro da mulher. Dois meses após o processo cirúrgico, a mulher já não tinha mais dificuldades em respirar e conseguia se mover sem a ajuda de outras pessoas. Ela estava curada. Os profissionais pedem que as mulheres tenham mais cuidado e analisem melhor suas condições. Eles orientam, inclusive, que qualquer coisa que sentirem, busquem imediatamente um médico.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Próxima Matéria


Matérias selecionadas especialmente para você

Via   Tribuna Online     Science Alert  
Imagens Science Alert
Diogo Quiareli
Geminiano, 24 anos, goiano.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+